Menu

‘Um século de vida’: Ao celebrar seu 99º aniversário, Presidente Nelson reflete sobre inovação, crescimento e avanços políticos

O Church News compartilha um trecho da introdução do novo livro de Presidente Russell M. Nelson, ‘Heart of the Matter

Presidente Russell Marion Nelson nasceu em 9 de setembro de 1924, em Salt Lake City, filho de Marion C. e Edna Anderson Nelson. Em 9 de setembro de 2023, Presidente Nelson completou 99 anos.

Presidente Nelson foi designado [em inglês] como o 17º Presidente da Igreja em 14 de janeiro de 2018, após servir 34 anos no Quórum dos Doze Apóstolos. Além de seu serviço como Apóstolo, Presidente Nelson é conhecido por sua longa e notável carreira como médico.

Em comemoração ao seu aniversário, o Church News está publicando um trecho de seu novo livro,Heart of the Matter, What 100 Years of Living Have Taught Me” [O cerne da questão: O que 100 anos de vida me ensinaram], a ser publicado ainda este ano pela Deseret Book.

Enquanto a Igreja comemora este aniversário marcante de Presidente Nelson, o Church News oferece um vislumbre das reflexões pessoais que ele preparou ao relembrar sua vida.

Esta tradução foi feita pela equipe do Church News.

Agora que estou em meu centenário, tenho a rara oportunidade de refletir sobre um século de vida.

Nasci durante os conturbados anos 20, quando o mundo ainda estava emergindo dos efeitos devastadores da Primeira Guerra Mundial. Vivi para ver muitas outras guerras, a Grande Depressão, o aumento do terrorismo e até uma pandemia mundial. Felizmente, também testemunhei avanços notáveis para a humanidade. Fico maravilhado com as inúmeras inovações que transformaram o mundo ao meu redor.

Presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, sua esposa, irmã Wendy Nelson, e outros participantes acenam para a audiência após um devocional on-line para Lethbridge, Alberta, no domingo, 16 de outubro de 2022.
Presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, sua esposa, irmã Wendy Nelson, e outros participantes, acenam para a audiência após um devocional on-line para Lethbridge, Alberta, no domingo, 16 de outubro de 2022. | Jeffrey D. Allred, Deseret News

Lembro-me de ter testemunhado as primeiras transmissões de televisão, que eram pouco mais do que uma imagem granulada em preto e branco, e depois a admiração por antibióticos como a penicilina, que revolucionou a medicina. Já vi de tudo, desde o advento dos motores a jato, do radar e da energia nuclear, até à natureza transformacional do transistor e dos circuitos integrados que lançaram a base para a era digital.

Nos últimos anos, experimentei o crescimento explosivo da Internet e a ascensão das plataformas de redes sociais que mudaram fundamentalmente a forma como as pessoas se comunicam e compartilham informações. Tenho visto o mundo tornar-se mais interligado e globalizado, ao mesmo tempo que enfrenta os desafios que estes avanços trazem. Durante a minha vida, vi a indústria automobilística passar da produção do carro de passeio Modelo T da Ford, para veículos elétricos de quase todas as marcas. E agora estamos conhecendo a inteligência artificial e o salto dramático que esta inovação representa. Estes avanços são fascinantes.

Testemunhei numerosos avanços políticos ao longo de minha vida. Lembro-me bem do fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945, e da criação das Nações Unidas. Fiquei emocionado quando o Movimento dos Direitos Civis nas décadas de 1950 e 1960 trouxe o progresso tão necessário em direção à igualdade racial nos Estados Unidos. Viajei frequentemente pela Europa Oriental na década de 1980 e, tal como o resto do mundo, comemorei a queda do Muro de Berlim em 1989 e os grandes avanços que se seguiram em toda a Europa Oriental. Vi a ascensão e queda do Apartheid na África do Sul e a subsequente eleição de Nelson Mandela como o primeiro presidente negro daquele país. Estas descobertas, juntamente com inúmeras outras, me mostraram que, mesmo em meio à adversidade e conflito, a humanidade tem capacidade de crescimento, compreensão, compaixão e progresso.

No ano em que nasci, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias tinha pouco menos de 598.000 membros. Havia seis templos em funcionamento, 90 estacas, 25 missões e 867 missionários. Presidente Heber J. Grant era o Presidente da Igreja. Élder David O. McKay era o superintendente da Escola Dominical, e Élder George Albert Smith era o superintendente da Associação de Melhoramento Mútuo dos Rapazes, ambos servindo nessas funções como Apóstolos. Clarissa Smith Williams era a presidente geral da Sociedade de Socorro, Martha Horne Tingey era presidente geral da Associação de Melhoramentos Mútuos das Moças e Louie Bouton Felt, a presidente geral da Primária.

A conferência geral de outubro de 1924, realizada apenas três semanas depois de meu nascimento, foi a primeira a ser transmitida pelo rádio. Presidente Grant abriu a seção da conferência com as seguintes observações: “Os discursos de hoje, e durante toda a conferência, serão transmitidos; e se estima que cerca de um milhão de pessoas poderão ouvir tudo o que for dito, desde que estejam ouvindo durante as sessões da conferência. O rádio é uma das invenções mais maravilhosas que o homem conhece. Ter a voz transportada por milhares de quilômetros parece quase além da compreensão.”

A conferência geral é agora transmitida para dezenas de milhões de pessoas em todo o mundo. Não preciso comentar que a Igreja do Senhor, juntamente com a transmissão da conferência geral ao mundo, mudou dramaticamente durante a minha vida. ...

Presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, discursa durante a sessão da manhã de domingo da 193ª Conferência Geral Anual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no Centro de Conferências em Salt Lake City, no domingo, 2 de abril de 2023.
Presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, discursa durante a sessão da manhã de domingo da 193ª Conferência Geral Anual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no Centro de Conferências em Salt Lake City, no domingo, 2 de abril de 2023. | Jeffrey D. Allred, Deseret News

Ao dedicar-me a reflexões sobre a minha jornada centenária, me sinto grato por ter testemunhado um século de inovação sem precedentes e estou otimista sobre o que o futuro reserva para a humanidade. ...

Em janeiro de 2018, aos 93 anos, fui chamado pelo Senhor para servir como Presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Este privilégio e responsabilidade sublinharam uma das aprendizagens profundas que 100 anos de vida me ensinaram: que as leis e verdades divinas governam nossa vida, quer percebamos ou não. ...

Passei a depender destas leis e princípios essenciais para melhorar a cada dia como homem e como marido; cultivar conexões significativas com meus filhos, netos e bisnetos; tornar-me um cirurgião cardíaco; construir pontes de entendimento com pessoas de todo o mundo; ensinar o evangelho restaurado de Jesus Cristo ao redor do mundo; liderar uma religião cujos membros estão presentes em mais de 200 países, e cujo cabeça é Jesus Cristo; e servir ao Senhor, ao Seu povo e ao mundo de mais maneiras do que jamais pensei serem possíveis.

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.