Menu

Novo aplicativo ‘Participe’ permite que usuários completem tarefas simples de história da família

Nota do editor: Artigo atualizado do original publicado em 4 de março de 2022,

Você costuma pegar seu telefone enquanto espera na fila do supermercado. Em vez de clicar no ícone de sua rede social favorita, você abre o aplicativo ‘Participe’ do FamilySearch.

Após selecionar um país de onde seus antepassados vieram, um registro aparece com um nome destacado. Você tem as opções de confirmar o nome, editá-lo ou clicar em “incerto”. O nome aparece correto e você o confirma. 

O aplicativo lhe apresenta vários nomes em registros. Os nomes que você confirmou estão agora salvos no FamilySearch e podem ser usados para construir sua árvore genealógica, e a tarefa levou menos de dois minutos para ser concluída.

“O objetivo do aplicativo ‘Participe’ é permitir que as pessoas participem da história da família de maneiras pequenas e simples”, disse Ty Davies, diretor de portfólio do FamilySearch que supervisiona o desenvolvimento de registros. “Trata-se de sua história da família. Trata-se de sua parte na coligação. … Isto deve ter mais a ver com você e sua genealogia.”

Na sexta-feira, dia 4 de março de 2022, o FamilySearch anunciou o recurso ‘Participe’ para voluntários, que pode ser acessado em um novo aplicativo móvel e no site FamilySearch.org. Uma aba na parte superior do site intitulada “Participe” agora aparece onde a aba “Indexação” costumava estar. 

“Mas a indexação não foi descontinuada”, assegurou Davies. “Ela está se tornando parte do recurso ‘Participe’.” 

O ‘Participe’ teve um lançamento limitado na América Latina em dezembro — o recurso se chama ‘Participa’ em espanhol. Espera-se que o recurso seja lançado em outros idiomas nos próximos meses. 

Usando a inteligência artificial na história da família

À medida que mais pessoas em todo o mundo desejam se conectar e encontrar seus antepassados, o FamilySearch está introduzindo o aplicativo ‘Participe’ para ajudar indivíduos a fazerem mais descobertas pessoais em sua história da família. Revisar um nome em um registro que foi indexado por inteligência artificial de reconhecimento de escrita manual é uma tarefa que pode ser feita com o ‘Participe’. 

Durante décadas, o FamilySearch tem contado com a ajuda de voluntários para indexar registros. Entretanto, o processo de indexação, que inclui decifrar a caligrafia e digitar em vários campos, pode ser tedioso, frustrante e demorado para algumas pessoas. 

Para acelerar a disponibilidade de registros para pessoas em todo o mundo, o FamilySearch tem usado inteligência artificial para digitalizar documentos genealógicos escritos à mão com rapidez e gerar um índice de nomes, assistido por computador. Em vez de substituir os indexadores humanos, este processo cria uma necessidade maior desse voluntários. 

Ian James, gerente de produtos técnicos do FamilySearch, explicou: “Queremos que os computadores façam aquilo no qual realmente são bons, para que as pessoas possam fazer as coisas que só elas podem fazer.”

Leia mais: Como Indexação Assistida por Computador está desbloqueando registros no FamilySearch mundialmente

A inteligência artificial que o computador usa não é perfeita, e é aí que as pessoas entram. Com o ‘Participe’, qualquer pessoa, em qualquer lugar, pode ajudar a corrigir os erros que a inteligência artificial comete, para que mais registros possam estar disponíveis para a construção de árvores genealógicas. 

‘Participe’: Uma experiência personalizada

James disse que a capacidade da inteligência artificial de ler a caligrafia também proporciona uma experiência mais personalizada durante a revisão dos registros. 

Quando os registros automatizados entram na mistura, aprendemos muito sobre as informações que eles contêm antes de chegarem aos usuários”, disse ele. “O que isso significa é que podemos procurar informações nos registros e encontrá-las, e então aprimoramos esses registros. E a partir daí, podemos usá-los em nossa árvore genealógica, caso tenhamos encontrado indivíduos que fazem parte de nossa família. …

“As pessoas podem se concentrar em partes onde talvez haja um obstáculo e aprimorar os registros nessas áreas para removê-lo e conseguirem seguir adiante.”

Para os usuários de língua inglesa nos Estados Unidos, o ‘Participe’ se baseará inicialmente na coleção de testamentos e escrituras do país, o que James descreveu como “uma mina de ouro” para as pessoas que procuram ancestrais que viveram nos E.U.A. durante o século XIX. A coleção também contém os nomes de muitas pessoas que foram escravizadas e serão “um tesouro” para indivíduos de descendência afro-americana. 

“É um dos conjuntos com o conteúdo mais vasto que temos”, disse James. “É também um dos conjuntos que não funciona com indexação humana, por isso não conseguimos disponibilizá-lo. A inteligência artificial está nos permitindo fazer isso pela primeira vez, e estamos realmente animados com isso.”

Outro projeto, também para usuários nos Estados Unidos, é o Projeto Comunitário do Censo dos Estados Unidos de 1950 [em inglês], que terá início em abril. Os usuários poderão pesquisar por estado e sobrenome para encontrar registros relacionados com os quais quer ajudar. (James e John Alexander compartilharam mais a respeito do aplicativo ‘Participe’ e o censo de 1950 durante sua sessão na RootsTech de 2022).

Por exemplo, disse James, “caso eu tenha parentes com os sobrenomes Ross e Stevenson no estado do Texas, posso visualizar apenas esses sobrenomes nesse estado e revisar essas famílias.”

O ‘Participe’ apresentará uma seção intitulada “Seu Impacto” que mostra como os registros revisados ou indexados por um usuário estão fazendo a diferença. 

“Todas as vezes que uma pessoa contribui de alguma forma, seja corrigindo um nome, indexando um registro ou participando de qualquer outra atividade que possamos adicionar no futuro, e uma de suas contribuições é usada e anexada à árvore, nós notificamos esse usuário e comemoramos”, disse James. 

A seção também incluirá o número de nomes revisados ou indexados por país, mostrando o impacto causado em uma determinada nação com a qual o usuário pode se importar.  

‘Participe’ na América Latina

‘Participa’, o recurso em espanhol do ‘Participe’, recebeu comentários positivos desde seu lançamento limitado na América Latina em dezembro. Os usuários estão revisando nomes de um amplo conjunto de registros automatizados de batismos da Igreja Católica. 

“Os comentários que estou recebendo de usuários reais é que o recurso é viciante e eles adoram usá-lo”, disse Andrés M. Ortega, gerente de operações de registros do FamilySearch na América Latina. “E isso vale para pessoas de diferentes idades.”

Ele destacou seu filho de 14 anos de idade como exemplo. “Ele adora fazer coisas em seu telefone. Nós, como família, o desafiamos a indexar e nunca fomos bem-sucedidos. Ele apenas dizia: ‘Leva muito tempo.’ Agora, ele está fazendo uma revisão de nomes com o ‘Participe’. …

“O ‘Participe’, com uma tarefa simples, o fez fazer algo que ele não estava fazendo antes. E, realmente, é uma tarefa simples. Leva apenas alguns segundos.”

Ortega prevê que o ‘Participe’ continuará a atrair pessoas que desejam fazer a história da família, mas que podem ter se sentido intimidadas pela indexação. 

“Algo a respeito do ‘Participe’ que acredito que terá um grande impacto para nós na América Latina é o fato de que o recurso não competirá com a indexação.” Ele simplesmente ajudará aqueles que têm um pouco de medo da indexação. … E, especialmente para os jovens, creio que este seja um dos recursos-chave”, disse ele.

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Leia um resumo de tudo que está acontecendo presencialmente e on-line na RootsTech 2024, a maior conferência de história da família do mundo.

Milhares de pessoas ouvem mensagens de Élder David A. Bednar e de Élder Patrick Kearon durante seu ministério na Nigéria, Gana, Libéria e Costa do Marfim

O que as cantoras Lea Salonga e Ysabelle Cuevas e as personalidades da TV Suzi Entrata-Abrera e Paolo Abrera, disseram sobre se apresentar com o Coro do Tabernáculo na Arena MoA esta semana

O ministério de nove dias de Élder Neil L. Andersen nas Filipinas incluiu uma visita guiada com os jovens ao Templo de Alabang Filipinas, distribuição de cadeiras de rodas, celebrações de doações da iniciativa Seja a Luz do Mundo e reuniões com membros e missionários

As experiências compartilhadas criam “inclusão em uma comunidade global de irmãs da Sociedade de Socorro”, disse a presidente Camille N. Johnson.

Anúncios de estacas novas e reorganizadas ao redor do mundo