Menu

A história extraordinária de Élder Uchtdorf sobre o bem que vem de sua missão, mesmo que você não veja por 46 anos

Élder Dieter F. Uchtdorf e irmã Harriet Uchtdorf permanecem na área do púlpito após devocional no dia 5 de novembro, 2019, no Centro de Treinamento Missionário de Provo. Crédito: Cheryl Scott
Élder Dieter F. Uchtdorf fala a missionários em devocional no Centro de Treinamento Missionário de Provo no dia 5 de novembro, 2019. Crédito: Scott Taylor
Irmã Harriet Uchtdorf manda um beijo para missionários após devocional no dia 5 de novembro, 2019, com seu marido, élder Dieter F. Uchtdorf, no Centro de Treinamento Missionário de Provo. Crédito: Cheryl Scott
Irmã Harriet Uchtdorf gesticula amplamente após mandar beijo para missionários após devocional do dia 5 de novembro, 2019, com seu marido, élder Dieter F. Uchtdorf, no Centro de Treinamento Missionário de Provo. Crédito: Cheryl Scott
Usando suas mãos para esboçar o formato de um coração, élder Dieter F. Uchtdorf demonstra seu amor pelos missionários após devocional no dia 5 de novembro, 2019, no Centro de Treinamento Missionário de Provo. Crédito: Cheryl Scott
Um coral do Centro de Treinamento Missionário de Provo cantou no devocional no dia 5 de novembro, 2019, onde élder Dieter F. Uchtdorf discursou. Crédito: Scott Taylor
Uma missionária escreve suas anotações durante devocional no dia 5 de novembro, 2019, com élder Dieter F. Uchtdorf no Centro de Treinamento Missionário de Provo. Crédito: Scott Taylor
Élder Dieter F. Uchtdorf fala a missionários em devocional no Centro de Treinamento Missionário de Provo no dia 5 de novembro, 2019. Crédito: Scott Taylor
Élder Dieter F. Uchtdorf fala a missionários em devocional no Centro de Treinamento Missionário de Provo no dia 5 de novembro, 2019. Crédito: Scott Taylor
Irmã Harriet Uchtdorf fala a missionários em devocional no Centro de Treinamento Missionário de Provo no dia 5 de novembro, 2019. Crédito: Scott Taylor
Uma imagem do élder Dieter M. Uchtdorf é projetada na tela do vídeo enquanto ele fala no devocional no Centro de Treinamento Missionário de Provo no dia 5 de novembro, 2019. Crédito: Scott Taylor
Missionárias fazem anotações durante devocional no dia 5 de novembro, 2019, com élder Dieter F. Uchtdorf no Centro de Treinamento Missionário de Provo. Crédito: Scott Taylor
Élder Dieter F. Uchtdorf acena para missionários enquanto se prepara para sair com irmã Harriet Uchtdorf após devocional no dia 5 de novembro, 2019, no Centro de Treinamento Missionário de Provo. Crédito: Cheryl Scott
Missionários reconhecem élder Dieter F. Uchtdorf levantando-se quando o apóstolo se prepara para sair após devocional no dia 5 de novembro, 2019, no Centro de Treinamento Missionário de Provo. Crédito: Cheryl Scott

PROVO, Utah – Uma fórmula para o sucesso missionário. Um lembrete para ser intencional e penitente ao invés de sobrecarregado pelo perfeccionismo. Uma anedota abrangendo quase meio século que representa missionários inconscientes de como seus simples esforços ondulam por toda a eternidade. E uma bênção apostólica no final.

Esses pontos destacaram uma mensagem do devocional na terça, dia 5 de novembro, ministrada pelo élder Dieter F. Uchtdorf, do Quórum dos Doze Apóstolos, para os 1.647 missionários no Centro de Treinamento Missionário de Provo.

“Meus amados amigos: sejam missionários bem-sucedidos ao fazerem bem as coisas pelas quais vocês tem controle: seus pensamentos, seus sentimentos e suas ações”, disse élder Uchtdorf, presidente do Conselho Executivo Missionário da Igreja. “Sejam gratos. Procurem coisas positivas para falar. E levantem suas vozes em louvor ao seu Pai Celestial.

Élder Dieter F. Uchtdorf fala a missionários em devocional no Centro de Treinamento Missionário de Provo no dia 5 de novembro, 2019.
Élder Dieter F. Uchtdorf fala a missionários em devocional no Centro de Treinamento Missionário de Provo no dia 5 de novembro, 2019. | Crédito: Scott Taylor

“Saiba que você tropeçará. Sempre levante-se novamente. Você pode definitivamente ficar decepcionado algumas vezes. Mas eu te peço, nunca se desanime ou perca a esperança. Siga em frente. Arrependa-se. Levante-se novamente. E saiba que você influenciará muitos para o bem e que por causa de seu sacrifício, eles o manterão em sagrada lembrança.”

O devocional de uma hora, que incluiu uma mensagem da irmã Harriet Uchtdorf, foi transmitido ao vivo para metade dos outros 10 CTMs no mundo e foi gravado para ser enviado aos outros.

Sendo bem-sucedido, aumentando e se arrependendo 

Élder Uchtdorf compartilhou uma simples fórmula sobre como missionários podem ser bem-sucedidos: “Sucesso significa fazer bem aquelas coisas pelas quais vocês tem controle.”

Mesmo os melhores missionários podem não ver tantos – ou nenhum – batismos, e se alguém usar batismos como indicadores de sucesso, isso poderia levar a frustração, desapontamento ou falso orgulho, ele disse.

Quando missionários se concentram nas coisas pelas quais tem controle, “o Senhor magnificará seus esforços como missionários”, élder Uchtdorf disse.

Mencionando seu neto servindo missão na área da Europa com poucos batismos e com um trabalho difícil, élder Uchtdorf disse que sua correspondência semanal é cheia de gratidão por cada experiência, incluindo os “quases”.

Uma missionária escreve suas anotações durante devocional no dia 5 de novembro, 2019, com élder Dieter F. Uchtdorf no Centro de Treinamento Missionário de Provo.
Uma missionária escreve suas anotações durante devocional no dia 5 de novembro, 2019, com élder Dieter F. Uchtdorf no Centro de Treinamento Missionário de Provo. | Crédito: Scott Taylor

Um rapaz sério e solícito que não estava em casa para uma lição resultou em “nós quase o ensinamos naquele dia”; conversar com uma aparentemente família “de ouro” levou a “eles quase vieram para a igreja hoje”; e falar com um indivíduo amigável na rua se tornou “nós quase conseguimos uma lição.”

Seu neto não é otimista ao extremo ou irrealista, mas simplesmente entende os desafios da missão, élder Uchtdorf disse. “Ele escolhe ver as bênçãos que Deus o tem concedido ao invés das dificuldades que tem passado. Ele escolhe ser grato ao invés de odioso. Quando dado a chance de escolher entre ser descontente e contente, ele escolhe a segunda. Ele é grato pelos ‘quases.’”

Élder Uchtdorf citou o tema do novo programa para Crianças e Jovens começando em 2020: “E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens” (Lucas 2:52). Ele enfatizou a palavra “crescia” como crescendo e aprendendo, acrescentando “o processo de crescimento para nós é parecido” e encorajou os missionários a usarem esta escritura como um modelo de crescimento pessoal.

“Como você se aproximará de Deus? Como você servirá melhor ao próximo? Como você melhorará mentalmente e fisicamente?” ele perguntou. “Vocês pensarão sobre isso? Se essas áreas foram importantes para o Salvador se tornar a pessoa que Ele se tornou, podemos definitivamente nos beneficiar da mesma forma.”

Ele repetiu o tema de seu recente discurso da conferência geral: “Lembre-se que o discipulado não significa fazer as coisas com perfeição; é fazer as coisas com intenção.”

Sobre arrependimento, élder Uchtdorf reconheceu que algumas pessoas pensam que o arrependimento serve apenas para resolver grandes questões. Pelo contrário, é um princípio que deve ser usado regularmente – até diariamente – para não só ativar a Expiação do Salvador e receber perdão pelas transgressões, mas para ajudar a elevar e priorizar coisas que estejam trabalhando para mudar e melhorar.

Influências despercebidas, desconhecidas

A influência de um missionário se estende muito além do que ele ou ela possa ver ou saber, como ondulações por toda a eternidade, élder Uchtdorf explicou, compartilhando a história recente de um amigo para ilustrar.

O amigo abriu um e-mail inesperado de um remetente que não reconheceu, descobrindo uma foto de si mesmo quatro décadas e meio antes como missionário da Igreja servindo em uma terra distante. A foto foi acompanhada por uma breve mensagem escrita em espanhol: “Eu gostaria de saber se este é você nesta fotografia?”

O amigo respondeu afirmando e perguntou se o remetente podia explicar como ele a havia obtido.

Como missionário, o amigo do élder Uchtdorf e seu então-companheiro estavam ensinando uma jovem família – pais e duas filhas – que se uniram à Igreja. Ao mesmo tempo, tensões políticas dividiram o país, com um golpe militar subsequente resultando em dissidentes presos e detidos.

Élder Dieter F. Uchtdorf fala a missionários em devocional no Centro de Treinamento Missionário de Provo no dia 5 de novembro, 2019.
Élder Dieter F. Uchtdorf fala a missionários em devocional no Centro de Treinamento Missionário de Provo no dia 5 de novembro, 2019. | Crédito: Scott Taylor

Lembrando-se dos ensinamentos do Salvador, o amigo missionário decidiu que ele e seu companheiro deveriam tentar visitar aqueles em prisão. Autorizado pelo guarda, a visita na prisão não foi apenas uma pequena, íntima interação com meia dúzia de prisioneiros, mas foi uma reunião com os dois visitantes de frente para 200 presos de pé os encarando numa grande sala árida sem cadeiras.

Em pânico pelo cenário inesperado, o amigo missionário ofereceu algumas palavras de encorajamento e testificou sobre o Salvador, então, com a permissão do guarda foi até a fila de prisioneiros para apertar suas mãos. Sentindo um senso de ódio e hostilidade de alguns e ciente da visão equivocada localmente de que missionários eram agentes da CIA, os dois missionários se perguntaram se seriam atacados, machucados ou sequestrados.

“Meu amigo marcou toda a experiência como sendo uma decisão ruim de sua parte”, élder Uchtdorf disse, “e se sentiu extremamente abençoado que Deus protegeu a ele e a seu companheiro.”

O amigo esqueceu sobre a experiência até o dia em que a resposta do remetente o ensinou o restante da história 46 anos depois.

Um dos jovens presos foi tocado pelo Espírito naquele dia, sentindo algo e se comprometendo a encontrar a religião que aqueles jovens rapazes representavam. Ele encontrou a Igreja, foi batizado e depois serviu uma missão. Após retornar para uma ala de sua cidade natal, conheceu uma jovem moça – também conversa; se apaixonaram e se casaram.

Anos depois, o casal estava discutindo como haviam conhecido a Igreja. Ela mostrou a foto do missionário que a havia ensinado junto com sua família. Para sua surpresa, foi o mesmo missionário que havia visitado a prisão e falado aos prisioneiros.

“Conseguem ver a beleza dessa obra?”

O casal se tornou um pilar local para o fortalecimento da Igreja, ele servindo como presidente do ramo e de distrito, bispo e presidente de estaca. Quatro filhos serviram suas próprias missões. Enquanto isso, o amigo do élder Uchtdorf nunca havia descoberto o que havia acontecido depois que deixou a área e, depois, a missão. Ele não tinha ideia de que algo havia acontecido como resultado de sua visita na prisão.

“Ele me falou que isso não teve nada a ver com ele ou com algo que ele disse”, élder Uchtdorf disse. “Foi um exemplo de como nosso Pai Celestial usa seus esforços imperfeitos para alcançar Seus propósitos.”

Mas o relato do casal para o amigo mostrou como suas vidas foram influenciadas para o bem por causa do evangelho de Jesus Cristo.

“Você não sabem quantos anos faz que eu queria encontrar você, para que eu pudesse contar quão bela minha vida tem sido desde que fui batizado”, o homem escreveu, acrescentando “eu tenho certeza que você nunca pensou que sua missão traria felicidade para uma família tão longe de seu país. … Consegues ver a beleza dessa obra? … Eu sou eternamente grato.”

Abençoando e prolongando

Élder Uchtdorf deixou uma bênção apostólica com os missionários e líderes missionários, que ao se aproximarem do Senhor e abrirem seus corações para Sua voz, Ele se aproximaria deles e magnificaria seus esforços.

“Eu os abençoo com fé, gratidão, graça, dignidade, humildade e coragem – um semblante humilde e um amor por aqueles que servirem e por aqueles em seus países”, ele disse.

“Eu oro para vocês seguirem seus dias alegremente convidando outros a virem a Cristo. Eu os abençoo com sabedoria e paz, sabendo que seu sacrifício é reconhecido e aceito e que ao seguir fazendo o bem as coisas que você pode controlar, o bom Senhor estará com você e direcionará seus caminhos.”

Irmã Harriet Uchtdorf manda um beijo para missionários após devocional no dia 5 de novembro, 2019, com seu marido, élder Dieter F. Uchtdorf, no Centro de Treinamento Missionário de Provo.
Irmã Harriet Uchtdorf manda um beijo para missionários após devocional no dia 5 de novembro, 2019, com seu marido, élder Dieter F. Uchtdorf, no Centro de Treinamento Missionário de Provo. | Crédito: Cheryl Scott

Em sua breve mensagem, irmã Uchtdorf falou sobre sua conversão na Igreja, assim como a de sua família e da família de seu esposo. “Todos os membros ao redor do mundo amam os missionários,” ela disse. “Vocês são seus heróis.”

O amor do qual ela falou foi evidente no final do devocional, radiante pelos olhares, sorrisos e acenos do casal Uchtdorf para os missionários, seguido de ela mandando beijos com gestos amplos e ele usando suas mãos para formar um coração para os participantes.

O casal Uchtdorf demorou um tempo, primeiro perto do púlpito e depois no auditório. Seus semblantes felizes e amáveis ao darem um passo ocasional em direção à reunião demonstrou que eles não queriam nada além de cumprimentar individualmente os mais de 1.600 missionários naquela noite.

“Oh, isso é tão difícil”, disse irmã Uchtdorf para élder Uchtdorf, reconhecendo que precisavam finalmente voltar, sair de onde estavam os missionários e ir para casa.

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

A turnê do Coro do Tabernáculo pelas Filipinas começa com jovens apresentando danças tradicionais. Esta é a segunda parada da turnê “Hope” e a primeira vez do coro nas Filipinas.

Neste vídeo do Church News, “O êxodo de Nauvoo”, líderes e membros na histórica Nauvoo, Illinois, homenagearam os primeiros membros da Igreja, enquanto caminhavam cerca de dois quilômetro pela Parley Street, indo até o rio Mississippi.

Membro da Igreja no Alabama, Mary Helen Allred se sente feliz por poder usar o ServirAgora para continuar um legado de serviço

Estes novos presidentes e diretoras de templo foram chamados para servir pela Primeira Presidência. Eles começarão seu serviço em setembro, ou quando os templos forem dedicados.

“Em um mundo com muitos muros, precisamos continuar construindo pontes”, disse Élder Dieter F. Uchtdorf enquanto estava na fronteira entre os E.U.A. e o México, antes da dedicação do Templo de McAllen Texas.

O Coro e Orquestra do Tabernáculo se apresentarão na Flórida e em Atlanta, Geórgia, em setembro de 2024, como parte da turnê “Hope”.