Menu

Mãos que Ajudam respondem à destruição causada por tornado na região Centro-Oeste dos Estados Unidos

A family photo lays among the debris inside of a house after a tornado in Dawson Springs, Ky., Sunday, Dec. 12, 2021. A monstrous tornado, carving a track that could rival the longest on record, ripped across the middle of the U.S. on Friday. (AP Photo/Michael Clubb) Crédito: Michael Clubb, Associated Press
Construction equipment moved debris from the largely destroyed downtown in the aftermath of tornadoes that tore through the region, in Mayfield, Ky., Tuesday, Dec. 14, 2021. (AP Photo/Gerald Herbert) Crédito: Gerald Herbet, Associated Press
Mason Sagers de Canton, Georgia, juntamente com outros voluntários do programa Mãos que Ajudam, removem destroços e árvores caídas devido ao furacão Sally em Pensacola, Flórida, no dia 18 de outubro de 2020. A região da Costa do Golfo foi atingida por vio Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
Voluntários do programa Mãos que Ajudam se reúnem em Hammond, Louisiana, e revisam uma lista de verificação de tarefas e equipamentos necessários para ajudar os necessitados após a devastação causada pelo furacão Ida. 4 de setembro de 2021. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
The front steps of a house are all that remains after a tornado in Dawson Springs, Ky., Sunday, Dec. 12, 2021. A monstrous tornado, carving a track that could rival the longest on record, ripped across the middle of the U.S. on Friday. (AP Photo/Michael Clubb) Crédito: Michael Clubb, Associated Press
A child's toy car sits near damaged cars and homes Tuesday, Dec. 14, 2021, in Bowling Green, Ky. When a tornado touched down in Bowling Green in the middle of the night, its violence was centered on a friendly subdivision, where everyone waved at each other and giggling children spent afternoons tooling around on their bicycles on the sidewalks. Fourteen people died in a few blocks, 11 of them on a single street. Entire families were lost, between them seven children, two of them infants. (AP Photo/James Kenney) Crédito: James Kenney, Associated Press
An American flag hangs from a damaged tree Sunday, Dec. 12, 2021, in Mayfield, Ky. President Joe Biden is headed to Kentucky to survey damage and offer federal support for the victims of the devastating tornadoes that killed dozens and left thousands more in the region without heat, water or electricity. More than 30 tornadoes tore through Kentucky and four other states over the weekend. (AP Photo/Mark Humphrey) Crédito: Mark Humphrey, Associated Press
A water pipe spews water amidst rubble from destroyed homes in the aftermath of tornadoes that tore through the region, in Mayfield, Ky., Tuesday, Dec. 14, 2021. (AP Photo/Gerald Herbert) Crédito: Gerald Herbet, Associated Press
A casa de uma família da Ala Bowling Green Kentucky 1, após passagem de tornados pela região na madrugada de 10 para 11 de dezembro de 2021. O casal se refugiou e sobreviveu à tempestade em sua banheira. Crédito: Foto de Kevin D. Releford
In this aerial photo, a collapsed factory and surrounding areas are seen in Mayfield, Ky., Sunday, Dec. 12, 2021. Tornadoes and severe weather caused catastrophic damage across multiple states Friday, killing several people overnight. (AP Photo/Gerald Herbert) Crédito: Gerald Herbet, Associated Press
Traffic slowly moves down streets lined with debris Sunday, Dec. 12, 2021, in Mayfield, Ky. Tornadoes and severe weather caused catastrophic damage across several states Friday, killing multiple people overnight. (AP Photo/Mark Humphrey) Crédito: Mark Humphrey, Associated Press

Fred Rogers, icônico apresentador de um programa de televisão infantil, disse certa vez: “Observe as pessoas que ajudam”. E, neste momento, santos dos últimos dias em toda a região Centro-Oeste dos Estados Unidos estão ajudando outras pessoas, embora eles mesmos estejam lidando com estragos e destruição causados por uma série de tornados.
Os membros da Igreja, incluindo os voluntários do programa Mãos que Ajudam com suas camisas amarelas [em inglês], estão trabalhando para limpar, reparar e reconstruir após dezenas de tornados terem atingido os estados de Missouri, Illinois, Arkansas, Tennessee e Kentucky neste mês de dezembro.

“Estamos orando por todos que sofrem perdas catastróficas devido à recente tempestade e aos tornados devastadores. Ao verificarmos como os membros e missionários de nossa Igreja estão, nosso coração se enche de gratidão por nenhuma vida ter sido perdida. Mesmo assim, estamos cientes de que muitos amigos e vizinhos estão sofrendo a perda de entes queridos, e lamentamos com eles”, disse Élder Jared W. Stone, Setenta de Área na Área América do Norte Sudeste.

Leia mais: Membros da Igreja avaliam estragos após tornados na região Centro-Oeste dos Estados Unidos

Élder Stone disse que cerca de 50 casas que pertencem a membros sofreram danos, e pelo menos seis foram destruídas. Cerca de 30 famílias foram desalojadas de suas residências e 11 outras perderam seus pontos comerciais. Algumas capelas sofreram pequenos danos.

Um carro infantil próximo a automóveis e casas danificadas na terça-feira, dia 14 de dezembro de 2021, em Bowling Green, Kentucky. Quando um tornado atingiu a cidade de Bowling Green no meio da noite, sua força se concentrou em uma vizinhança tranquila, onde todos cumprimentavam uns aos outros e crianças alegres passavam as tardes andando de bicicleta nas calçadas.
Um carro infantil próximo a automóveis e casas danificadas na terça-feira, dia 14 de dezembro de 2021, em Bowling Green, Kentucky. Quando um tornado atingiu a cidade de Bowling Green no meio da noite, sua força se concentrou em uma vizinhança tranquila, onde todos cumprimentavam uns aos outros e crianças alegres passavam as tardes andando de bicicleta nas calçadas. | Crédito: James Kenney, Associated Press

Os membros da Igreja têm ajudado seus vizinhos a removerem árvores caídas, consertarem telhados danificados, fornecerem refeições e oferecerem suas casas como locais de abrigo. Os líderes locais da Igreja estão coordenando mais esforços de auxílio para oferecerem ajuda nos próximos dias e semanas. 

Por exemplo, David M. Lewis, presidente da Estaca Searcy Arkansas, disse ao Church News que há um grande esforço de auxílio programado naquele fim de semana em muitas das cidades afetadas.

“Depois, planejamos organizar um esforço de auxílio maior, porque ainda haverá trabalho a ser feito”, disse ele. 

Ele explicou como a cidade de Trumann, Arkansas, tem árvores enormes e casas com estrutura de madeira que sofreram grandes estragos. Primeiro, as empresas de energia elétrica precisam lidar com postes e fios caídos e, em seguida, as árvores devem ser removidas das estradas — um processo que pode levar vários dias. Então, os residentes podem começar a entrar em suas casas e avaliar os estragos.

“Isto é particularmente difícil na época do Natal”, disse o presidente Lewis.

Suprimentos e equipamentos serão enviados para várias comunidades, para ajudar com os esforços de auxílio. E voluntários de auxílio a desastres do programa Mãos que Ajudam da Igreja estarão no local para ajudar.
Os voluntários do programa Mãos que Ajudam [em inglês], em suas camisas e coletes amarelos de costume, têm ajudado outras pessoas desde 1988, após emergências e desastres naturais como tornados, furacões, terremotos e enchentes [artigos em inglês]. Os serviços são realizados gratuitamente.

A casa de uma família da Ala Bowling Green Kentucky 1, após passagem de tornados pela região na madrugada de 10 para 11 de dezembro de 2021. O casal se refugiou e sobreviveu à tempestade em sua banheira.
A casa de uma família da Ala Bowling Green Kentucky 1, após passagem de tornados pela região na madrugada de 10 para 11 de dezembro de 2021. O casal se refugiou e sobreviveu à tempestade em sua banheira. | Crédito: Foto de Kevin D. Releford

“A região Sudeste dos Estados Unidos tem tido muitas tempestades este ano. Quando servimos, nosso coração é transformado, pois servir reacende nossa empatia e nos faz lembrar do que é importante”, disse Mike Dohm, gerente regional de bem-estar e autossuficiência em um comunicado à imprensa. “Com cada desastre, nossa fé nos impulsiona a estendermos nossas mãos para nossas comunidades e ajudarmos com o que pudermos.”

Rick Long, gerente de assistência social e autossuficiência da área, disse que parece que, quando um desastre acontece, o mundo presta atenção, mas apenas por um momento. Em seguida, os Serviços de Caridade dos Santos dos Últimos Dias [em inglês], o braço humanitário da Igreja, e os voluntários do programa Mãos que Ajudam começam a trabalhar.
“Eles atendem aos telefonemas da linha direta de desastres e colaboram e coordenam grupos religiosos e organizações de caridade para fornecerem auxílio humanitário. Doações de caixas de alimentos, roupas, água e kits de limpeza para ajudar as vítimas estão sendo enviadas às comunidades afetadas, juntamente com ferramentas como serras elétricas, carrinhos de mão, trenós de lixo e lonas para ajudar os voluntários do programa Mãos que Ajudam em seus esforços de auxílio a desastres”, disse Long.

Mason Sagers de Canton, Georgia, juntamente com outros voluntários do programa Mãos que Ajudam, removem destroços e árvores caídas devido ao furacão Sally em Pensacola, Flórida, no dia 18 de outubro de 2020. A região da Costa do Golfo foi atingida por violentas tempestades durante a temporada de furacões de 2020, impulsionando a criação de vários projetos de auxílio patrocinados pela Igreja.
Mason Sagers de Canton, Georgia, juntamente com outros voluntários do programa Mãos que Ajudam, removem destroços e árvores caídas devido ao furacão Sally em Pensacola, Flórida, no dia 18 de outubro de 2020. A região da Costa do Golfo foi atingida por violentas tempestades durante a temporada de furacões de 2020, impulsionando a criação de vários projetos de auxílio patrocinados pela Igreja. | Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

O comunicado à imprensa explicou que os sobreviventes que precisam de assistência em sua residência podem ligar para a linha direta de desastres, no número 1-800-451-1954 [apenas para os Estados Unidos]. A Crisis Cleanup é uma plataforma colaborativa de gerenciamento de ordens de serviço para desastres, usada por muitas organizações de auxílio. Todos os serviços são gratuitos. Voluntários de todo o país doam seu próprio tempo para atender às ligações de sobreviventes e catalogar ordens de trabalho.

Nossos irmãos e irmãs no Kentucky, Tennessee e estados vizinhos estão feridos, mas não permanentemente incapacitados. A paisagem desses estados sofreu estragos, mas as comunidades sairão das profundezas da destruição por meio da fé em Deus, do trabalho árduo e da ajuda de amigos próximos e distantes”, disse Élder Stone. “Todos estão ansiosos para servir e agir de acordo com o que nosso Salvador Jesus Cristo ensinou — carregar os fardos uns dos outros. Temos a oportunidade sagrada de amarmos nosso próximo e sermos Suas mãos que ajudam aqui na Terra.”

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Com sua habilidade de entrar em lugares que outros não conseguiam, Marcos ganhou o carinhoso apelido de la Pulga, espanhol para ‘A Pulga’. Sua história é a de se estar no lugar certo na hora certa, observa Lloyd Newell em “Música e Palavras de Inspiração” desta semana com o Coro do Tabernáculo na Praça do Templo.

Professores podem agora registrar a frequência às aulas por meio do aplicativo Ferramentas do Membro.

Estes novos presidentes de missão e respectivas companheiras foram chamados a servir pela Primeira Presidência. Eles começarão seu serviço em julho.

A turnê do Coro do Tabernáculo pelas Filipinas começa com jovens apresentando danças tradicionais. Esta é a segunda parada da turnê “Hope” e a primeira vez do coro nas Filipinas.

Neste vídeo do Church News, “O êxodo de Nauvoo”, líderes e membros na histórica Nauvoo, Illinois, homenagearam os primeiros membros da Igreja, enquanto caminhavam cerca de dois quilômetro pela Parley Street, indo até o rio Mississippi.

Membro da Igreja no Alabama, Mary Helen Allred se sente feliz por poder usar o ServirAgora para continuar um legado de serviço