Menu

Presidente Oaks dá uma ‘fórmula’ universal para a paz

Anos atrás, uma menina de 11 anos ficou desapontada por não ter recebidoa nova boneca que queria para o Natal. Sua tristeza e angústia foramposteriormente substituídas pela paz quando ela aprendeu o significado maisprofundo de dar presentes.

O presidente Dallin H. Oaks compartilhou esta história, publicada noDeseret News há vários anos, durante o Devocional de Natal da PrimeiraPresidência no domingo, 8 de dezembro. Ele citou as palavras do pai da jovemenquanto lhe ensinava uma lição inesquecível: 

“Você ouviu dizer que damos presentes no Natal porque os pastores e os ReisMagos trouxeram presentes para o Menino Jesus, mas deixe-me falar sobre overdadeiro primeiro presente de Natal”.

O pai descreveu à sua filha o imenso amor que o Pai Celestial tinha porSeu Filho mais velho. Mesmo sabendo de tudo o que Cristo passaria na terra, oPai Celestial deu Seu Filho para ser o Salvador do mundo.

“E a segunda parte desse presente maravilhoso é que Cristo, o Filho,sabendo também de tudo isso, entregou-Se de bom grado para que tivéssemos vidaeterna”, disse o pai.

Uma ilustração foi mostrada durante uma história que o presidente Dallin H. Oaks compartilhou durante o Devocional de Natal da Primeira Presidência no Centro de Conferências em Salt Lake City no domingo, 8 de dezembro de 2019. | Intellectual Reserve, Inc.

Refletindo sobre a conversa com seu pai muitos anos depois, a mulherescreveu em sua história: “Aquela foi a primeira noite de Natal da qual melembro que não dormi com minha boneca de Natal sobre o travesseiro. Eu tinhaalgo melhor. Em meu coração havia uma paz nova e vibrante. Eu tinha encontradoum presente que não se desgasta com o tempo e que não se pode perder, umpresente para o qual eu nunca estaria grande demais, um presente no qual, com aajuda de Deus, eu deveria me transformar”.

Falando no Centro de Conferências aos membros da Igreja no mundo todo, opresidente Oaks, primeiro conselheiro na Primeira Presidência, prestoutestemunho de que o Salvador é o Príncipe da Paz e declarou que temos pazquando O seguimos.

“A paz é a promessa do Salvador, e a paz é o nosso objetivo”, disse ele.“Esta paz prometida é a sensação de bem-estar e serenidade que temos ao guardarSeus mandamentos”.

Leia a mensagem de Natal de 2019 da Primeira Presidência

O presidente Oaks citou as palavras de Charles Dickens, ilustrando aforma como os cristãos honram o Salvador: “Jamais viveu alguém tão bom, tãoamável, tão gentil, tão misericordioso para com todas as pessoas que erraram. …Lembrem-se! — Faz parte do cristianismo fazer sempre o bem — mesmo para aquelesque fazem o mal para nós. Amar o nosso próximo como a nós mesmos, e fazer atodos os homens o que gostaríamos que eles fizessem a nós. …

Uma foto de Charles Dickens que foi mostrada durante o discurso do presidente Dallin H. Oaks durante o Devocional de Natal da Primeira Presidência no Centro de Conferências em Salt Lake City no domingo, 8 de dezembro de 2019. | Intellectual Reserve, Inc.

“Se fizermos isso, e nos lembrarmos da vida e das lições de nosso SenhorJesus Cristo, e tentarmos agir de acordo com elas, poderemos esperar comconfiança que Deus nos perdoe nossos pecados e erros, e nos permita viver emorrer em paz”.

O presidente Oaks então enfatizou várias escrituras e ensinamentos doslíderes da Igreja para explicar sobre a paz que vem da lembrança da vida e daslições do Senhor Jesus Cristo.

O Salvador cumpriu a profecia de Isaías de que “o efeito da justiça serápaz, e o fruto da justiça será repouso e segurança para sempre” (Isaías32:17). 

Em Suas instruções finais o Senhor falou aos apóstolos: “Deixo-vos apaz, a minha paz vos dou; não vô-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vossocoração, nem se atemorize” (João14:27).

Em sua visita às Américas, o Salvador citou estas palavras de Isaías: “Etodos os teus filhos serão instruídos pelo Senhor; e a paz de teus filhos seráabundante” (3Néfi 22:13).

“O que nosso Salvador ensinou sobre a paz na vida de uma única pessoatambém se aplica à paz em família, à paz em uma nação e à paz no mundo”, disseo presidente Oaks.

O Salvador e Seus apóstolos ensinaram a importância da retidãoindividual, de amar os inimigos e viver em paz com todos os homens. 

“A guerra e conflito são o resultado da iniquidade; a paz é o produto daretidão”, explicou. “As bênçãos do evangelho são universais, e a fórmula para apaz também: guardar os mandamentos de Deus”.

O presidente Howard W. Hunter ensinou que a paz “só advém ao homemsegundo os termos e as condições estabelecidos por Deus, e de nenhuma outramaneira”.

O presidente Oaks continuou citando o presidente Hunter: “Se olharmospara o homem e para a maneira do mundo, veremos tormento e confusão. Mas se tãosomente nos voltarmos para Deus, encontraremos paz para a alma inquieta. … Essapaz nos protege dos tormentos do mundo”.

Ele então citou Doutrinae Convênios 59:23: “Aprendei que aquele que pratica as obras da retidãoreceberá sua recompensa, sim, paz neste mundo e vida eterna no mundo vindouro”. 

O presidente Spencer W. Kimball ensinou: “A paz é o fruto da retidão.Ela não pode ser comprada com dinheiro, não pode ser trocada nem negociada. Elatem que ser conquistada”.

Para alcançar a paz entre as nações, deve haver retidão geral entre opovo dessas nações, disse o presidente Oaks.

<strong>“As bênçãos do evangelho são universais, e a fórmula para a paz também: guardar os mandamentos de Deus”.</strong>

Citando o élder John A. Widstoe durante os anos turbulentos da SegundaGuerra Mundial, o presidente Oaks disse: “A única maneira de edificar umacomunidade pacífica é edificar homens e mulheres que sejam amantes einstituidores da paz. Cada indivíduo, de acordo com essa doutrina de Cristo eSua Igreja, tem nas próprias mãos a paz do mundo”.

30 anos depois, as palavras do élder Eldred G. Smith ensinaram a mesmaverdade: “Se cada pessoa tiver paz dentro de sua alma, então haverá paz nafamília. Se houver paz em cada família, então haverá paz nas nações. Se houverpaz nas nações, haverá paz no mundo.

“Que não apenas cantemos ‘Que haja paz na Terra e que ela comece emmim’, mas que coloquemos isso em prática. Que façamos disso minha meta — suameta”.

O presidente Oaks encerrou seu discurso prestando testemunho do amor deDeus por enviar Seu amado Filho e citando o presidente Russell M. Nelson:“Jesus Cristo é a dádiva suprema de Deus — a dádiva do Pai para todos os Seusfilhos”.

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.