Menu
Global

Furacão Fiona atinge Porto Rico deixando a ilha sem energia elétrica

Os ventos e a chuva da tempestade também causaram inundações generalizadas no Caribe

Mais uma vez, Porto Rico e outras ilhas do Caribe estão trabalhando para se recuperarem de uma tempestade catastrófica.

O furacão Fiona atingiu a costa sudoeste de Porto Rico no domingo, 18 de setembro, cortando a energia elétrica da ilha, causando inundações e deslizamentos de terra, e destruindo estradas e pontes.

Relatos de líderes locais de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias indicam que todos os missionários de tempo integral estão seguros e receberam cuidados, não tendo sido registrados danos nas casas dos membros ou nos edifícios da Igreja.

Mas na comunidade a história é diferente. Os rios transbordaram e as águas entraram em muitas casas. O jornal porto-riquenho El Nuevo Día [em inglês] relatou ventos de até 165 km/h, com 203 a 330 mm de chuva, e centenas de pessoas evacuadas e resgatadas.

“Os danos que estamos vendo são catastróficos”, disse o governador Pedro Pierluisi, em um relatório da Associated Press [em inglês].

O furacão Fiona chegou cinco anos depois que o furacão Irma e o furacão Maria devastaram o Caribe: Maria matou quase 3.000 pessoas e destruiu a rede elétrica quando atingiu Porto Rico em 20 de setembro de 2017.

Desta vez, a companhia de energia elétrica da ilha acredita que pode levar vários dias para restaurar totalmente a eletricidade, pois os ventos e as chuvas continuam mantendo as condições muito perigosas para se avaliar a situação.

Esperava-se que o caminho do furacão Fiona na segunda-feira, 19 de setembro, afetasse a República Dominicana, e um alerta foi anunciado para a costa leste da ilha. Em seguida, chuvas fortes eram esperadas no norte do Haiti e nas Ilhas Turcas e Caicos.

Quando a tempestade atingiu o território francês de Guadalupe, no início do fim de semana, um homem morreu quando as inundações arrastaram sua casa. A tempestade também danificou estradas, árvores e pontes, informou a Associated Press.

Na ilha de Guadalupe, missionários e membros da Igreja se juntaram a seus vizinhos para ajudarem depois que a tempestade passou. Vestindo camisas e coletes amarelos do Mãos que Ajudam, os membros visitaram moradores, distribuíram garrafas de água e começaram a limpar casas inundadas nas cidades mais afetadas pelo furacão Fiona.

Os líderes locais da Igreja relataram que o prefeito da ilha ficou surpreso e emocionado com a resposta. O presidente da região também visitou o local e perguntou quem eram os voluntários do Mãos que Ajudam.

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Milhões de registros adicionais de todos os continentes estarão disponíveis ao público este ano.

As novas lápides, adquiridas pela Ala Barrhead em parceria com os Family Community Support Services, preservarão permanentemente a memória dos pioneiros afrodescendentes em Campsie, estado de Alberta, Canadá. Os santos dos últimos dias locais começaram a restauração deste local em 1997, em homenagem ao Dia de Serviço do Legado Pioneiro.

O novo recurso Árvores de Grupo Familiar permite que parentes vivos adicionem fotos, registrem datas e realizem outras tarefas em árvores genealógicas compartilhadas

Estes novos presidentes e diretoras de templo foram chamados pela Primeira Presidência. Eles começarão seu serviço em setembro, ou quando os novos templos forem dedicados.

Durante a reunião sacramental para os membros do Coro e Orquestra do Tabernáculo durante sua turnê pelas Filipinas, Élder Neil L. Andersen falou sobre talentos e seu serviço no crescimento da Igreja.

US$ 10,4 milhões doados através das Máquinas de Doações em 61 locais, em sete países