Menu

Veja fotos e conheça um pouco da vida de Presidente M. Russell Ballard

Leia alguns trechos da biografia de Presidente Ballard, publicada em setembro de 2021

President M. Russell Ballard, acting president of the Quorum of the Twelve Apostles of The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints poses for a photo in his office in Salt Lake City on Tuesday, March 13, 2018. Ravell Call

Nota do editor: Este artigo foi originalmente publicado em 4 de setembro de 2021, e atualizado em 15 de novembro de 2023.

Quando o despertador toca de manhã, Presidente M. Russell Ballard, Presidente em Exercício do Quórum dos Doze Apóstolos, diz: “Bem, ainda estou aqui. Acho melhor me levantar.”

Seu hábito ao longo da vida é chegar cedo ao trabalho. Seu escritório no Edifício Administrativo da Igreja está conectado a vários escritórios e a uma sala de reuniões reservada para os comitês do Quórum dos Doze e reuniões de quórum.

“Eu passo o dia todo respondendo a perguntas, dando orientações e aprendendo como fazer as coisas que mais importam”, compartilha Presidente Ballard em sua biografia “Anxiously Engaged: A Biography of M. Russell Ballard” ["Ansiosamente comprometido: Uma Biografia de M. Russell Ballard", por Susan Easton Black e Joseph Walker – em inglês].

O jovem M. Russell Ballard em 1929.
O jovem M. Russell Ballard em 1929. | Foto da família Ballard

Embora Presidente Ballard tenha crescido em Salt Lake City, tivesse avôs que eram Apóstolos e uma árvore genealógica que inclui Hyrum Smith, sua família não era muito ativa na Igreja. Sua mãe ajudou a prepará-lo para passar na entrevista batismal, e seus avós, amigos e líderes de jovens ajudaram a apoiá-lo na Igreja. Mais tarde, Presidente Ballard serviu como missionário na Missão Britânica, e ele e sua esposa, a irmã Barbara Ballard, presidiram a Missão Canadá Toronto antes de seu chamado como autoridade geral.

“Não sou muito diferente das outras pessoas — a meu ver, sou bastante comum”, disse ele. “Contudo, ao longo de mais de 92 anos, este homem comum teve algumas experiências muito notáveis, por meio das quais aprendeu lições extremamente valiosas que o moldaram como uma testemunha especial do Senhor Jesus Cristo. Se eu puder compartilhar essas experiências de forma que os leitores possam entender o que aprendi e verem a mão do Senhor em minha vida, talvez isso os ajude a compreenderem melhor as lições de sua própria vida e a verem como Deus também está presente nela.”

Aqui estão alguns trechos de sua biografia. (Alguns foram editados para acomodar o tamanho e estilo do texto).

Perigos de ser uma autoridade geral

Em seu aniversário de oito anos, o avô de Presidente Ballard, Melvin J. Ballard, o levou ao cinema no centro de Salt Lake City, para ver um desenho animado de Walt Disney, com Mickey Mouse e Pato Donald.

O jovem M. Russell Ballard com suas irmãs, Betty na fila de trás ao seu lado, e na fila da frente, Ann e Chaunie.
O jovem M. Russell Ballard com suas irmãs, Betty na fila de trás ao seu lado, e na fila da frente, Ann e Chaunie. | Foto da família Ballard

“Assim que as luzes se apagaram, meu avô adormeceu profundamente”, contou Presidente Ballard anos depois. Ele se lembra de ter se sentido “um pouco envergonhado, porque ele fazia muito barulho enquanto dormia. Eu não podia entender como alguém conseguia dormir durante um filme de Walt Disney. Assisti ao filme e ele começou pela segunda vez. Finalmente, tive que acordá-lo e dizer que o filme havia acabado.”

Décadas mais tarde, aconteceu exatamente a mesma coisa com Presidente Ballard, quando ele próprio era uma autoridade geral. “Lembro-me de voltar para casa depois de uma conferência e ouvir meus filhos, enquanto eles faziam uma campanha para assistirem a ‘Star Wars’ no Center Theatre em Salt Lake City”, disse ele. “Pensei que isso seria bom e tinha certeza de que era um bom filme. Fomos ao cinema, as luzes se apagaram e adormeci profundamente. Meus filhos ainda se perguntam como é possível que papai tenha conseguido dormir durante ‘Guerra nas Estrelas’. Agora posso dizer que é um risco ocupacional quando você é uma autoridade geral. Sempre que as luzes se apagam, ele adormecerá profundamente. Eu não entendia isso quando tinha oito anos, mas agora entendo, porque um avô guardou uma lembrança preciosa” (“Anxiously Engaged,” pág. 14).

O ‘dia perfeito’ para um missionário

Élder M. Russell Ballard pregando em uma reunião em uma rua em Nottingham Square, Inglaterra, em maio de 1949. Ele serviu como um jovem missionário na Missão Britânica.
Élder M. Russell Ballard pregando em uma reunião em uma rua em Nottingham Square, Inglaterra, em maio de 1949. Ele serviu como um jovem missionário na Missão Britânica. | Fornecida pela família Ballard

Quando Élder Ballard serviu na Inglaterra, bater de porta em porta e realizar reuniões nas ruas e em casas de campo eram a base do trabalho missionário na época. Esta experiência é de seu diário, registrada no dia 20 de maio de 1948: 

“Hoje, tive a experiência mais interessante desde que cheguei ao campo missionário. O mesmo homem importuno de ontem voltou a Nottingham Square com seu Livro de Mórmon. Ele causou muitos problemas em nossa reunião e até realizou sua própria. Ele declarou que os mórmons eram demônios malignos, além de várias outras coisas que ele foi capaz de imaginar. Depois de 1 hora e 45 minutos, ele nos deixou falar novamente. 

“Respondemos de forma amigável e a multidão nos apoiou, todos estavam do nosso lado antes de partirmos. Sei que foi o Espírito do Senhor. Sei que somos a igreja verdadeira, e que o Senhor nos defenderá se trabalharmos para Ele em retidão. Foi um dia perfeito!” (“Anxiously Engaged”, pág. 37).

Conhecendo sua esposa 

Os recém-casados M. Russell Ballard e Barbara Bowen Ballard cortam o bolo de casamento durante a recepção. Eles se casaram no dia 28 de agosto de 1951, no Templo de Salt Lake.
Os recém-casados M. Russell Ballard e Barbara Bowen Ballard cortam o bolo de casamento durante a recepção. Eles se casaram no dia 28 de agosto de 1951, no Templo de Salt Lake. | Fornecida pela família Ballard

Três dias depois de voltar da missão, Russ Ballard, de 21 anos de idade, e alguns amigos foram ao baile “Hello Day” na Universidade de Utah. O baile foi uma desculpa para os amigos se reunirem, compartilharem histórias missionárias e, se tivessem sorte, dançarem com algumas moças. 

Dick Harris, um amigo, foi quem viu pela primeira vez uma bela loira de olhos azuis do segundo ano na pista de dança. Ele queria que Russ a conhecesse. Sem o incentivo de Russ, Dick interrompeu a dança da jovem com um outro rapaz, e foi dançando com ela até onde Russ estava. 

Dick apresentou Russ a Barbara Bowen e se afastou. “Barbara era vivaz e popular, então consegui dançar com ela por menos de um minuto antes que outro jovem interrompesse nossa dança”, disse Presidente Ballard anos mais tarde. “Isso simplesmente não foi aceitável para mim. Tendo aprendido a importância do follow-up durante minha missão, consegui seu número de telefone” (“Anxiously Engaged”, pág. 59).

De bispo para a última fila

Presidente M. Russell Ballard, na época servindo como presidente de missão em Toronto, Ontário, com sua esposa, a irmã Barbara Ballard, e seis de seus sete filhos.
Presidente M. Russell Ballard, na época servindo como presidente de missão em Toronto, Ontário, com sua esposa, a irmã Barbara Ballard, e seis de seus sete filhos. | Fornecida por Presidente M. Russell Ballard

Presidente Ballard foi desobrigado como bispo em 1964, mas isso não trouxe o alívio que ele esperava. Ele escreveu sobre sua primeira experiência sentado na última fila: 

“Durante o processo em que me sentei ao púlpito… minha esposa ficou na última fila. Era uma espécie de território dela. Ela entrava e se sentava na última fila, e eu estava no banco ao púlpito. Ficava tão revigorado e entusiasmado no Dia do Senhor fazendo a obra do Senhor, entrevistando, visitando e fazendo todas as coisas que os bispos fazem. Eu voltava para casa à noite e minha esposa estava absolutamente exausta. Domingo era um dia difícil para ela. Ela tentou me explicar como era se sentar naquela última fila, com nossos seis filhos. Então chegou o dia em que fui desobrigado. Aquele foi o momento da verdade. …

“Agora, eu estava sentado na última fila com as seis crianças. Bárbara estava no púlpito com um coral de irmãs. … 

“Tivemos o hino de abertura, a oração, o sacramento. Eu estava sentado com nossos seis filhos. Nunca estive tão ocupado em toda a minha vida. Eu tinha fantoches em ambas as mãos [para distraí-los]. Mas isso não estava funcionando muito bem. Os Cherrios [cereal] fugiram de mim e isso foi constrangedor. Os livros para colorir não pareciam entreter tão bem quanto deveriam. Olhei para cima e Bárbara olhou para mim, e apenas sorriu. 

“Depois de lutar durante a reunião, comecei a pensar: ‘Será que isso nunca vai acabar?’ Comecei a pegar todas aquelas coisas e os seis filhos. Ao entrar no saguão, exausto da tarefa, entendi!

“Mais tarde, Bárbara me contou que ela nunca havia apreciado tanto uma reunião sacramental quanto aquela” (“Anxiously Engaged,” págs. 93-94).

Um ‘empresário emérito’

M. Russell Ballard, à esquerda, trabalhou como presidente da Ballard Motor Company, a concessionária de carros de seu pai, na década de 1950.
M. Russell Ballard, à esquerda, trabalhou como presidente da Ballard Motor Company, a concessionária de carros de seu pai, na década de 1950. | Fornecida pela família Ballard

Presidente Ballard não sabia na época, mas quando ele e sua esposa partiram para sua missão no Canadá, ele estava deixando sua carreira profissional de tempo integral para sempre. Desde então, ele ocasionalmente se refere a si mesmo como um “empresário emérito”, e fala sobre como, às vezes, sente falta da “satisfação de trabalhar no mundo dos negócios”. Contudo, ele sabia em 1973 — e continua sabendo hoje — que a oportunidade de servir ao Senhor é mais importante do qualquer projeto de investimento. Seu conselho, naquela época e agora, é: “Mantenham seus assuntos financeiros em ordem, mas nunca se envolvam tanto nos negócios a ponto de se sentirem incapazes de aceitarem um chamado na Igreja” (“Anxiously Engaged”, pág. 114).

Um momento marcante

Presidente M. Russell Ballard, segundo à esquerda, em 1976 com a Primeira Presidência, da esquerda para a direita, Presidente N. Eldon Tanner, Presidente Spencer W. Kimball e Presidente Marion G. Romney.
Presidente M. Russell Ballard, segundo à esquerda, em 1976 com a Primeira Presidência, da esquerda para a direita, Presidente N. Eldon Tanner, Presidente Spencer W. Kimball e Presidente Marion G. Romney. | Fornecida por Presidente M. Russell Ballard

Em 1976, enquanto os Ballards estavam servindo no Canadá, eles receberam um telefonema de Presidente N. Eldon Tanner, convidando-os para assistirem à conferência geral e passarem por seu escritório para uma breve visita. 

Os Ballards chegaram a Salt Lake City na noite do dia 31 de março. Às 15h00 do dia 1º de abril, eles estavam sentados em frente à mesa de Presidente Tanner. Presidente Tanner os pegou completamente de surpresa quando disse: “ Presidente Kimball quer conversar com vocês.”

Eles não podiam imaginar o que haviam feito que exigisse uma visita com o Presidente da Igreja. Presidente Tanner os acompanhou pelo corredor até o escritório de Presidente Kimball.

Presidente Kimball os convidou para se sentarem. Ele fez uma pausa para olhá-los por um momento antes de dizer: “Convidamos vocês para virem à conferência para estendermos um convite a você, irmão Ballard, para se tornar membro do Primeiro Quórum dos Setenta da Igreja”.

Foi um momento marcante para Presidente e irmã Ballard. Presidente Ballard se perguntou se ele era realmente digno e capaz de servir entre as autoridades gerais da Igreja.

Quinze minutos mais tarde, eles deixaram o escritório de Presidente Kimball com Presidente Tanner, que os aconselhou a serem discretos, até a sessão da tarde de sábado da conferência geral. Presidente e irmã Ballard assistiram à sessão da manhã de sábado pela televisão, na casa de seus pais. Eles entraram no Tabernáculo na Praça do Templo para a sessão da tarde, tomando seus assentos o mais discretamente possível. Nessa sessão, os Élderes Carlos E. Asay, John H. Groberg e Jacob de Jager também foram apoiados como membros do Primeiro Quórum dos Setenta, juntamente com Élder M. Russell Ballard. Eles foram o segundo grupo chamado para o Primeiro Quórum dos Setenta, que havia sido organizado seis meses antes na conferência geral de outubro de 1975.

Desde o momento desse chamado até hoje, Presidente Ballard tem servido por mais de 45 anos como autoridade geral. (“Anxiously Engaged”, págs. 135-136).

Não era um chamado para discursar

Primeira Presidência e Quórum dos Doze Apóstolos em 1985. Da esquerda para a direita, sentados: Presidente Ezra Taft Benson e Élder Howard W. Hunter; de pé: Élderes Thomas S. Monson, Boyd K. Packer, Marvin J. Ashton, L. Tom Perry, David B. Haight, James E. Faust, Neal A. Maxwell, Russell M. Nelson, Dallin H. Oaks e M. Russell Ballard.
Primeira Presidência e Quórum dos Doze Apóstolos em 1985. Da esquerda para a direita, sentados: Presidente Ezra Taft Benson e Élder Howard W. Hunter; de pé: Élderes Thomas S. Monson, Boyd K. Packer, Marvin J. Ashton, L. Tom Perry, David B. Haight, James E. Faust, Neal A. Maxwell, Russell M. Nelson, Dallin H. Oaks e M. Russell Ballard. | A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Na manhã de domingo do dia 6 de outubro de 1985, Presidente Gordon B. Hinckley ligou para a residência do então Élder Ballard … e perguntou se ele estava planejando ir à conferência naquela manhã. No mesmo tom jovial, ele perguntou se Élder Ballard e Barbara poderiam dar uma passada para vê-lo por volta das 9 horas da manhã, antes de irem ao Tabernáculo.

Quando Élder Ballard desligou o telefone, ele “começou a preparar Barbara para o fato de que poderiam receber uma designação para servirem no exterior”. Ele disse a ela: “Sabe, os membros dos Setenta estão sendo enviados para o mundo todo, e eu só quero que você saiba que, quando recebemos um telefonema como este, é muito provável que Presidente Hinckley queira nos designar para servir no exterior.”

Ele confessou: “Eu a estava preparando para ir para Hong Kong, para a América Latina ou para a Europa. Eu não queria que ela ficasse muito chocada quando soubesse que estávamos indo para algum lugar fora do país.”

Enquanto Élder e irmã Ballard dirigiam para o escritório de Presidente Hinckley, ele “pensou que talvez fosse chamado para discursar na conferência, já que um dos discursantes estava doente”, disse Barbara. “Estávamos calmos a caminho do escritório de Presidente Hinckley, e conversamos sobre o que Russ poderia falar se fosse chamado para discursar.”

Quando os Ballards chegaram ao escritório de Presidente Hinckley, ele convidou Élder Ballard para entrar sozinho. Presidente Hinckley explicou que acabara de sair do apartamento de Presidente Spencer W. Kimball. Em seguida, ele disse: “Estou autorizado a convidá-lo para servir como membro do Quórum dos Doze Apóstolos.” 

Élder Ballard ficou chocado. “Imediatamente, perdi o controle de minhas emoções”, disse ele. “Lágrimas escorreram de meus olhos. Até hoje tenho muito carinho por Presidente Hinckley, porque ele se levantou de sua escrivaninha, me abraçou e chorou comigo” (“Anxiously Engaged”, páginas 189-190).

‘Nunca serei o mesmo’

Crianças se reuniram ao redor de Élder M. Russell Ballard, na época da Presidência dos Setenta, durante sua visita à Etiópia em 1985 para determinar a melhor forma de utilizar os mais de $6 milhões arrecadados durante um jejum especial, no dia 27 de janeiro de 1985.
Crianças se reuniram ao redor de Élder M. Russell Ballard, na época da Presidência dos Setenta, durante sua visita à Etiópia em 1985 para determinar a melhor forma de utilizar os mais de $6 milhões arrecadados durante um jejum especial, no dia 27 de janeiro de 1985. | Fornecida por Presidente M. Russell Ballard

Presidente Ballard falou sobre sua experiência na Etiópia na sessão do sacerdócio da conferência geral de abril de 1985:

“Há apenas 15 dias, cumpri uma designação e parti para Adis Abeba, na Etiópia, que fica a cerca 16 mil quilômetros daqui [Salt Lake City, Utah]. O mundo é muito pequeno em alguns aspectos. Se eu pudesse voar diretamente de Adis Abeba para Salt Lake City, levaria aproximadamente 19 horas. Em muitos outros aspectos, porém, o mundo é muito grande. Bilhões de filhos de nosso Pai Celestial vivem na Terra, em todos os tipos de circunstâncias. A situação daqueles que vivem em zonas da África atingidas pela seca é desastrosa. O sofrimento humano ali é quase indescritível. Não conheço todas as razões para o sofrimento. Entretanto, esta mais recente experiência em minha vida teve um efeito profundo em mim. Nunca serei o mesmo.”

Nem tampouco a Igreja. Um ano após seu retorno da Etiópia, os Serviços Humanitários dos Santos dos Últimos Dias foram organizados, para prover aos benevolentes santos dos últimos dias, e à própria Igreja, um veículo apropriado pelo qual pudessem fornecer ajuda e assistência aos pobres e necessitados do mundo, especialmente durante tempos de crise (“Anxiously Engaged”, pág. 187).

Desafios de saúde e iogurte congelado

Élder Ballard teve dores nas costas enquanto participava da dedicação do Templo de Denver Colorado. Um dia, após voltar para casa, ele foi ao LDS Hospital a contragosto para fazer uma tomografia computadorizada de suas costas. A tomografia, que incluiu uma área maior do que a planejada originalmente, mostrou um cisto no rim esquerdo. O cisto foi drenado, mas uma cirurgia exploratória foi agendada.

Élder Ballard entrou no LDS Hospital e, pouco depois, Élder Boyd K. Packer entrou em seu quarto, seguido pelo cirurgião. Juntos, eles lhe deram uma bênção do sacerdócio, após a qual Élder Packer e Élder Ballard deram uma bênção ao cirurgião, para que ele recebesse inspiração e orientação ao fazer o trabalho para o qual havia sido treinado. Durante o procedimento, o cirurgião encontrou no rim esquerdo de Élder Ballard o que ele disse ser o menor tumor maligno que já havia encontrado em seus 30 anos de prática. Eles removeram o rim e nenhum outro procedimento foi necessário.

Poucos dias depois de sua alta hospitalar, Presidente Howard W. Hunter telefonou para Jon Huntsman e disse: “Precisamos levar Russ para tomar um iogurte congelado”. Isso era uma tradição entre os três amigos: sempre que um deles tinha problemas de saúde, os outros dois o levavam para tomar iogurte em sua loja de iogurtes congelados predileta. Os dois amigos o buscaram e “nós três desfrutamos de nosso iogurte congelado juntos” (“Anxiously Engaged”, pág. 208).

Servindo ao redor do mundo

Élder Charles Didier e Élder M. Russell Ballard, na frente, posam para uma foto com crianças e outras pessoas da congregação quando o Suriname foi dedicado para a pregação do evangelho em fevereiro de 1990.
Élder Charles Didier e Élder M. Russell Ballard, na frente, posam para uma foto com crianças e outras pessoas da congregação quando o Suriname foi dedicado para a pregação do evangelho em fevereiro de 1990. | Arquivo do Church News

Como apóstolo, Élder Ballard estava aprendendo que estabelecer uma rotina era algo que não era possível. Em cada esquina, parecia que havia uma nova experiência, uma nova aventura, uma nova oportunidade para servir aos filhos do Senhor. No início de 1990, por exemplo, ele e Élder Charles Didier — junto com aproximadamente 108 missionários, membros e pesquisadores — reuniram-se em Porto da Espanha para a dedicação da República de Trinidad e Tobago para a pregação do evangelho.

No dia seguinte, Élder Ballard, novamente com Élder Didier, ofereceu uma oração dedicatória em Georgetown, Guiana. No dia 27 de fevereiro, orações dedicatórias foram oferecidas em Paramaribo, Suriname, e em Kourou, Guiana Francesa.

Poucos meses depois, Élder Ballard estava de volta a Toronto para participar das cerimônias dedicatórias do Templo de Toronto Ontário. Ele recebeu Lord Thompson de Fleet, bem como um grupo de clérigos locais, para um tour pelo templo. Um clérigo o chamou de lado após o tour e disse: “Senti o Espírito do Senhor abundantemente duas vezes em minha vida: a primeira vez foi quando eu estava no túmulo aberto na Terra Santa, e a segunda vez foi quando eu estava na sala celestial deste templo. Nunca senti nada assim, exceto nessas duas ocasiões.” Élder Ballard respondeu: “Este sentimento é o Pai Celestial e o poder do Espírito Santo testificando para seu coração e sua mente que nossa mensagem é verdadeira, e que estes templos são de fato casas do Senhor. Seu Espírito habita aqui. A obra de salvação eterna para os filhos de nosso Pai é realizada nesta casa sagrada.” O clérigo apertou a mão de Élder Ballard como se “tivessem sido amigos por muitos e muitos anos” (“Anxiously Engaged”, págs 216-217).

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Novos conversos, crianças de 11 anos e membros que retornam à atividade podem ‘ter outra experiência espiritual e outra conexão’, diz Élder Andersen

“Eles podem ajudar de alguma forma e, quando fazem uma descoberta, esse entusiasmo é contagiante”, dizem palestrantes da RootsTech 2024

“Nossa paixão é ajudá-los a encontrarem as peças que faltam”, diz Steve Rockwood no início da RootsTech 2024

Da Mongólia ao Quênia e ao País de Gales, veja como líderes e membros da Igreja estão construindo relacionamentos inter-religiosos

Não importa o que as pessoas tenham realizado no passado, a vida é uma contínua busca para sermos melhores, incluindo melhor espiritualmente para serem mais gentil, mais esperançosos e mais amorosos, compartilha Lloyd Newell esta semana em “Música e Palavras de Inspiração”.

Em um mundo definido pela polarização política, tensões raciais e divisões culturais, o evangelho de Jesus Cristo pode promover a união