Menu

Estudando as bênçãos de Deus para a Israel do convênio: Como o convite feito pelo Presidente Nelson tem fortalecido os membros no mundo todo

Um homem sentado à uma mesa estuda as escrituras. Durante a conferência geral de outubro de 2020, Presidente Russell M. Nelson convidou todos a fazerem uma lista das bênçãos que Deus prometeu a Israel do convênio. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
Presidente Russell M. Nelson discursa durante a sessão da manhã de domingo da 190ª Conferência Geral Semestral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no dia 4 de outubro de 2020. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
Presidente Russell M. Nelson discursa durante a sessão da tarde de domingo da 190ª Conferência Geral Semestral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no dia 4 de outubro de 2020. Durante a conferência, o presidente da Igreja declarou a im Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
Presidente Russell M. Nelson discursa durante a sessão da manhã de domingo da 190ª Conferência Geral Semestral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no dia 3 de outubro de 2020. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
Uma jovem lê as escrituras deitada sobre a grama. Durante a Conferência Geral de Outubro de 2020, Presidente Russell M. Nelson convidou todos a fazerem uma lista das bênçãos que Deus prometeu a Israel do convênio. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
Uma jovem estuda as escrituras no Brasil. Durante a Conferência Geral de Outubro de 2020, Presidente Russell M. Nelson convidou todos a fazerem uma lista das bênçãos que Deus prometeu a Israel do convênio. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Presidente Russell M. Nelson disse na Conferência Geral de Outubro de 2020 que, durante seus mais de 36 anos de serviço como Apóstolo de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, a doutrina da coligação de Israel “tem atraído sua atenção”. 

Presidente Nelson falou sobre Israel em pelo menos 378 das mais de 800 mensagens que proferiu como Apóstolo, de acordo com uma nota de rodapé em seu discurso “Permita que Deus prevaleça.” 

Ao explicar seu novo entendimento de que um dos significados hebraicos da palavra Israel é “permitir que Deus prevaleça”, Presidente Nelson enfatizou o papel fundamental do arbítrio. “Podemos escolher ser de Israel ou não. Podemos escolher permitir que Deus prevaleça em nossa vida ou não.  Podemos escolher permitir que Deus seja a influência mais forte em nossa vida ou não”, disse ele. 

Como o Senhor Se sente sobre aqueles que permitem que Deus prevaleça? “[O Senhor] ama os que o tomam por seu Deus. Eis que amou nossos pais e fez convênios com eles, sim, com Abraão, Isaque e Jacó; e [lembra-se] dos convênios que [faz]”, disse Presidente Nelson ao citar 1 Néfi 17:40.

Presidente Russell M. Nelson discursa durante a sessão da manhã de domingo da 190ª Conferência Geral Semestral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no dia 4 de outubro de 2020.
Presidente Russell M. Nelson discursa durante a sessão da manhã de domingo da 190ª Conferência Geral Semestral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no dia 4 de outubro de 2020. | Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Então, Presidente Nelson fez um convite: “Ao estudarem as escrituras durante os próximos seis meses, incentivo-os a fazer uma lista de tudo o que o Senhor prometeu que faria pela Israel do convênio. Acho que ficarão surpresos. Reflitam sobre essas promessas. Conversem sobre elas em família e com os amigos. Depois vivam de acordo com elas e vejam como elas estão sendo cumpridas em sua vida.”

Muitos santos dos últimos dias, incluindo especialistas em escrituras antigas, compartilharam percepções que receberam do convite feito pelo Presidente Nelson de estudar as promessas do Senhor feitas a Israel do convênio.

O que é a ‘Israel do convênio’?

Para entendermos o termo “Israel do convênio”, Steven L. Olsen, curador sênior no Departamento de História da Igreja, sugeriu definirmos primeiro as palavras “convênio” e “Israel”. Ele descreveu quatro possíveis definições para “convênio” encontradas nas escrituras antigas e modernas. 

Primeiro, um convênio é “a base de um relacionamento eterno com Deus”, disse ele, citando a Grande Oração Intercessória do Salvador. “E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (João 17:3). 

A palavra convênio pode se referir à base de uma identidade distinta. “Em outras palavras, um ‘povo do convênio’ ou uma ‘comunidade do convênio’ distingue-se, em alguns aspectos, do resto do mundo”, disse Olsen. Por exemplo, os judeus no Velho Testamento são os membros da Casa de Israel, enquanto os gentios são aqueles que ainda não fizeram um convênio com Deus. 

Uma terceira definição de convênio é “um padrão de comportamento”, disse Olsen, já que as promessas feitas ao Senhor de viver como Seu povo do convênio afetam nossas atitudes, valores e comportamento. Esta ideia é manifestada na frase “se guardardes meus mandamentos, prosperareis na terra” (2 Néfi 1:20). 

Por fim, como Presidente Nelson incentiva com frequência os santos dos últimos dias a permanecerem no “caminho do convênio”, a palavra pode denotar um meio de recebermos as bênçãos da salvação, disse Olsen. 

As ordenanças como o batismo, a investidura e o selamento incluem promessas específicas, “os convênios por si mesmos não se tornam apenas a promessa de vida eterna, mas um tipo de mecanismo formal para que tais bênçãos sejam alcançadas”, explicou ele.

Andrew C. Skinner, professor de escrituras antigas na Universidade Brigham Young, apontou três significados do termo Israel, como descritos no Dicionário da Bíblia: Jacó, o homem, seus descendentes literais e os que creem verdadeiramente em Cristo — independente de descendência ou localização geográfica.

“Quando eles se tornam verdadeiros discípulos de Jesus Cristo pelo convênio do batismo, também passam a ser membros da Casa de Israel” disse Skinner, citando Gálatas 3:26-29.

As promessas feitas a Abraão (ou o Convênio Abraâmico) podem ser resumidas sob os temas de propriedade, sacerdócio, posteridade e exaltação, disse Skinner.  “É por isso que a Israel do convênio é tão importante — porque a Israel do convênio é a herdeira literal das promessas feitas primeiramente ao Pai Abraão.”

Olsen sugeriu procurarmos por palavras que tenham “fortes conotações de convênio” quando estivermos estudando as promessas nas escrituras feitas a Israel do convênio. Além de Israel, estas palavras incluem Sião, sacerdócio, manter, recordar, saber, conhecimento, dispensação e lembrar.

Uma jovem estuda as escrituras no Brasil. Durante a Conferência Geral de Outubro de 2020, Presidente Russell M. Nelson convidou todos a fazerem uma lista das bênçãos que Deus prometeu a Israel do convênio.
Uma jovem estuda as escrituras no Brasil. Durante a Conferência Geral de Outubro de 2020, Presidente Russell M. Nelson convidou todos a fazerem uma lista das bênçãos que Deus prometeu a Israel do convênio. | Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

O que os santos dos últimos dias aprenderam

Ao fazer uma lista das promessas do Senhor a Israel do convênio, Inyene Robert, da Ala Ikot Ebo 1, Estaca Etinan Nigéria Norte, disse: “Aprendi que Deus promete o espírito do poder, para trazer os filhos de Israel (nós) das trevas à luz e do cativeiro à liberdade.  

“O cumprimento fiel e paciente dos mandamentos de Deus traz-nos bênçãos eternas”, escreveu ele para o Church News, citando Doutrina e Convênios 82:10

Ao estudar os versículos no recurso Tópicos do Evangelho sobre as “bênçãos de Israel”, Craig Jorgensen da Ala Mountain Shadows, Estaca Scottsdale Arizona Camelback, disse que começou a enxergar a si mesmo como um receptor dessas bênçãos. 

“Amo a ideia de ser guiado a lugares seguros (Gênesis 28:15) e de fazer parte de uma grande nação (Gênesis 12:2)”, escreveu ele. Resumindo, vejo muito pelo que esperar nos próximos anos, conforme continuo a ‘magnificar o chamado que tenho’ e fico no ‘bom barco chamado Sião.’”

Presidente Russell M. Nelson discursa durante a sessão da tarde de domingo da 190ª Conferência Geral Semestral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no dia 4 de outubro de 2020. Durante a conferência, o presidente da Igreja declarou a importância de os santos dos últimos dias evitarem o racismo e os preconceitos de todas as formas.
Presidente Russell M. Nelson discursa durante a sessão da tarde de domingo da 190ª Conferência Geral Semestral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no dia 4 de outubro de 2020. Durante a conferência, o presidente da Igreja declarou a importância de os santos dos últimos dias evitarem o racismo e os preconceitos de todas as formas. | Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Leia Mais de 15 convites feitos durante a conferência geral de outubro de 2020 pela Primeira Presidência e pelo Quórum dos Doze

Uma das mais poderosas bênçãos que Donna Dean, da Ala West Grove, Estaca Cypress Califórnia, descobriu encontra-se em 1 Néfi 21:15-16: “Não te esquecerei, ó casa de Israel. Eis que te tenho gravada nas palmas de minhas mãos.”

“Fiquei maravilhada com o poder desse pensamento de que o Salvador nos tem gravados nas palmas de Suas mãos”, escreveu ela.  “Ele sempre nos vê e se lembra de nós. O que posso fazer para agradecê-lo? Quero tê-Lo gravado em meu coração e em minha mente e lembrar-me Dele durante cada momento do dia.”

Élder Ian Sprouse, um missionário de tempo integral da Estaca Auburn Califórnia, servindo na missão Inglaterra Leeds, também sentiu esperança ao estudar as promessas de Deus feitas a Israel do convênio. “Como um missionário de tempo integral durante a pandemia de COVID-19, foi às vezes difícil sentir esperança em relação ao futuro, disse ele. 

Ao estudar as promessas de Deus e escrevê-las, “uma luz de esperança retornou à minha vida e me ajudou a entender o que o Senhor tem preparado para cada um de nós individual e coletivamente.

Não importa o quanto as coisas possam estar ruins no mundo ou o que tenhamos que enfrentar em nossa vida pessoal, podemos ter confiança absoluta de um futuro alegre e abençoado — não porque as promessas parecem ser boas, mas porque estão garantidas a nós pelo relacionamento de convênio com Deus”, escreveu Élder Sprouse.  “Estamos ligados a Ele, e somos Seu povo.” 

Élder Kaydon Dymock, um missionário de tempo integral da Estaca Goshen, Utah servindo na Missão Seattle Washington, acrescentou, “Quando verdadeiramente entendemos o que Deus quer nos dar e quem somos, as decisões difíceis se tornam fáceis.  … Nada que o mundo tenha a me oferecer se compara com a felicidade e a alegria que o Pai Celestial tem reservado para mim.”

Para Nate Jenson, da Ala Jordan Willow 1, Estaca Lehi Utah Jordan Willows, o convite do Presidente Nelson trouxe maior entendimento sobre o Livro de Mórmon. Ao invés de uma história intercalada com ensinamentos do evangelho, o Livro de Mórmon é “realmente um livro sobre o convênio de Deus de coligar Israel nos últimos dias”, disse ele.

“O motivo pelo qual este livro é a ferramenta que Deus havia preparado para esse propósito ficou muito claro. Ele é repleto de promessas sobre a coligação e seus sinais, e realmente nos convida a participarmos dela.”

Uma jovem lê as escrituras deitada sobre a grama. Durante a Conferência Geral de Outubro de 2020, Presidente Russell M. Nelson convidou todos a fazerem uma lista das bênçãos que Deus prometeu a Israel do convênio.
Uma jovem lê as escrituras deitada sobre a grama. Durante a Conferência Geral de Outubro de 2020, Presidente Russell M. Nelson convidou todos a fazerem uma lista das bênçãos que Deus prometeu a Israel do convênio. | Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Hanne Beate Wennerberg da Ala Moss, Estaca Oslo Noruega, disse que, em preparação para a próxima conferência geral em abril de 2021, está escrevendo uma promessa de Deus a Israel do convênio nas margens de suas escrituras todos os dias.

Alex Johnson da Ala Sharon Park 3, Estaca Orem Utah Sharon Park, disse que tem sentido o poder dos convênios familiares, especialmente desde que abençoou seu segundo filho poucas semanas atrás. 

“A promessa do Senhor a Israel do convênio de voltar os corações dos filhos para os seus pais e os corações dos pais para os seus filhos, tem sido realizada em nossa família”, disse ele. 

“Entre dar bênçãos aos bebês e os nomes que tivemos o privilégio de prepararmos para o templo enquanto estavam fechados, nossa família se tornou mais eternamente unida. Acredito que isto aconteceu conforme aceitamos o convite feito pelo profeta e agimos de acordo com esses convênios.

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Membro da Igreja no Alabama, Mary Helen Allred se sente feliz por poder usar o ServirAgora para continuar um legado de serviço

Estes novos presidentes e diretoras de templo foram chamados para servir pela Primeira Presidência. Eles começarão seu serviço em setembro, ou quando os templos forem dedicados.

“Em um mundo com muitos muros, precisamos continuar construindo pontes”, disse Élder Dieter F. Uchtdorf enquanto estava na fronteira entre os E.U.A. e o México, antes da dedicação do Templo de McAllen Texas.

O Coro e Orquestra do Tabernáculo se apresentarão na Flórida e em Atlanta, Geórgia, em setembro de 2024, como parte da turnê “Hope”.

‘Acredite que Deus conhece suas lutas e enviará milagres’, disse Sarah Jane Weaver, editora executiva do Church News, durante devocional da BYU-Havaí.

Saiba dos detalhes de como assistir ao devocional, quanto tempo durará e como se preparar