Menu

Como podemos aprender com a experiência de Enos, pergunta Élder Andersen aos alunos do Instituto da Utah Valley

‘Vamos colocar vocês na história’, diz o Apóstolo ao compartilhar ensinamentos e aplicações da oração de Enos

OREM, Utah — Ao segurar um exemplar da primeira edição do Livro de Mórmon durante um devocional na sexta-feira, 9 de setembro, no Instituto de Religião da Universidade Utah Valley, Élder Neil L. Andersen, do Quórum dos Doze Apóstolos, anunciou a seus ouvintes: “Vamos colocar vocês na história.”

“A melhor maneira de aprendermos com este livro extraordinário”, disse ele, “é nos colocarmos em seu conteúdo, nos vermos abordando os desafios dos profetas e das pessoas no livro e aplicar seus ensinamentos à nossa própria vida e circunstâncias.”

Acompanhado por sua esposa, a irmã Kathy Andersen, cujo breve testemunho sobre a oração contribuiu para definir o tom, assim como a história de sua família sobre milagres ajudou a solidificar a mensagem de seu marido, Élder Andersen destacou a oração de Enos (Enos capítulo 1) como o exemplo de prática do dia, ressaltando que Enos se voltou para o Senhor enquanto ponderava as palavras de seu pai sobre a vida eterna e a alegria dos santos.

Membros do coro e participantes cantam para Presidente Russell M. Nelson, em homenagem a seu 98° aniversário naquele dia, durante um devocional no Instituto de Religião da Universidade Utah Valley em Orem, Utah, na sexta-feira, 9 de setembro de 2022.
Membros do coro e participantes cantam para Presidente Russell M. Nelson, em homenagem a seu 98° aniversário naquele dia, durante um devocional no Instituto de Religião da Universidade Utah Valley em Orem, Utah, na sexta-feira, 9 de setembro de 2022. | Laura Seitz, Deseret News

Lembrando que o dia marcava o aniversário de 98 anos de Presidente Russell M. Nelson, Élder Andersen pediu primeiramente ao Coro da Universidade Utah Valley e, em seguida, a todos na congregação que cantassem a canção “Parabéns pra você”, que seria gravada em vídeo e posteriormente enviada ao Presidente da Igreja.

Élder Neil L. Andersen, do Quórum dos Doze Apóstolos, durante um devocional no Instituto de Religião da Universidade Utah Valley em Orem, Utah, na sexta-feira, 9 de setembro de 2022.
Élder Neil L. Andersen, do Quórum dos Doze Apóstolos, durante um devocional no Instituto de Religião da Universidade Utah Valley em Orem, Utah, na sexta-feira, 9 de setembro de 2022. | Laura Seitz, Deseret News

“Esperamos que ele viva até os 120 anos”, disse Élder Andersen, antes de compartilhar sua mensagem durante o devocional.

“Assim como Enos, vocês se encontram em um momento de reflexão. As preocupações da vida e as decisões que estão tomando pesam sobre vocês”, disse Élder Andersen a seus ouvintes. “Vocês desejam uma vida de felicidade e realização, e se preocupam, de certa forma, quando veem os desafios e as tentações do mundo.”

Ele encorajou seus ouvintes a manterem suas mentes alertas para as duas poderosas impressões que haviam penetrado o coração de Enos profundamente: a alegria dos santos e a vida eterna.

“Suas experiências, sua retidão e a época em que vocês encontram na vida devem levá-los, assim como Enos, a orar com muito fervor. As palavras de Enos em relação à sua oração são poderosas: luta, penetraram-me profundamente, minha alma ficou faminta, ajoelhei-me, clamei-lhe, fervorosa oração, súplica, lutando no espírito.”

Élder Neil L. Andersen, do Quórum dos Doze Apóstolos, cumprimenta membros da audiência após discursar em um devocional no Instituto de Religião da Universidade Utah Valley em Orem, Utah, na sexta-feira, 9 de setembro de 2022.
Élder Neil L. Andersen, do Quórum dos Doze Apóstolos, cumprimenta membros da audiência após discursar em um devocional no Instituto de Religião da Universidade Utah Valley em Orem, Utah, na sexta-feira, 9 de setembro de 2022. | Laura Seitz, Deseret News

Três lições da oração proferida por Enos

Ao enfatizar que a oração de Enos fornece muitos ensinamentos, Élder Andersen citou três deles.

1. Ele estava disposto a dedicar seu tempo e toda a sua alma em sua oração.

“Vocês podem se ver seguindo seu exemplo?”, perguntou Élder Andersen, que em seguida listou algumas possíveis ações: voltar ao apartamento para orar após as aulas matinais, continuando “uma oração além das palavras, na qual suas preocupações e sentimentos mais profundos são expostos” em uma visita aos jardins do templo, e retornar ao apartamento à tarde para continuar orando.

“Acredito que a oração de Enos tenha sido mais ou menos assim: ele não permaneceu o tempo todo de joelhos, mas se manteve focado e pensativo, orando fervorosamente ao longo do dia enquanto ponderava sobre questões eternas, em busca de paz e compreensão.”

Ele compartilhou um exemplo pessoal de 23 anos atrás quando, como Setenta Autoridade Geral, lidou com uma pergunta específica e pediu uma resposta ao Presidente James E. Faust, da Primeira Presidência, que estava supervisionando o assunto.

Presidente Faust perguntou: “Você já orou sobre isso?” e, em seguida, “Você orou como Enos?”, acrescentando “Orei durante toda a noite muitas vezes para receber uma resposta a respeito de uma pergunta difícil.”

Élder Andersen disse: “Nossa conversa tinha acabado. Ele havia me aconselhado a obter a resposta do Senhor. E com um esforço renovado de minha parte, a resposta foi recebida, e aprendi uma lição muito valiosa.”

2. Enos não só orou fervorosamente, mas também buscou perdão por seus pecados.

“Buscar respostas para nossas orações exige que nos apresentemos com honestidade perante nosso Pai Celestial, expressando abertamente nosso desejo de seguir Seu Filho”, disse Élder Andersen, acrescentando: “Não nos desculpamos, ou tentamos encobrir nossos pecados diante do Senhor. A honestidade está no cerne da espiritualidade.”

3. Enos orou com profunda fé em Jesus Cristo.

“Acho extremamente importante deixarmos o Senhor saber qual é nossa posição atual durante nossas orações”, disse Élder Andersen, relatando seu próprio compromisso quando tinha aproximadamente a idade de seus ouvintes, e o momento da grande decisão de que ele seria um discípulo de Cristo por toda vida.

“Eu queria que o Senhor soubesse que eu não estaria questionando, durante minha vida ou até mesmo nos próximos anos, se O seguiria ou não. Eu estava com Ele, durante esta vida e para sempre. Eu não tinha dúvidas e nem voltaria atrás. Ele podia contar comigo.

Élder Neil L. Andersen, do Quórum dos Doze Apóstolos, cumprimenta membros da audiência após discursar em um devocional no Instituto de Religião da Universidade Utah Valley em Orem, Utah, na sexta-feira, 9 de setembro de 2022.
Élder Neil L. Andersen, do Quórum dos Doze Apóstolos, cumprimenta membros da audiência após discursar em um devocional no Instituto de Religião da Universidade Utah Valley em Orem, Utah, na sexta-feira, 9 de setembro de 2022. | Laura Seitz, Deseret News

As respostas que recebemos

Ao reconhecer que um milhão de vozes — incluindo redes sociais, mensagens de texto e várias formas de entretenimento — estão bombardeando de todos os lados, Élder Andersen disse que é necessário criarmos momentos de silêncio na vida “para realmente obtermos respostas para nossas orações e conhecermos as coisas de Deus.”

Ele citou as palavras proferidas por Presidente Nelson durante a conferência geral de abril de 2022: “Se a maioria das informações que vocês recebem vier das mídias sociais ou de outras mídias, sua capacidade de ouvir os sussurros do Espírito diminuirá. Se não estiverem buscando o Senhor por meio da oração e do estudo do evangelho diários, vocês se tornarão vulneráveis a filosofias que podem ser interessantes, mas que não são verdadeiras. Até mesmo os membros mais fiéis podem ser enganados pela batida constante das músicas da banda da Babilônia. (…) Suplico a vocês hoje que combatam as tentações do mundo ao reservarem tempo para o Senhor em sua vida, hoje e todos os dias.”

Élder Andersen lembrou a seus ouvintes de como, após muitas horas de oração e ponderação, Enos disse: “e ouvi uma voz” e, mais tarde, “a voz do Senhor me veio outra vez à mente” (Enos 1:5, 10).

O Apóstolo acrescentou: “As respostas do mundo são recebidas de maneira muito rápida. Basta perguntarmos ao Google como obter felicidade e mil respostas aparecem instantaneamente.

“As respostas do céu normalmente não são tão instantâneas. Estamos vivendo no período de nossa mortalidade, longe de nosso lar celestial; devemos viver pela fé e confiar em Deus.”

Ele ofereceu alguns conselhos a seus ouvintes que estão buscando repostas para suas orações.

  • “Não podemos forçar uma resposta; devemos aguardar a influência do Salvador.” No entanto, podemos criar o ambiente certo para convidar o Espírito.
  • “A dignidade sempre é importante”, disse ele. “Não temos que ser perfeitos, mas as respostas são recebidas mais prontamente quando nos esforçamos ao máximo, com real intenção, para fazer o que é certo.” Não acreditem em Satanás, que diz que não somos dignos. Em vez disso, ao nos lembrarmos do Salvador continuamente, poderemos receber Seu Espírito.
  • A maioria das revelações são recebidas por meio de palavras e pensamentos, ou pelo que sentimos em nossa mente e coração. “O intelecto e as emoções estão incluídos; às vezes, os sentimentos virão sem explicação, conectando pensamentos passados que tivemos.”
Élder Neil L. Andersen, do Quórum dos Doze Apóstolos, durante um devocional no Instituto de Religião da Universidade Utah Valley em Orem, Utah, na sexta-feira, 9 de setembro de 2022.
Élder Neil L. Andersen, do Quórum dos Doze Apóstolos, durante um devocional no Instituto de Religião da Universidade Utah Valley em Orem, Utah, na sexta-feira, 9 de setembro de 2022. | Laura Seitz, Deseret News
  • Nossa consciência é importante em uma resposta, portanto, “não a reprimam.”
  • Às vezes, as respostas são recebidas “linha sobre linha” (2 Néfi 28:30). “Não tenham medo de colocar uma pergunta difícil no fundo de sua mente e seguir em frente”, disse Élder Andersen. “Com fé em Cristo, suas respostas virão.”
  • Quando o Espírito Santo os orientar, ajam e façam o que sentirem. À medida que obtemos experiência de como as respostas são recebidas, o dom da revelação se edifica sobre si mesmo.
  • “Deixem de pensar em si mesmos e se ocupem em ajudar outras pessoas”, disse Élder Andersen, ressaltando que, quando Enos começou a receber respostas sobre si mesmo, a bondade de seu espírito e as palavras de sua oração foram direcionadas para outros ao seu redor.

“Vocês podem ver como podemos aprender com a experiência de Enos?” Perguntou Élder Andersen. “Existem centenas, até mesmo milhares, de ensinamentos e experiências no Livro de Mórmon que podem nos ajudar a nos tornarmos quem desejamos ser.”

Antes de concluir com seu “firme testemunho de que Jesus é o Cristo”, Élder Andersen proferiu uma bênção com as seguintes palavras: “Que, ao abrirem o Livro de Mórmon diariamente, vocês sejam abençoados com a habilidade de enxergar as lições que devem aprender”. Ele também expressou seu amor e confiança em seus ouvintes, lembrando-os de que são “filhos do convênio”.

Membros da audiência acenam para Élder Neil L. Andersen após devocional no Instituto de Religião da Universidade Utah Valley em Orem, Utah, na sexta-feira, 9 de setembro de 2022.
Membros da audiência acenam para Élder Neil L. Andersen após devocional no Instituto de Religião da Universidade Utah Valley em Orem, Utah, na sexta-feira, 9 de setembro de 2022. | Laura Seitz, Deseret News
NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Leia um resumo de tudo que está acontecendo presencialmente e on-line na RootsTech 2024, a maior conferência de história da família do mundo.

Milhares de pessoas ouvem mensagens de Élder David A. Bednar e de Élder Patrick Kearon durante seu ministério na Nigéria, Gana, Libéria e Costa do Marfim

O que as cantoras Lea Salonga e Ysabelle Cuevas e as personalidades da TV Suzi Entrata-Abrera e Paolo Abrera, disseram sobre se apresentar com o Coro do Tabernáculo na Arena MoA esta semana

O ministério de nove dias de Élder Neil L. Andersen nas Filipinas incluiu uma visita guiada com os jovens ao Templo de Alabang Filipinas, distribuição de cadeiras de rodas, celebrações de doações da iniciativa Seja a Luz do Mundo e reuniões com membros e missionários

As experiências compartilhadas criam “inclusão em uma comunidade global de irmãs da Sociedade de Socorro”, disse a presidente Camille N. Johnson.

Anúncios de estacas novas e reorganizadas ao redor do mundo