Menu

Assista: Organista ligado à Abadia de Westminster se apresentará no órgão do Tabernáculo em 19 de maio

James O’Donnell, atualmente professor e instrutor na Yale School of Music, se apresentará no órgão do Tabernáculo como parte da série Tabernacle Organ Virtuoso Performance Series

James O’Donnell sabia que queria ser organista depois de ouvir seu avô tocar. Seu avô era médico e organista amador, que tinha um órgão em casa.

“Ele tinha um daqueles primeiros órgãos Hammond no porão, com uma pedaleira clássica completa e um alto-falante”, disse O’Donnell. “Parecia a Catedral de St. Paul [em Londres, Inglaterra] quando ele tocava. Eu simplesmente, por algum motivo, adorei. …

“Eu só queria [tocar órgão] e gostei de tudo o que representava, gostei de tudo sobre [o intrumento] e me vi fazendo aquilo.”

O’Donnell é agora professor de Prática de Órgão na Yale School of Music [Faculdade de Música de Yale] e no Yale Institute of Sacred Music [Instituto de Música Sacra de Yale] em New Haven, Connecticut, e foi organista na Abadia de Westminster e na Catedral de Westminster, ambas em Londres, Inglaterra.

Ele se apresentará na série Tabernacle Organ Virtuoso Performance [em inglês] na sexta-feira, 19 de maio, às 19h30 [horário local] no Tabernáculo de Salt Lake, em Salt Lake City, e transmitido no canal do YouTube do Coro do Tabernáculo na Praça do Templo [em inglês]. Sua apresentação incluirá obras selecionadas de Johann Sebastian Bach, César Franck, Olivier Messiaen e Charles-Marie Widor.

“É o que chamam de órgão icônico. E, claro, é um lugar icônico”, disse ele sobre o órgão do Tabernáculo e o Tabernáculo de Salt Lake. “Estou muito emocionado por estar aqui. É a primeira vez que toco esse instrumento...

“É um instrumento maravilhoso, cheio de cor e muito coeso. Estou animado.

O’Donnell, que é católico, já esteve em Salt Lake City para conferências musicais e se apresentou na Catedral de Madeleine em fevereiro de 2019. Ele conheceu os músicos de lá por meio de uma conferência da igreja católica quando era o Mestre de Música na Catedral de Westminster em Londres, Inglaterra, e manteve contato quando foi para a Abadia de Westminster. Os músicos da catedral também foram para Londres.

O’Donnell serviu como organista e mestre dos coristas na Abadia de Westminster por 23 anos, sendo responsável por todos os aspectos musicais do trabalho da abadia, treinando e regendo o Coro da Abadia em seus serviços diários, gravações, concertos e transmissões. Ele também dirigiu a música para o funeral da Rainha Elizabeth II em setembro de 2022, e outros eventos nacionais.

“Na abadia, fazíamos música e cantávamos todos os dias”, disse O’Donnell. Há oito serviços estatutários por semana. Havia uma escola de coral residente; cantores profissionais ou vigários leigos; e uma equipe de organistas.

James O’Donnell, professor de prática de órgão na Yale School of Music e no Yale Institute of Sacred Music em New Haven, Connecticut, ensaia no famoso órgão do Tabernáculo de Salt Lake, em Salt Lake City, em 17 de maio de 2023.
James O’Donnell, professor de prática de órgão na Yale School of Music e no Yale Institute of Sacred Music em New Haven, Connecticut, ensaia no famoso órgão do Tabernáculo de Salt Lake, em Salt Lake City, em 17 de maio de 2023. | Ryan Sun, Deseret News

Tocar órgão, seja em um concerto ou em um serviço religioso, é mais do que apenas um organista tocando, disse O’Donnell.

“É sobre a música, a comunicação e a interpretação, e realmente oferecer a música e sua mensagem sobre a música para as pessoas”, disse O’Donnell.

No concerto de sexta-feira, ele espera que os ouvintes gostem, sejam eles interessados em música de órgão ou estejam apenas por acaso na Praça do Templo.

“Espero que eles pensem ‘Esta é uma ótima música e quero ouvir mais disso’”, disse ele. “Eu só espero que as pessoas, quando virem, gostem e vejam este incrível Tabernáculo e o órgão.”

Aprendendo a tocar música

Conforme ele foi aprendendo a tocar e a explorar a música, ele disse que havia muita música em sua casa e muitas oportunidades de aprendizado. “O que funcionou para mim foi estar em um ambiente muito aberto, onde não fui forçado a praticar”, disse O’Donnell.

Como seu interesse era o órgão, ele aprendeu primeiro a tocar piano. Quando atingiu “um certo estágio de proficiência com o piano” e suas pernas estavam longas o suficiente para alcançarem os pedais, ele começou a estudar órgão por volta dos 11 anos.

James O’Donnell, professor de Prática de Órgão na Yale School of Music e no Yale Institute of Sacred Music em New Haven, Connecticut, posa para uma foto no Tabernáculo de Salt Lake, em Salt Lake City, em 17 de maio de 2023.
James O’Donnell, professor de Prática de Órgão na Yale School of Music e no Yale Institute of Sacred Music em New Haven, Connecticut, posa para uma foto no Tabernáculo de Salt Lake, em Salt Lake City, em 17 de maio de 2023. | Ryan Sun, Deseret News

“Tive muita sorte com meus professores. Eles foram excelentes e me incentivaram”, disse. Ele começou no Royal College of Music por meio de um programa para alunos do ensino médio. Mais tarde, ele foi para a Universidade de Cambridge e conseguiu seu primeiro emprego como organista.

A certa altura, ele tentou tocar instrumentos de sopro, mas “não estava dando certo  para mim, então paramos.”

O’Donnell disse que aprender a cantar, inclusive cantar em coros, pode ajudar no treinamento de jovens aspirantes a músicos.

“Eu tive muita sorte. Consegui fazer minha profissão na música”, disse. Eu trabalhei em um lugar incrível, e tem sido ótimo. E ainda é.

Como assistir à transmissão

Este concerto será transmitido ao vivo no canal do YouTube do coro [em inglês] às 19h30 [horário de Salt Lake City] da sexta-feira, 19 de maio, e estará disponível sob demanda após o término da apresentação.

Sobre o órgão do Tabernáculo

O órgão de tubos do Tabernáculo tem cinco teclados e 206 fileiras de tubos, estando entre os maiores instrumentos do mundo. Seus tubos dourados são feitos de aduelas de madeira de Utah, e ainda contribuem para o som do famoso instrumento hoje.

O órgão do Tabernáculo remonta a 1867, quando foi colocado em serviço pela primeira vez, com cerca de 700 tubos, de acordo com o site do Coro do Tabernáculo [em inglês]. O estrutura não foi concluída até 1869 e o designer e construtor de órgãos, Joseph Ridges, um carpinteiro e marceneiro de profissão, e sua equipe, continuaram a trabalhar nele.

Desde então, o órgão foi ampliado e reformado. Um novo órgão, com alguns tubos do órgão anterior, foi instalado na década de 1940 e também foi ampliado. Atualmente, o órgão possui 11.623 tubos.

James O’Donnell, professor de prática de órgão na Yale School of Music e no Yale Institute of Sacred Music em New Haven, Connecticut, pratica no famoso órgão do Tabernáculo de Salt Lake, em Salt Lake City, em 17 de maio de 2023.
James O’Donnell, professor de prática de órgão na Yale School of Music e no Yale Institute of Sacred Music em New Haven, Connecticut, pratica no famoso órgão do Tabernáculo de Salt Lake, em Salt Lake City, em 17 de maio de 2023. | Ryan Sun, Deseret News

A série The Tabernacle Organ Virtuoso Performance Series

Este é o segundo de quatro concertos virtuosos agendados para este ano. Viktor Billa, organista e solista ucraniano, que é organista da Trinity United Methodist Church [Igreja Metodista Trinity United] em Tallahassee, Flórida, se apresentou em fevereiro.

No final deste ano, a série contará com Daniel Kerr, presidente do Departamento de Música e professor de órgão da BYU-Idaho, em 18 de agosto, e Brian Mathias, organista do Tabernáculo, em 3 de novembro. Cada apresentação será no Tabernáculo de Salt Lake às 19h30, sempre nas sextas-feiras agendadas, de acordo com a programação no site do Coro do Tabernáculo [em inglês].

HISTÓRIA RELACIONADA
Série 'Tabernacle Organ Virtuoso' apresentará organista ucraniano em 3 de fevereiro
James O’Donnell, professor de prática de órgão na Yale School of Music e no Yale Institute of Sacred Music em New Haven, Connecticut, pratica no famoso órgão do Tabernáculo de Salt Lake, em Salt Lake City, em 17 de maio de 2023.
James O’Donnell, professor de prática de órgão na Yale School of Music e no Yale Institute of Sacred Music em New Haven, Connecticut, pratica no famoso órgão do Tabernáculo de Salt Lake, em Salt Lake City, em 17 de maio de 2023. | Ryan Sun, Deseret News
NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.