Menu

A irmã Rosana Soares é o exemplo de como devemos confiar no Senhor e ‘fazer nossa parte’

Élder Ulisses Soares, do Quórum dos Doze Apóstolos, e sua esposa, a irmã Rosana Soares, participam durante um devocional para membros de língua francesa da Área Caribe, transmitido do Edifício dos Escritórios da Igreja em Salt Lake City, no sábado, dia 21 Jeffrey D. Allred, Deseret News
Élder Ulisses Soares e sua esposa, irmã Rosana M. Soares. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
A irmã Rosana Soares e o Élder Ulisses Soares posam para uma foto do lado de fora do Edifício Administrativo da Igreja em Salt Lake City na quarta-feira, dia 4 de abril de 2018. Crédito: Kristin Murphy, Deseret News
Sister Rosana Soares, speaks to Vanessa Fitzgibbon and Ryan Jensen of the Church News at the The Church of Jesus Christ of Latter-day SaintsÕ Administration building in Salt Lake City Utah on Tuesday, Feb. 15, 2022. Crédito: Scott G Winterton, Deseret News
A irmã Rosana Soares quando era criança, em São Paulo, Brasil. Crédito: Família Soares
Os pais da irmã Rosana Soares, Oswaldo e Guimar Fernandes Morgado. Crédito: Irmã Rosana Soares
Sister Rosana Soares, speaks to the Church News at the The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints’ Administration building in Salt Lake City Utah on Tuesday, Feb. 15, 2022. Crédito: Scott G Winterton, Deseret News
Sister Rosana Soares, speaks to the Church News at the The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints’ Administration building in Salt Lake City Utah on Tuesday, Feb. 15, 2022. Crédito: Scott G Winterton, Deseret News
Sister Rosana Soares, speaks to the Church News at the The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints’ Administration building in Salt Lake City Utah on Tuesday, Feb. 15, 2022. Crédito: Scott G Winterton, Deseret News
Sister Rosana Soares, speaks to the Church News at the The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints’ Administration building in Salt Lake City Utah on Tuesday, Feb. 15, 2022. Crédito: Scott G Winterton, Deseret News
Élder Ulisses Soares e sua esposa, a irmã Rosana Soares, participando no Seminário para nova Liderança de Missão 2020. Crédito: Intellectual Reserve, Inc.
Élder Ulisses Soares com sua esposa, a irmã Rosana, do artigo da Liahona, “Élder Ulisses Soares: Um Homem sem Dolo” pelo Élder Neil L. Anderson (outubro de 2018). Crédito: Captura de tela, ChurchofJesusChrist.org
Élder Ulisses Soares, do Quórum dos Doze Apóstolos, e sua esposa, Rosana, falam aos missionários na cidade da Guatemala no sábado, dia 8 de fevereiro, 2020. Crédito: Intellectual Reserve, Inc.
Élder Ulisses Soares e sua esposa, a irmã Rosana Soares, falam para os jovens do mundo todo durante o Festival de Música dos Jovens no dia 29 de julho de 2020. Captura de tela, ChurchofJesusChrist.org Crédito: Captura de tela ThechurchofJesusChrist.org

Criada em São Paulo, Brasil, a irmã Rosana Soares não cresceu em uma família com uma religião específica. Ainda assim, seus pais, que eram “maravilhosos”, lhe ensinaram bons princípios.

Quando ela tinha 9 anos de idade, sua irmã mais velha, Margareth, foi convidada por uma vizinha e amiga para uma atividade de jovens na Igreja. Quando Margareth voltou da primeira atividade de jovens e foi contar para sua mãe sobre a reunião, ela disse que as pessoas na Igreja de sua amiga não tomavam café.

A irmã Soares estava sentada na cozinha, com uma xícara de café e um pedaço de  pão naquele momento e se lembra de ter empurrado a xícara para longe e dizer que nunca tomaria café novamente.

A irmã Rosana Soares e a irmã Margareth Costa.
A irmã Rosana Soares e a irmã Margareth Costa. | Crédito: Cortesia da irmã Rosana Soares

A irmã Rosana Soares compartilhou sua história com o Church News, em preparação para a RootsTech 2022, quando ela e Élder Soares serão os principais oradores no Dia da Descoberta Familiar, em 5 de março de 2022.

“Eu nunca mais coloquei café na minha boca”, disse a irmã Soares.

A irmã Rosana Soares, esposa de Élder Ulisses Soares do Quórum dos Doze Apóstolos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos Últimos, reconhece hoje que o Espírito Santo estava falando com ela naquele momento e lhe dizendo que deveria continuar aprendendo sobre esta nova religião.

Logo depois, uma amiga e vizinha, que também se chamava Rosana, a convidou para ir à Primária. Os pais da irmã Soares eram amigos da família que a havia convidado e ficaram felizes que ela fosse à Igreja com eles.

A irmã Soares rapidamente teve o desejo de ser batizada, mas seus pais não se sentiam à vontade com isso. Eles queriam que ela esperasse até que fosse adulta para tomar aquela decisão.

Do Seminário à Missão

A irmã Rosana Soares quando era criança, em São Paulo, Brasil.
A irmã Rosana Soares quando era criança, em São Paulo, Brasil. | Crédito: Família Soares

Quando teve a idade suficiente para participar do Seminário, seu pai originalmente lhe disse que não poderia ir por ser cedo demais e estar ainda escuro, e ele não permitiria que ela pegasse o ônibus sozinha.

Foi então que seu professor do Seminário naquela época ofereceu passar e pegar a irmã Soares todos os dias.

Nos quatro anos seguintes, ela contou que frequentou o Seminário, de segunda à sexta, mesmo ainda não sendo membro da Igreja.

Depois de ter completado 17 anos e terminado as aulas do Seminário, ela disse a seu pai que sentia que tinha feito o suficiente para demonstrar a ele que ela estava tomando estas decisões por si mesma, e que queria ser batizada. Ele lhe disse então que, se quisesse ser batizada, ele esperava que ela cumprisse todas as responsabilidades de sua nova religião.

“Se você for, você vai ter que cumprir as coisas que você se propôs cumprir”, disse ele.

Em um sábado frio e chuvoso de março em São Paulo, a irmã Soares foi à capela para ser batizada. Nenhum de seus pais foram ao batismo, disse ela.

Logo depois, seu bispo, Paulo Puerta, a encorajou para que recebesse sua bênção patriarcal.

“Em minha bênção patriarcal, falava sobre missão”, ela disse. “Mas eu já amava os missionários, e toda as vezes que eu via uma sister missionária [eu dizia] ‘eu vou ser uma missionária.’”

Novamente o pai da irmã Soares disse “não.”

Tudo era novo para seus pais, ela disse. Eles não podiam entender por que ela queria ir.

Os pais da irmã Rosana Soares, Oswaldo e Guimar Fernandes Morgado.
Os pais da irmã Rosana Soares, Oswaldo e Guimar Fernandes Morgado. | Crédito: Irmã Rosana Soares

Então ela começou a fazer perguntas a seu bispo e ao presidente de estaca sobre o que ela precisava fazer para sair em missão. Depois de meses de conversas com seus pais e líderes da Igreja, ela finalmente recebeu permissão e foi chamada para a antiga Missão Brasil Rio de Janeiro.

Devido a suas circunstâncias únicas e sua idade, a irmã Soares começou seu serviço missionário de tempo integral sem ter tido a oportunidade de ir ao templo.

Devido à insistência de seus pais para que vivesse aquilo que havia se comprometido a fazer, ela sabia que não poderia ser displicente com seus convênios, e também que Deus cumpriria Suas promessas, disse ela.

“Sabia que meu compromisso jamais poderia ser superficial”, disse ela.

Colocando Deus em primeiro lugar em seu casamento

Élder Ulisses Soares com sua esposa, a irmã Rosana, do artigo da Liahona, “Élder Ulisses Soares: Um Homem sem Dolo” pelo Élder Neil L. Anderson (outubro de 2018).
Élder Ulisses Soares com sua esposa, a irmã Rosana, no artigo da Liahona, “Élder Ulisses Soares: Um Homem sem Dolo” pelo Élder Neil L. Anderson (outubro de 2018). | Crédito: Captura de tela, ChurchofJesusChrist.org

A irmã Soares conheceu seu futuro marido pouco tempo depois, no campo missionário. Depois de retornarem para casa, eles se encontraram em um baile de estaca onde, muito inesperadamente, começaram a se ver de forma romântica. Semanas mais tarde, eles começaram a namorar.

“Eu me casei com um homem maravilhoso que tinha um forte testemunho,” disse ela. “Mas isto não significa que tudo em nossa vida fosse perfeito. Não era. Não é.” 

“Quando nos casamos, fizemos metas e uma delas era incluir Deus em nosso casamento, … e em nossa família.”

“Sabíamos que, sem Ele, não tínhamos nada.”

Assim que se casaram, os Soares estabeleceram uma meta de sempre reservarem uma noite para sua família, mesmo antes de terem filhos.

Na primeira semana que estavam casados, eles se sentaram juntos no domingo e pegaram um caderninho, “como na missão”, a irmã Soares disse.

“E fizemos metas e a primeira delas era ‘paciência’ – paciência um com o outro, através das dificuldades, em nossos chamados.”

A irmã Rosana Soares conversa com Vanessa Fitzgibbon e Ryan Jensen, do Church News, no Edifício de Administração de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Salt Lake City, Utah, na terça-feira, dia 15 de fevereiro de 2022.
A irmã Rosana Soares conversa com Vanessa Fitzgibbon e Ryan Jensen, do Church News, no Edifício de Administração de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Salt Lake City, Utah, na terça-feira, dia 15 de fevereiro de 2022. | Crédito: Scott G Winterton, Deseret News

Através dos anos, os Soares preencheram muitos caderninhos com suas histórias e observações sobre as noites juntos em família.

“Todos eles, absolutamente todos eles, incluíam a meta de termos paciência”, ela disse. “Por quê? Porque somos falhos. Porque somos o homem natural.”

A maior coisa que a irmã Soares aprendeu, fosse frequentando a Igreja como uma garotinha, servindo missão, ou tendo uma família, foi isto:

“[Deus] está lá por nós”

Construindo uma família

Uma das bênçãos que a irmã Soares mais ansiava de sua bênção patriarcal era ter filhos. Mas isso não aconteceu como ela tinha imaginado que seria.

Muitos médicos disseram que ela nunca teria filhos.

O Senhor espera que nós “façamos nossa parte” e que não esperemos que Ele faça tudo para nós, ela disse.

Por esta razão, os Soares continuaram a fazer tudo que podiam para ter filhos. Eles consultaram muitos médicos.

Uma foto da família Soares de alguns anos atrás.
Uma foto da família Soares de alguns anos atrás. | Crédito: Cortesia da Família Soares

“Se nós fizermos nossa parte, Ele nos guiará”, disse ela.

Como parte de sua jornada para construírem uma família, os Soares perderam dois filhos, ambos prematuros. “Isso não foi fácil”, disse a irmã Soares.

“Mas nós temos cinco filhos em nossa família, não só os três que estão vivos”, disse ela.

Aprendendo a ouvi-Lo

Algo chave para seu testemunho pessoal foi saber quando o Pai Celestial estava falando para “os ouvidos do meu coração”, disse ela.

“O Espírito Santo fala com diferentes pessoas de formas diferentes”, ela disse. “Para mim, Ele fala através das escrituras.”

Ela sabe que quando tem uma pergunta e ora para o Pai Celestial por uma resposta, ela tem que imediatamente ir às escrituras para encontrar a resposta.

Um dia, ela disse que orou para o Pai Celestial e Lhe prometeu que sempre ela leria as escrituras.

“Eu disse, ‘Senhor, eu Lhe prometo isto. Todos os dias da minha vida, se eu estiver de férias ou doente, ou no hospital ou em qualquer situação, eu nunca deixarei passar um dia sem procurar por Suas palavras.’”

Mesmo décadas depois, ela disse que nunca deixou de cumprir essa promessa.

Ter um testemunho

A irmã Rosana Soares conversa com o Church News no Edifício de Administração de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Salt Lake City, Utah, na terça-feira, dia 15 de fevereiro de 2022.
A irmã Rosana Soares conversa com o Church News no Edifício de Administração de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Salt Lake City, Utah, na terça-feira, dia 15 de fevereiro de 2022. | Crédito: Scott G Winterton, Deseret News

Quando Élder Soares foi chamado para servir como presidente de missão em Portugal, seus filhos tinham cinco, nove e 13 anos de idade.

Depois de voltarem de Portugal, Élder Soares foi chamado como Setenta Autoridade Geral e serviu nas presidências das áreas Brasil e África Sudeste.

“Nós amamos” disse a irmã Soares sobre seu serviço nestes países. “Foi uma experiência divina para nós.”

Uma das muitas bênçãos de servirem em Portugal foi a oportunidade de fazer o trabalho de história da família, disse a irmã Soares.

“Fui visitar alguns dos lugares onde meus ancestrais nasceram”, ela disse. “E fui capaz de completar algumas partes de nossa árvore familiar e aprender mais sobre a história da minha família.” 

“Descobri coisas, por estar lá, que eu nunca teria descoberto somente olhando nos microfilmes.”

Um legado para seus netos

“A diferença é linda”, é o livrinho de histórias da família que a irmã Soares escreveu como legado para seus netos.
“A diferença é linda”, é o livrinho de histórias da família que a irmã Soares escreveu como legado para seus netos. | Crédito: Cortesia da irmã Rosana Soares

“As pessoas dizem que, na vida, você precisa plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro”, disse a irmã Soares. “Bem, já plantei várias árvores. Temos cinco filhos – três vivos e dois que morreram. E temos cinco netos. E agora escrevi meu próprio livrinho de histórias.”

O livro que a irmã Soares publicou foi algo que escreveu para seus netos, para ajudá-los a ver as pessoas como o Pai Celestial as vê, e não como o mundo as vê.

“Enquanto crescia, nunca vi as pessoas por sua aparência, etnia ou nacionalidade”, disse ela. “Nunca prestei atenção a essas coisas.”

“E queria que meus netos soubessem que tais coisas não são as características que Deus vê neles”, comentou. “Ele os vê como Seus filhos.”

“Quero deixar um legado. Quero que leiam meu testemunho”, disse ela. “Você não pode medir o tamanho de um testemunho, mas eles sempre poderão ler minhas palavras.”

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Membro da Igreja no Alabama, Mary Helen Allred se sente feliz por poder usar o ServirAgora para continuar um legado de serviço

Estes novos presidentes e diretoras de templo foram chamados para servir pela Primeira Presidência. Eles começarão seu serviço em setembro, ou quando os templos forem dedicados.

“Em um mundo com muitos muros, precisamos continuar construindo pontes”, disse Élder Dieter F. Uchtdorf enquanto estava na fronteira entre os E.U.A. e o México, antes da dedicação do Templo de McAllen Texas.

O Coro e Orquestra do Tabernáculo se apresentarão na Flórida e em Atlanta, Geórgia, em setembro de 2024, como parte da turnê “Hope”.

‘Acredite que Deus conhece suas lutas e enviará milagres’, disse Sarah Jane Weaver, editora executiva do Church News, durante devocional da BYU-Havaí.

Saiba dos detalhes de como assistir ao devocional, quanto tempo durará e como se preparar