Menu

Crença profunda e duradoura da presidente Emily Belle Freeman em Jesus Cristo

Com “muita energia e muito amor”, Emily Belle Freeman, nova presidente geral das Moças, espera criar uma comunidade de jovens que se sintam conectadas ao Salvador

Ao refletir sobre as jovens de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, Emily Belle Freeman, nova presidente geral das Moças, disse: “Elas precisam saber que Jesus as encontrará onde estiverem”.

Muitas pessoas talvez já conheçam a presidente Freeman como palestrante, autora, podcaster e professora. Contudo, para aqueles que não a conhecem, e para aqueles que a conhecem, a presidente Freeman espera que a primeira coisa que saibam a seu respeito é que ela tem uma crença profunda e duradoura em Jesus Cristo.

“Foi por meio de experiências pessoais com Ele que conheci o Pai Celestial e recebi revelação por meio do Espírito”, disse ela. “Esse tem sido o fator decisivo em minha vida: ter Sua companhia para sempre.”

O alicerce dessa crença foi edificado em sua juventude. Quando estava no último ano do ensino médio, seus pais, McKinley McVichie Oswald e Leslie James Oswald, foram chamados para presidir a Missão Califórnia Ventura. No primeiro domingo da família no campo missionário, a porta da frente da casa da missão se abriu e adolescentes que eles não conheciam começaram a entrar na casa.

“Por fim, meu pai telefonou para o assistente e disse: ‘A coisa mais estranha está acontecendo. Todos esses jovens, os quais nunca vimos antes, estão entrando e sentando na sala de estar. Deveríamos estar fazendo alguma coisa?’”, recordou a presidente Freeman.

O assistente havia se esquecido de lhes dizer que, no quinto domingo de cada mês, todos os jovens da estaca se reuniam para uma reunião de testemunho na casa da missão.

“Minha mãe então fechou a porta da cozinha e começou a assar brownies, e nos sentamos com um grupo de jovens que nunca havíamos visto antes, os quais, por si próprios, organizaram uma reunião de testemunhos sem a presença de líderes na sala”, disse a presidente Freeman. 

Uma das adolescentes se levantou e prestou o testemunho mais poderoso de Jesus Cristo que a presidente Freeman jamais ouvira ser proferido por alguém de sua idade. 

“Lembro-me de estar sentada no chão, pensando: ‘Quero um testemunho como o dela’”, disse a presidente Freeman. “E é isso que vejo em minha mente: uma comunidade de jovens que estão aprendendo por si mesmas e, em seguida, orientando umas às outras sobre como conhecer Jesus Cristo.”

A presidente Emily Belle Freeman foi chamada como a nova presidente geral das Moças.
A presidente Emily Belle Freeman foi chamada como a nova presidente geral das Moças. | A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

‘Escolha o melhor’

Nascida em Boston, Massachusetts, no dia 31 de dezembro de 1969, enquanto seu pai frequentava a Universidade de Harvard, a presidente Freeman é a mais velha de seis filhos, os quais foram criados em Sandy, Utah. Quando a família se mudou para a Califórnia, para a designação de liderança de missão de seus pais, o irmão mais novo estava no jardim de infância.

Depois que Presidente Thomas S. Monson, então segundo conselheiro na Primeira Presidência, designou seu pai como presidente de missão, ele olhou para Emily Belle Oswald, que na época tinha 17 anos de idade, por um momento e lhe disse: “Quando você escolher com qual missionário irá se casar, certifique-se de escolher o melhor”.

Gregory Garth Freeman foi um dos missionários que serviu naquela missão. Ele foi criado em Bountiful, Utah, em uma família que não havia sido muito ativa na Igreja durante sua infância e adolescência. No entanto, eles tinham um vizinho que, durante muitos anos, ministrou à família com diligência, visitando-os regularmente, mesmo quando se tornou mais ocupado como bispo de sua ala e, mais tarde, como presidente de estaca. 

O irmão Freeman também tinha um bom grupo de amigos que o convidavam para frequentar o Seminário. Todos eles estavam indo para a missão, e a mãe de um de seus amigos também conversou com ele sobre a preparação para o serviço missionário. Por meio desses esforços, os Freemans começaram a frequentar a Igreja novamente, e o irmão Freeman e suas duas irmãs foram selados a seus pais no templo, antes do jovem partir para o serviço missionário de tempo integral.

Ele tem um testemunho sobre o tempo do Senhor e uma profunda gratidão pelo irmão ministrador de sua família. “A mão do Senhor guiou toda a minha vida, mantendo-me seguro e digno”, disse ele.

A recém chamada presidente geral das Moças, Emily Belle Freeman, e seu marido, o irmão Greg Freeman, posam para fotos no Edifício de Escritórios da Igreja em Salt Lake City na segunda-feira, 3 de abril de 2023.
A recém chamada presidente geral das Moças, Emily Belle Freeman, e seu marido, o irmão Greg Freeman, posam para fotos no Edifício de Escritórios da Igreja em Salt Lake City na segunda-feira, 3 de abril de 2023. | Scott G Winterton, Deseret News

Durante sua missão, ele se lembra de ter visto os filhos do casal Oswald em todas as conferências de missão. Eles também costumavam cantar, tocar música ou discursar em conferências de zona e estaca. 

Após a presidente Freeman concluir o ensino médio na Califórnia, ela voltou para Utah e começou a aceitar convites para dar palestras. Então, depois da missão do irmão Freeman e seu retorno a Utah, o casal Oswald pediu ao missionário retornado que fosse assistir a um serão no qual sua filha discursaria. Eles esperavam que ele pudesse gravar e lhes enviar parte do discurso.

Após aquela noite, não levou muito tempo até que Greg e Emily Freeman começassem a namorar. Eles se casaram no dia 19 de dezembro de 1989, no Templo de Los Angeles Califórnia. O selamento foi realizado por Presidente Monson. 

A recepção do casamento foi realizada na Lion House, na Praça do Templo em Salt Lake City, onde Brigham Young reuniu sua família em 1870 para falar sobre um novo programa para as moças. Há pouco tempo, os Freemans visitaram o mesmo edifício e se sentiram inspirados por essa conexão com o passado. 

‘Muita energia e muito amor’ 

As pessoas perguntam à presidente Freeman como ela consegue fazer tantas coisas em sua vida e se tem tempo para dormir. Ela disse que é descendente de uma longa linhagem de mulheres que tinham “muita energia e muito amor”. Sua mãe, avós e irmãs tinham tais dons, os quais também foram passados à ela e às suas filhas.

Os Freemans têm cinco filhos: quatro naturais e um que entrou para a família por amor, explicaram eles. A gravidez era algo difícil para a presidente Freeman, com complicações e problemas de saúde. É por isso que eles são gratos por Caleb, Josh, Megan, Grace e Garett.

“Adoramos passar tempo juntos, amamos momentos em família”, disse a presidente Freeman.

Os Freemans sempre querem que as pessoas sintam amor em seu lar — todos são bem-vindos, disse o irmão Freeman. Eles têm uma política de portas abertas e ajudaram a apoiar e dar aulas de reforço a muitos adolescentes durante o ensino médio, incluindo Garett [em inglês]. Ele morava na região, mas estava passando por algumas dificuldades; os Freemans o convidaram para morar com eles e, por fim, o adotaram.

“A história de como Garett passou a fazer parte de nossa família é uma história de amor generoso demonstrado por cada um de nossos filhos, os quais simplesmente o receberam de braços abertos”, disse a presidente Freeman. “Todos eles o ensinaram e o amaram. É incrível o que o amor pode fazer. Tem sido uma doce história para a nossa família.”

Atualmente, quatro dos cinco filhos estão casados, e os Freemans estão gostando de ter novos genros, noras e netos para amar.

Contudo, sua família não está imune a desafios, incluindo problemas de saúde de longo prazo e outras provações. Eles aprenderam a ter empatia por outros por meio de suas próprias experiências, e uma placa de madeira pendurada em sua casa diz: “Todos estão passando por alguma coisa”. 

“Os membros de nossa família aprenderam a defenderem uns aos outros”, disse o irmão Freeman, e eles confiam muito no poder das bênçãos do sacerdócio e da oração individual e familiar. 

As pessoas também costumam perguntar à presidente Freeman sobre suas distintas escrituras cor-de-rosa. Elas surgiram depois que ela sentiu uma grande dor no cotovelo, a qual seu médico determinou que a causa era levantar repetidamente sua grande e pesada combinação quádrupla ao retirá-la e colocá-la em sua bolsa. 

Em vez de obter um conjunto de escrituras mais leve ou menor e perder todas as suas anotações e suas flores prensadas, ela encontrou um homem que encaderna livros, o qual separou sua combinação quádrupla em livros independentes e os encadernou em capas cor-de-rosa, sua cor predileta. 

Uma comunidade de moças

Quando alguns indivíduos conhecem a presidente Freeman pela primeira vez, eles lhe dizem que têm o sentimento de que já são bons amigos. Porém, ela disse que isso acontece porque as pessoas são atraídas por Jesus Cristo, “é isso que nos conecta”. Quando a presidente Freeman começou a escrever em 2003, ela se perguntou qual seria seu foco, e a resposta foi prestar testemunho de Jesus Cristo e Sua Expiação. 

A presidente Freeman escreveu muitos livros [em inglês] e discursou em várias conferências, oficinas e reuniões. Ela ensinou por muitos anos no Sistema Educacional da Igreja e serviu como professora de Doutrina do Evangelho, presidente das Moças e presidente da Sociedade de Socorro em sua ala. 

A nova presidência geral das Moças, a partir da esquerda, irmã Tamara W. Runia, primeira conselheira, presidente Emily Belle Freeman e irmã Andrea Muñoz Spannaus, segunda conselheira, posam para fotos no Edifício de Escritórios da Igreja em Salt Lake City, na segunda-feira, 3 de abril de 2023.
A nova presidência geral das Moças, a partir da esquerda, irmã Tamara W. Runia, primeira conselheira, presidente Emily Belle Freeman e irmã Andrea Muñoz Spannaus, segunda conselheira, posam para fotos no Edifício de Escritórios da Igreja em Salt Lake City, na segunda-feira, 3 de abril de 2023. | A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Uma das primeiras coisas que presidente Freeman viu em sua mente, após receber o chamado para servir como presidente geral das Moças, foi uma comunidade de jovens. 

“Elas precisam uma das outras agora e necessitam saber que têm um lugar onde podem se sentir incluídas, bem como um grupo de mentores de discipulado em quem podem confiar enquanto passam por tudo o que o mundo traz”, disse a presidente Freeman.

As redes sociais permitirão que esses relacionamentos sejam construídos com moças ao redor do mundo.

“Espero criar um grupo muito próximo e conectado de jovens, que fortalecem umas às outras, onde quer que estejam”, disse ela.

Quando a presidente Freeman serviu como presidente das Moças da ala em Draper, Utah, seu lema, desde o início, foi conhecer Jesus Cristo. Naquele primeiro ano, cada líder teve um mês para ensinar sobre a única coisa que sabia sobre Jesus Cristo. 

“Já se passaram muitos anos e, quando vejo aquelas jovens, essa é a lembrança que elas têm desse tempo nas Moças: foi a época em que elas conheceram Jesus”, disse ela.

Isso é o que ela espera para as moças da Igreja hoje: que elas conheçam Jesus Cristo pessoalmente. “Ele as encontrará onde estiverem e as levará a lugares aos quais elas nunca poderiam chegar sozinhas.”

Sobre a presidente Emily Belle Freeman

Família: Ela nasceu no dia 31 de dezembro de 1969, em Boston, Massachusetts, filha de McKinley McVichie Oswald e Leslie James Oswald. Ela foi criada em Sandy, Utah. Ela se casou com Gregory Garth Freeman no dia 19 de dezembro de 1989, no Templo de Los Angeles Califórnia. Eles têm cinco filhos.

Formação acadêmica: Ela frequentou a Universidade Brigham Young e a Universidade de Utah.

Vida profissional: Autora, palestrante, podcaster e professora. Ela escreveu diversos livros e ensinou por muitos anos no Sistema Educacional da Igreja. Ela também discursou em vários programas e conferências da BYU, bem como no evento anual Time Out for Women patrocinado pela Deseret Book. 

Serviço na igreja: Professora do Seminário, professora de Doutrina do Evangelho, presidente das Moças da ala, presidente da Sociedade de Socorro da ala.

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Membro da Igreja no Alabama, Mary Helen Allred se sente feliz por poder usar o ServirAgora para continuar um legado de serviço

Estes novos presidentes e diretoras de templo foram chamados para servir pela Primeira Presidência. Eles começarão seu serviço em setembro, ou quando os templos forem dedicados.

“Em um mundo com muitos muros, precisamos continuar construindo pontes”, disse Élder Dieter F. Uchtdorf enquanto estava na fronteira entre os E.U.A. e o México, antes da dedicação do Templo de McAllen Texas.

O Coro e Orquestra do Tabernáculo se apresentarão na Flórida e em Atlanta, Geórgia, em setembro de 2024, como parte da turnê “Hope”.

‘Acredite que Deus conhece suas lutas e enviará milagres’, disse Sarah Jane Weaver, editora executiva do Church News, durante devocional da BYU-Havaí.

Saiba dos detalhes de como assistir ao devocional, quanto tempo durará e como se preparar