Menu

Pioneiros em nossas famílias: Seguindo fielmente para onde o Espírito Santo guiar

Unir-me à Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias ‘basicamente salvou minha vida’, diz Kevin Walton; para sua esposa, Susan Walton, encontrar o evangelho ‘me completou’

Alguns santos dos últimos dias têm antepassados pioneiros que remontam a quase 200 anos. Outros membros da Igreja, são eles próprios os pioneiros em suas famílias. Nas semanas que antecedem o Dia dos Pioneiros, em 24 de julho, a celebração anual da primeira companhia de carroções a entrar no Vale do Lago Salgado, os membros da equipe do Church News compartilham histórias de pioneiros em suas famílias, alguns dos anos 1800 e outros dos anos 1900. Este é o 14° artigo da série.

Sou abençoada por ter me casado com uma pessoa que vem de uma família de pioneiros vivos. Meus sogros, Kevin e Susan Walton, abriram uma trilha ao seguirem a verdade e Deus, deixando um exemplo de fidelidade para mim e minha posteridade.

Aos 20 anos, Kevin “estava em uma trajetória muito ruim”, ele me disse. Sua vida em casa e estilo de vida eram tumultuados.

Sua irmã havia acabado de voltar para a Califórnia, depois de morar com primos no Colorado e filiar-se à Igreja. Ela participava de reuniões em uma “churrascaria” que só servia ponche, o que o deixou confuso. Para responder a esta e outras perguntas, sua irmã o apresentou aos missionários de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

À medida que os missionários o ensinaram sobre a Igreja, eles o ajudaram a aprender a reconhecer o Espírito Santo e o convidavam a aceitar o desafio de Morôni.

E ele fez exatamente isso. A resposta que recebeu “foi inegável para mim, de uma forma que só poderia vir por meio do Pai Celestial”, disse ele.

“Eu estava em uma posição realmente estranha. Eu não queria me filiar à Igreja, mas sabia que era verdadeira.” Então, sabendo o que Deus queria que fizesse, ele foi batizado.

Olhando para trás décadas depois, ele observou que muitas das pessoas que ele conhecia antes de se filiar à Igreja “estão mortas ou na prisão.” O evangelho “basicamente salvou minha vida”, disse ele.

Kevin se casou com Susan Steck, que cresceu em um “ambiente bom e saudável” no Colorado e se mudou para a Califórnia com a família aos 14 anos.

Alguns anos depois de casados, Kevin e Susan renovaram a amizade que ele havia estabelecido com os membros logo após seu batismo. Esses amigos começaram a conversar com Susan sobre a Igreja.

“Tínhamos conversas bastante profundas”, disse ela. “E sem que percebêssemos, já eram 3 horas da manhã e estávamos falando sobre o Livro de Mórmon.”

Os missionários que ensinaram Susan também a convidaram a orar sobre o Livro de Mórmon. Ela recebeu uma forte impressão da veracidade da Igreja e foi batizada.

“Depois que me tornei membro da Igreja, pensei: era isso que faltava em minha vida. Era disso que eu precisava e isso acabou de me completar”, disse ela.

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.