Menu

Igreja estende ‘tapete de boas-vindas virtual’ ao iniciar a casa aberta do Templo de Red Cliffs Utah

A segunda Casa do Senhor em St. George, Utah, inicia seu período de casa aberta antes da dedicação do dia 24 de março

ST. GEORGE, Utah — Enquanto Élder Hugo E. Martinez, primeiro conselheiro na presidência da Área Utah da Igreja, e sua esposa, a irmã Nuria Alvarez de Martinez, conduziam os representantes da imprensa pelos elegantes jardins, corredores e salas de ordenanças do Templo de Red Cliffs Utah, que será dedicado em breve, eles compartilharam experiências pessoais.

Ao dar as boas-vindas à imprensa na segunda-feira, 29 de janeiro, para a visita inaugural do templo, poucos dias antes do início de sua casa aberta, em 1º de fevereiro, Élder Martinez, Setenta Autoridade Geral, relembrou seu encontro com missionários de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias pela primeira vez, ainda como um jovem casal.

Embora a irmã Martinez tenha dito que sabia pouco sobre o evangelho de Jesus Cristo naquela época, ela ficou tocada pela doutrina sobre a família eterna. “Eu sabia que queria isso para mim”, disse a irmã Martinez.

Élder Martinez testificou que o templo tem tudo a ver com a família. “Minha esposa, Nuria, e eu trabalhamos juntos com muita diligência para disponibilizar essas bênçãos à nossa família. É sobre as famílias hoje e nosso Salvador Jesus Cristo.”

Élder Martinez, Setenta Autoridade Geral, foi auxiliado no tour destinado à imprensa pelo templo de Red Cliffs, por Élder Jonathan S. Schmitt, Setenta Autoridade Geral, que é diretor executivo assistente do Departamento de Templos, e pela irmã Tamara W. Runia, primeira conselheira na presidência geral das Moças.

O dia destinado à imprensa assinala o início do período de casa aberta, quando a Igreja convida todos a visitarem esta casa sagrada do Senhor antes da sua dedicação. “Estamos estendendo um tapete de boas-vindas virtual”, disse a irmã Runia.

A casa aberta ocorrerá de 1º de fevereiro a 2 de março. O templo está com dedicação agendada para o domingo, 24 de março, presidida por Presidente Henry B. Eyring, segundo conselheiro na Primeira Presidência.

Élder Jonathan S. Schmitt, Setenta Autoridade Geral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, fala durante um tour para a imprensa do novo Templo de Red Cliffs Utah, em St. George, Utah, na segunda-feira, 29 de janeiro de 2024.
Élder Jonathan S. Schmitt, Setenta Autoridade Geral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, fala durante um tour para a imprensa do novo Templo de Red Cliffs Utah, em St. George, Utah, na segunda-feira, 29 de janeiro de 2024. | Nick Adams, para o Deseret News

2 templos em St. George

A casa aberta do templo de Red Cliffs acontece apenas seis semanas após a rededicação do Templo de St. George Utah, presidida por Presidente Jeffrey R. Holland, Presidente em Exercício do Quórum dos Doze Apóstolos, em 10 de dezembro de 2023.

O Templo de St. George Utah, o mais antigo da Igreja ainda em funcionamento, foi construído por fortes pioneiros santos dos últimos dias, que se sacrificaram para construir uma Casa do Senhor, ao mesmo tempo em que lutavam para subjugar uma paisagem desértica e muitas vezes rigorosa.

Os tataravós de Élder Schmitt estavam entre os primeiros colonizadores de Toquerville, uma cidade a nordeste de St. George, em 1858. “Só posso imaginar que suas mentes ficariam impressionadas com o fato de que não há apenas um, mas agora dois templos aqui na área de St. George, a menos de 8 quilômetros um do outro”, disse Élder Schmitt.

A construção de um segundo templo em St. George se deve ao número de membros fiéis, disse Élder Martinez. Existem 640 estacas e 2,2 milhões de santos dos últimos dias no estado, e a área de St. George está crescendo rapidamente.

Dois templos na cidade é algo incrível, comentou Élder Schmitt, “mas são um testemunho da fé de milhares de pessoas nesta área do sul de Utah. A fé que eles têm, a força que eles têm, construídas sobre a fé das gerações passadas.” 

O novo Templo de Red Cliffs Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, é fotografado em St. George, Utah, na segunda-feira, 29 de janeiro de 2024.
O novo Templo de Red Cliffs Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, é fotografado em St. George, Utah, na segunda-feira, 29 de janeiro de 2024. | Nick Adams, para o Deseret News

‘Onde o céu e a terra se conectam’

Durante todo o tour, Élder Martinez, Élder Schmitt e a irmã Runia pararam para discutir o propósito e o significado das várias salas de ordenanças e para compartilhar percepções pessoais.

Ao visitar o templo de Red Cliffs pela primeira vez, Élder Schmitt disse que ficou emocionado ao ver uma pintura original da montanha Angels Landing [Pouso dos Anjos], que ele recentemente escalou com sua família, durante uma reunião familiar. A famosa trilha, localizada no Zion Nacional Park [Parque Nacional de Sião], não muito longe de St. George, vai da base de um desfiladeiro até o topo de uma alta formação rochosa, que oferece vistas panorâmicas do Zion Canyon abaixo.

O novo Templo de Red Cliffs Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, é fotografado em St. George, Utah, na segunda-feira, 29 de janeiro de 2024.
O novo Templo de Red Cliffs Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, é fotografado em St. George, Utah, na segunda-feira, 29 de janeiro de 2024. | Nick Adams, para o Deseret News

Em muitos aspectos, o templo de Red Cliffs é como a Angels Landing, disse Élder Schmitt.

Milhares de anos atrás, quando não havia um templo físico na Terra, os profetas de Deus escalavam montanhas para comungar com Deus, explicou Élder Schmitt. “Não é maravilhoso que este Templo de Red Cliffs Utah seja um ‘pouso de anjos’? Este é o lugar onde o céu e a terra se conectam. Este é o lugar que as pessoas virão quando tiverem dúvidas, quando estiverem em busca de conhecimento, quando estiverem em busca de luz, quando estiverem em busca de inspiração. Este é o lugar para onde as pessoas virão quando sentirem um peso e precisarem que seus fardos sejam removidos.”

Em uma das quatro salas de selamento, a irmã Runia e seu marido, o irmão R. Scott Runia, relembraram a morte de seu filho mais velho, aos 31 anos. O irmão Runia repetiu o testemunho de Élder Schmitt, de que o templo é um lugar onde o céu parece próximo. Foi um lugar onde encontraram paz após a morte do filho e foram lembrados de que poderão abraçá-lo novamente, disse ele.

A irmã Runia se referiu ao templo como um “lugar tênue”, ou um lugar onde o véu entre o céu e a terra é fino, fluido ou transparente. “Para mim, o lugar que se tornou mais tênue é quando estou na Casa do Senhor”, disse ela.

A irmã Tamara W. Runia, primeira conselheira na presidência geral das Moças, e seu marido, o irmão R. Scott Runia, falam durante um tour para a imprensa no novo Templo de Red Cliffs Utah, em St. George, Utah, na segunda-feira, 29 de janeiro de 2024. Élder Élder Hugo E. Martinez, Setenta Autoridade Geral, e sua esposa, irmã Nuria Martinez, estão ao fundo, à esquerda.
A irmã Tamara W. Runia, primeira conselheira na presidência geral das Moças, e seu marido, o irmão R. Scott Runia, falam durante um tour para a imprensa no novo Templo de Red Cliffs Utah, em St. George, Utah, na segunda-feira, 29 de janeiro de 2024. Élder Élder Hugo E. Martinez, Setenta Autoridade Geral, e sua esposa, irmã Nuria Martinez, estão ao fundo, à esquerda. | Nick Adams, para o Deseret NewsNick Adams, para o Deseret News

‘O templo é um lar’

A irmã Runia explicou que o templo não é simplesmente um edifício. “O templo é um lar. É a Casa do Senhor.” Como lar, se trata também de relacionamentos, disse ela, especialmente do relacionamento de Deus com Seus filhos.

Grande parte da arquitetura, pinturas e temas decorativos no templo de Red Cliffs, desde tons de ferrugem, coral e sálvia, até a papoula nativa, suculentas, pincel indiano, folhas de choupo e romãs, refletem a paisagem desértica do sul de Utah.

Uma planta suculenta faz parte do paisagismo ao redor do novo Templo de Red Cliffs Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, fotografado em St. George, Utah, na segunda-feira, 29 de janeiro de 2024. As suculentas fazem parte do tema da decoração, tanto dentro como fora do templo.
Uma planta suculenta faz parte do paisagismo ao redor do novo Templo de Red Cliffs Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, fotografado em St. George, Utah, na segunda-feira, 29 de janeiro de 2024. As suculentas fazem parte do tema da decoração, tanto dentro como fora do templo. | Nick Adams, para o Deseret News

“Esperamos que sintam que este é o seu templo”, disse Élder Schmitt. As referências ao ambiente local têm como objetivo “ajudar vocês a se sentirem em casa.”

Os templos também são um símbolo do amor de Deus, acrescentou a irmã Runia. “Na verdade, todos os símbolos que vemos dentro do templo nos apontam para Jesus Cristo e nos ajudam a sentir Seu amor, por meio de ordenanças e convênios de uma maneira linda.”

Comentando sobre o aumento na construção de templos por meio da Igreja, Élder Schmitt disse que, “nos dias de hoje, o Senhor deixou bem claro, por meio de Seu Profeta vivo, que estamos trazendo templos para as pessoas.”

Cada templo traz luz, não apenas para a comunidade, mas também para o mundo. “É a Casa do Senhor e não devemos desvalorizá-la”, disse ele.

O novo Templo de Red Cliffs Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, é fotografado em St. George, Utah, na segunda-feira, 29 de janeiro de 2024.
O novo Templo de Red Cliffs Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, é fotografado em St. George, Utah, na segunda-feira, 29 de janeiro de 2024. | Nick Adams, para o Deseret News

 

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

O guia de estudo desta semana inclui os ensinamentos de Néfi sobre Jesus Cristo e o profeta Isaías

Novos conversos, crianças de 11 anos e membros que retornam à atividade podem ‘ter outra experiência espiritual e outra conexão’, diz Élder Andersen

“Eles podem ajudar de alguma forma e, quando fazem uma descoberta, esse entusiasmo é contagiante”, dizem palestrantes da RootsTech 2024

“Nossa paixão é ajudá-los a encontrarem as peças que faltam”, diz Steve Rockwood no início da RootsTech 2024

Da Mongólia ao Quênia e ao País de Gales, veja como líderes e membros da Igreja estão construindo relacionamentos inter-religiosos

Não importa o que as pessoas tenham realizado no passado, a vida é uma contínua busca para sermos melhores, incluindo melhor espiritualmente para serem mais gentil, mais esperançosos e mais amorosos, compartilha Lloyd Newell esta semana em “Música e Palavras de Inspiração”.