Menu

Élder Bednar dedica primeiro templo de Guam, pedindo a membros que conectem ‘Jesus Cristo com o templo’

Elder David A. Bednar of Quorum of the Twelve Apostles of The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints speaks to attendees at the cornerstone ceremony at the Yigo Guam Temple dedication in Yigo, Guam, on Sunday, May 22, 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News
Latter-day Saints gather at the Yigo Guam Temple dedication in Yigo, Guam, on Sunday, May 22, 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News
Attendees use umbrellas due to heat at the Yigo Guam Temple dedication in Yigo, Guam, on Sunday, May 22, 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News
Elder David A. Bednar of Quorum of the Twelve Apostles of The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints helps Samantha Nicerio place mortar in the cornerstone at the Yigo Guam Temple dedication in Yigo, Guam, on Sunday, May 22, 2022. Jeffrey D. Allred, Deseret News
Elder David A. Bednar of Quorum of the Twelve Apostles of The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints and Elder Michael John U. Teh and Elder John A. McCune pose at the Yigo Guam Temple dedication in Yigo, Guam, on Sunday, May 22, 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News
Lanneth Oneichu places mortar in the cornerstone at the Yigo Guam Temple dedication in Yigo, Guam, on Sunday, May 22, 2022. Oneichu was baptized five months ago. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News
Kitaela Kalima smiles at the Yigo Guam Temple dedication in Yigo, Guam, on Sunday, May 22, 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News
Trowel and mortar are ready for use at the Yigo Guam Temple dedication in Yigo, Guam, on Sunday, May 22, 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News
Emile Tuituu and her friend Melita Blank attend the Yigo Guam Temple dedication in Yigo, Guam, on Sunday, May 22, 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News
Kaela Martinez smiles at the Yigo Guam Temple dedication in Yigo, Guam, on Sunday, May 22, 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News
Attendees on the grounds at the Yigo Guam Temple dedication in Yigo, Guam, on Sunday, May 22, 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News
Attendees walk the grounds after the Yigo Guam Temple dedication in Yigo, Guam, on Sunday, May 22, 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News
Attendees leave the Yigo Guam Temple dedication in Yigo, Guam, on Sunday, May 22, 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News

YIGO, Guam — Viajar para Guam — um território dos E.U.A. no norte do Oceano Pacífico e na fronteira do Mar das Filipinas, com vistas deslumbrantes, uma história rica e fiéis santos dos últimos dias — nunca foi fácil.

Para chegar às ilhas do Pacífico Ocidental, os visitantes podem voar cinco horas ao sul de Tóquio, Japão, oito horas a oeste de Honolulu, Havaí, quatro horas a leste de Manila, Filipinas, ou seis horas ao norte de Brisbane, Austrália.

Estas são as mesmas rotas — porém ao contrário — que eram tomadas pelos membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Guam para poder frequentar o templo.

Isto mudou no domingo, 22 de maio, com a dedicação do Templo de Yigo Guam, o primeiro templo da Igreja construído na Micronésia.

Élder David A. Bednar, do Quórum dos Doze Apóstolos, presidiu a dedicação do templo e compartilhou seus sentimentos e conselhos apostólicos sobre os templos e seu papel em ajudar as pessoas a aprenderem e se tornarem mais semelhantes ao Salvador.

Os participantes usam guarda-chuvas devido ao calor, na dedicação do Templo Yigo Guam em Yigo, Guam, no domingo, 22 de maio de 2022.
Os participantes usam guarda-chuvas devido ao calor, na dedicação do Templo Yigo Guam em Yigo, Guam, no domingo, 22 de maio de 2022. | Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News

“Falamos muito a respeito do templo, mas devemos sempre falar primeiro sobre Jesus Cristo”, disse Élder Bednar.

Ele foi acompanhado por sua esposa, a irmã Susan Bednar, Élder Michael John U. Teh, Setenta Autoridade Geral, e sua esposa, a irmã Grace Teh, e Élder John A. McCune, Setenta Autoridade Geral e segundo conselheiro na presidência da Área Ásia Norte, e sua esposa, a irmã Debbra McCune.

O templo servirá a 2.500 membros da Estaca Barrigada Guam e milhares de outros que vivem em ilhas vizinhas da Micronésia. O distrito de Namoneas Chuuk (965 km a sudeste de Guam), a Estaca Panasang Pohnpei (643 km a leste de Chuuk) e o distrito Kosrae Micronésia (482 km a leste de Pohnpei) fazem parte do distrito do templo.

Pequeno templo, grande impacto

O novo templo dará aos membros de seu distrito uma oportunidade renovada de se concentrarem no Salvador e em como as pessoas se conectam a Ele, disse Élder Bednar.

“O tamanho do templo e a arquitetura do edifício são interessantes, mas esse não é o foco”, disse ele.

Em termos de metros quadrados, o Templo de Yigo Guam é um dos menores já construídos pela Igreja. Mas construir templos mais próximos das pessoas que necessitam de melhor acesso a eles permitiu uma maior flexibilidade no projeto do templo.

Por exemplo, o novo templo em Guam tem duas salas que podem funcionar como salas de instrução ou salas de selamento, dependendo do que for necessário em um determinado dia. Esta flexibilidade permite que as ordenanças certas estejam disponíveis no momento certo para os membros da Igreja.

Participantes no terreno do Templo de Yigo Guam no domingo, 22 de maio de 2022.
Participantes no terreno do Templo de Yigo Guam no domingo, 22 de maio de 2022. | Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News

Lori Boss, membro da Ala Barrigada, e que serviu no comitê local do templo, disse que este templo é mais importante do que muitos ao redor do mundo imaginam.

“Pode parecer que isso não faça muita diferença para as pessoas que moram longe daqui”, disse ela, comparando as viagens ao templo do passado com o presente. “Mas fazer uma longa viagem até Manila para obter um visto é muito diferente de pegar o barco para uma ilha vizinha.”

E além desta mudança significativa para os membros da Igreja e sua facilidade de chegar ao templo, outro benefício se destaca na mente de Boss.

“Acho que este será um momento de união, não apenas de forma literal para as famílias, mas das pessoas.”

Élder Bednar disse que grandes bênçãos aguardam os santos dos últimos dias no templo.

“Nós vamos ao templo para recebermos e relembrarmos essas ordenanças e convênios, com o propósito expresso de tê-los escritos nas tábuas de carne de nosso coração”, disse ele. “Pode ser que alguém que vá ao templo com pouca frequência aprecie mais, entenda mais e seja compelido a fazer isso, mas este é o objetivo de qualquer membro da Igreja: tê-los escritos no coração.”

Dezoito anos depois de se mudar de Guam, Brittney Rigdon sabia que precisava encontrar o caminho de volta para participar da dedicação do templo.

Tendo crescido em Guam, ela se sente particularmente abençoada por poder retornar à ilha para a dedicação. Ela e sua família atualmente moram no Japão.

“Independentemente do tamanho do templo, os convênios e ordenanças são exatamente os mesmos, não importa onde você vá”, disse ela. “As ordenanças são individuais e serão as mesmas, não importa o que aconteça.”

Élder David A. Bednar, do Quórum dos Doze Apóstolos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, Élder Michael John U. Teh e Élder John A. McCune posam para uma foto durante a dedicação do Templo de Yigo Guam em Yigo, Guam, no domingo, 22 de maio de 2022.
Élder David A. Bednar, do Quórum dos Doze Apóstolos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, Élder Michael John U. Teh e Élder John A. McCune posam para uma foto durante a dedicação do Templo de Yigo Guam em Yigo, Guam, no domingo, 22 de maio de 2022. | Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News

Cada templo pode proporcionar uma atmosfera especial e um sentimento muito diferente do mundo exterior. Élder Bednar disse que espera que aqueles que forem frequentar o templo apreciem a paz encontrada nele.

“O contraste entre o templo e o mundo pode diminuir com a frequência ao templo. Não estou sugerindo que isto seja garantido, mas quando você nunca esteve em um lugar tão quieto e reverente quanto uma sala celestial, é uma experiência impressionante.”

O fato de uma pessoa ficar tão acostumada com a paz que sente no templo, a ponto de não ficar surpresa com ela, pode ser uma indicação de mudanças internas e pessoais, explicou Élder Bednar.

“No templo, você é apresentado a uma quietude que não achava que pudesse existir. À medida que você frequenta o templo, aprende que essa quietude pode estar em você, em qualquer circunstância fora do templo”, disse ele. “Você não sabe disso inicialmente, então há um contraste gritante quando você entra lá. Mas o que você pode aprender com o tempo é que você está mudando. O Espírito Santo está ajudando você a mudar. E a quietude que você vivencia no templo, pode ser levada consigo para qualquer experiência que você encontre.”

A mudança que vem do Espírito Santo também é cheia de significado.

“O propósito do evangelho é nos tornar como o Salvador. Servimos, aprendemos, fazemos o que Ele fez e isso nos muda”, disse Élder Bednar. Algumas dessas mudanças começam antes de alguém entrar no templo pela primeira vez.

O bispo Rod Boss, da Ala Barrigada, testemunhou isto ao ajudar os membros de sua ala a se prepararem para a dedicação do templo.

“Várias famílias de minha ala têm trabalhado arduamente desde o ano passado para obterem recomendações para o templo”, disse ele. “E entrar e ver os sorrisos em seus rostos quando eles entraram juntos como famílias foi uma experiência muito doce para mim.”

Famílias trabalhando juntas e ajudando umas às outras a se prepararem para entrar no templo é um exemplo de amor cristão. Élder Bednar falou sobre o serviço ao próximo como parte da natureza de Cristo.

“Nossas responsabilidades fundamentais não são viver o evangelho para que sejamos abençoados”, disse Élder Bednar. “É viver o evangelho para estarmos em condições de abençoar outros.”

O sol se põe na véspera da dedicação do Templo Yigo Guam no sábado, 21 de maio de 2022.
O sol se põe na véspera da dedicação do Templo Yigo Guam no sábado, 21 de maio de 2022. | Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News

Unidades da Igreja nascidas em tempos de guerra

Os primeiros membros da Igreja chegaram a Guam quando foram enviados para a ilha como membros das Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial, em 1944.

Naquela época, ramos organizados na ilha estavam sob a liderança eclesiástica da Missão Extremo Oriente. Em 1953, os primeiros edifícios da Igreja, mais exatamente dois barracões militares Quonset, foram dedicados e a liderança foi então designada sob cuidados da Estaca Oahu Havaí.

Os primeiros missionários chegaram em Guam apenas em 1957.

Hoje, a Igreja tem uma estaca em Guam, a Estaca Barrigada Guam, composta por quatro alas e um ramo.

O Livro de Mórmon não foi completamente traduzido para a língua nativa, o chamorro, falada por muitos em Guam. Mas algumas partes dele [em chamorro] estão disponíveis desde 1989. Menos de um terço dos 171.000 habitantes de Guam falam chamorro, com alguns milhares de outros nas Ilhas Marianas que também falam o idioma.

O templo foi um dos 12 anunciados em outubro de 2018 por Presidente Russell M. Nelson. Foi nessa mensagem da conferência que Presidente Nelson disse: “A construção e a manutenção de templos talvez não mudem sua vida, mas o tempo que despendem no templo sem dúvida mudará sua vida.”

A abertura de terra do templo de Yigo foi realizada sete meses depois.

Élder Yoon Hwan Choi, então presidente da Área Ásia Norte da Igreja, presidiu a abertura de terra e dedicou o local do templo em 4 de maio de 2019.

Kaela Martinez sorri na dedicação do Templo de Yigo Guam no domingo, 22 de maio de 2022.
Kaela Martinez sorri na dedicação do Templo de Yigo Guam no domingo, 22 de maio de 2022. | Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News

Três anos depois, no domingo, 22 de maio, Élder Bednar dedicou o templo em três sessões.

Quando perguntado sobre a importância da construção de um templo em Guam, o presidente da Estaca Barrigada Guam, presidente Fredivic Nicerio, disse: “Creio nas promessas feitas pelos profetas aos povos das ilhas do mar.”

Presidente Nicerio estava fazendo referência a um versículo de 2 Néfi 29:7, quando o Senhor diz a Néfi: “Eu, o Senhor vosso Deus, criei todos os homens e me lembro dos que estão nas ilhas do mar; (…) e revelo minha palavra aos filhos dos homens.”

Os últimos anos têm sido difíceis para os santos dos últimos dias nesta parte do mundo, onde a pandemia de COVID-19 apresentou desafios para Guam e outras ilhas da região. Muitas ilhas fecharam completamente suas fronteiras como precaução. As restrições relacionadas à pandemia em Guam diminuíram no mês passado, com a remoção das restrições de visitas presenciais. Mas outras, como a ilha de Yap, ainda estão com as fronteiras fechadas.

“Aqui, a COVID devastou nossas casas”, disse o presidente Nicerio. “Mas um templo aqui nos abençoará material e espiritualmente.”

“O templo é uma bênção que já está ajudando as pessoas a se concentrarem no que precisam fazer para serem uma família eterna”, disse ele. “É um lugar para se buscar refúgio da tempestade, seja qual for o tipo de tempestade.”

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Membro da Igreja no Alabama, Mary Helen Allred se sente feliz por poder usar o ServirAgora para continuar um legado de serviço

Estes novos presidentes e diretoras de templo foram chamados para servir pela Primeira Presidência. Eles começarão seu serviço em setembro, ou quando os templos forem dedicados.

“Em um mundo com muitos muros, precisamos continuar construindo pontes”, disse Élder Dieter F. Uchtdorf enquanto estava na fronteira entre os E.U.A. e o México, antes da dedicação do Templo de McAllen Texas.

O Coro e Orquestra do Tabernáculo se apresentarão na Flórida e em Atlanta, Geórgia, em setembro de 2024, como parte da turnê “Hope”.

‘Acredite que Deus conhece suas lutas e enviará milagres’, disse Sarah Jane Weaver, editora executiva do Church News, durante devocional da BYU-Havaí.

Saiba dos detalhes de como assistir ao devocional, quanto tempo durará e como se preparar