Menu

O que o Bispado Presidente tem a dizer sobre as finanças da Igreja e a fé dos membros

SALT LAKE CITY — A prosperidade financeira de A Igreja de Jesus Cristodos Santos dos Últimos Dias é um reflexo da fé de seus membros, disse o BispoPresidente Gérald Caussé durante uma rara entrevista na quinta-feira, sobre asfinanças e reservas da Igreja. 

“Se você olhar para a Igreja como uma instituição financeira, você nuncacompreenderá”, ele disse. “Você precisa olhar para ela como uma organização deseguidores consagrados de Jesus Cristo com uma missão.”

Juntamente com seus conselheiros, Bispo Dean M. Davies e Bispo W.Christopher Waddell, o Bispo Caussé se sentou para uma entrevista em conjuntocom o Church News e o Deseret News para discutir o trabalho de “aceleração eexpansão” da Igreja de Jesus Cristo, os vastos investimentos da organização eos dízimos e ofertas doadas pelos membros. Eles disseram que os fundos doados pelosmembros “pertencem ao Senhor” e detalhou como e onde eles são gastos, assimcomo a maneira como o processo de investimentos da Igreja é supervisionado. Ocuidado com as finanças é uma função sagrada e séria, Bispo Caussé disse.

“Não é surpresa que estejamos falando de bilhões de dólares”, disse o BispoCaussé, se referindo às posses da Igreja e seus 16 milhões de membros vivendoem 190 países. “Ninguém deveria ficar surpreso, dado o número de membros.”

O Bispo Gérald Caussé, que estava presidindo, fala na dedicação do Armazém do Bispo em Gilbert, Arizona, na sexta-feira, dia 18 de outubro. | Robin Finlinson, Intellectual Reserve, Inc.

O tamanho da Igreja e o grande orçamento também fornecem a “oportunidade de expandir o alcance de todo o bem que a Igreja pode fazer ao redor do mundo”, ele disse.

“É uma Igreja. Não é uma instituição financeira.”

Prioridades da Igreja

A educação dos santos dos últimos dias e as quatro responsabilidades daIgreja divinamente designadas — ajudar os membros a viver o evangelho de JesusCristo, a coligação de Israel através do trabalho missionário, o cuidado com ospobres e necessitados e propiciar a salvação dos mortos por meio da construção detemplos — representam a maior parte dos gastos da Igreja e fornecem apoioespiritual no processo de decisão, disse Bispo Caussé.

A Igreja duplicou suas doações humanitárias nos últimos cinco anos, gastando quase $1 bilhão anualmente para cuidar dos pobres e necessitados. Os custos associados à direção da Igreja também estão aumentando. A organização fornece apoio para 30.000 congregações, educa 850.000 estudantes no seminário e instituto e está envolvida na intensa construção de templos — mantendo 167 templos com outros 50 anunciados ou sob construção. As despesas cumulativas das universidades da Igreja são de cerca de $1,5 bilhões por ano, disse Bispo Caussé.

Templo do Rio de Janeiro Brasil. | A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

O Bispo Caussé disse que as necessidades da Igreja — incluindo aconstrução de capelas, a tradução de materiais, a manutenção dos centros detreinamento missionários, as casas da missão e escritórios de área; amanutenção de um dos maiores bancos de dados de história da família do mundo; eo cuidado com os centros de visitantes e locais históricos — estãoconstantemente crescendo, especialmente enquanto se expandem para paísesemergentes com populações jovens. O dízimo nesses países não consegue cobrir asdespesas, ele explicou, e deve ser complementado com fundos de outras áreas domundo.

O Bispo Caussé disse que é impossível separar as práticas da Igreja dosconselhos que ela dá aos membros, “Que é de viver dentro de seu orçamento eguardar uma reserva para momentos de necessidade”.

Assim como o profeta bíblico José economizou para sete anos de fomedurante os sete anos de prosperidade, “Haverá um tempo em que esses recursos ereservas serão necessários”, disse o Bispo Waddell.

Perspectivas de longo prazo

O cuidado com as finanças da Igreja é alcançado com “A melhor experiênciaprofissional possível” e também com o espírito de revelação, disse o BispoCaussé. A Igreja é conservadora e prudente, e tem uma perspectiva de longoprazo.

A política da Igreja ordena que os líderes da Igreja estabeleçam umorçamento anual baseado em receitas esperadas, enquanto faz a reserva de fundospara o futuro.

Após o “maior período de prosperidade nos Estados Unidos”, as reservasda Igreja investidas pelos Assessores do Ensigh Peak, o ramo de gestão deinvestimentos da Igreja, têm crescido substancialmente durante as últimasdécadas.

O Templo de Salt Lake fotografado em Salt Lake City, na quarta, dia 4 de dezembro de 2019. | Kristin Murphy, Deseret News

Além disso, o Bispo Waddell comentou que a Igreja diversifica e nãoinveste todas as suas posses em ativos financeiros. Além das reservas, aorganização tem investido em imóveis —comerciais, residenciais e agrícolas.

“Nossa crença é de que em algum momento as reservas serão usadas, serãonecessárias”, Bispo Caussé disse. “Não sabemos exatamente quando ou de queforma, mas serão necessárias para promover o trabalho da Igreja.”

O Bispo Waddell disse que também haverá desacelerações futuras.

As posses e reservas financeiras da Igreja estão sendo cuidadosamentevigiadas, protegidas e sabiamente administradas, ele disse. Em momentos derecessão, “Não precisaremos parar o trabalho missionário, não precisaremosparar a manutenção de edifícios e a construção de templos, não precisaremosparar o trabalho humanitário e de bem-estar, não precisaremos parar aeducação”.

Dízimos e ofertas

O Bispo Davies disse que o pagamento de dízimos é um convênio ou umcompromisso espiritual que abençoa tanto o doador quanto o receptor. O Senhorprometeu que fará com que “seus filhos prosperem quando guardarem osmandamentos.”

“É uma grande promessa que é frequentemente repetida no Livro de Mórmon,mas é muito válida e atual em nosso mundo”, ele disse, mencionando que asbênçãos que vêm são primeiro espirituais, mas também possuem componentestemporais.

O Bispo Caussé disse que seu coração sempre é tocado quando ele fica sabendo sobre pessoas vivendo em condições ruins que são muito fiéis em pagar seus dízimos e ofertas de jejum, esperando as bênçãos que as seguem. Quando as pessoas não conseguem pagar o dízimo e comprar comida, elas são aconselhadas a pagar o dízimo e deixar que a Igreja as ajude com os alimentos.

Uma placa no campus na entrada da Universidade Brigham Young em Provo, Utah. | Nate Edwards, BYU

Alguns supõem que a Igreja está pegando o dinheiro dos pobres para quepossa acumular riquezas, disse o Bispo Waddell. “É tudo menos isso”, eleacrescentou. “Eles pagam seu dízimo porque é um mandamento e são encorajados afazê-lo. Se só tiverem dinheiro suficiente para pagar o dízimo ou comer, paguemo dízimo e ajudaremos com a comida, porque as bênçãos que são associadas aopagamento do dízimo serão deles. E não ficarão famintos porque temos ahabilidade de ajudá-los agora.”

“Penso que cada membro da Igreja paga o dízimo por causa da fé, semconsiderar se o dinheiro será usado agora ou amanhã”, disse o Bispo Caussé.

As ofertas de jejum — em que os membros renunciam duas refeições ao mêse doam o valor dessas refeições para ajudar os pobres e necessitados — tambémsão uma questão de fé.

O Bispo Davies disse que o número de membros que contribuem com asofertas de jejum é quase o mesmo número daqueles que pagam o dízimo. “Entãoexiste um paralelo”, disse o Bispo Davies.

Missão da Igreja

O Bispo Caussé comentou que cuidar daqueles em necessidade ao redor do globo está no coração da missão da Igreja. Não é “um anexo da missão”, mas está interligado em tudo o que a Igreja faz. “Todos somos filhos e filhas de Deus nesta Terra e estamos comprometidos a cuidar uns dos outros”, ele disse. “E esta é uma das maneiras que, como discípulos do Senhor Jesus Cristo, cuidamos daqueles em necessidades.”

Além de responder aos desastres ao redor do globo, os fundoshumanitários da Igreja têm sido usados para fornecer programas de comida,cuidados com a visão, cuidados maternos e de recém-nascidos, água limpa esaneamento, imunizações, cadeiras de rodas e ajuda para refugiados.

Bao Dinh Tran é ajudado por sua esposa Quyen Thi Mai a subir a sua cadeira de rodas que recebeu de Latter-day Saints Charities em Hanói, Vietnã, no dia sábado, 16 de novembro de 2019. | Jeffrey D. Allred

Contudo, estender a mão e ajudar aqueles em necessidade é “um esforçomuito complexo”, ele disse.

A Igreja não pode apenas enviar dinheiro e cheques para as pessoas, eledisse. “Tem que ser feito de forma organizada e com acompanhamento, comtreinamento, muita experiência e bons parceiros. Caso contrário, não sealcançará nenhum resultado.”

O Bispo Davies disse que a Igreja é cuidadosa em selecionar projetoshumanitários e parceiros que farão o melhor uso dos fundos da Igreja. “Somosmuito cuidadosos com as moedas da viúva”, se referindo à parábola bíblica doSalvador.

“Reconhecemos que isso vem da fé dos membros da Igreja e queremosgarantir que eles tenham a confiança e segurança de que suas doações estãosendo bem gerenciadas de maneira cuidadosa, séria e muito segura para eles epara a Igreja”, disse o Bispo Davies.

Os líderes se perguntam frequentemente “O que mais podemos fazer, ondemais podemos ir, com quem mais podemos trabalhar”, disse o Bispo Waddell. 

Cada vez que a Igreja estende a mão, o objetivo é de abençoar tanto odoador quanto o receptor, acrescentou Bispo Caussé. Então, além de selecionarbons projetos humanitários, os líderes da Igreja estão sempre conscientes defornecer oportunidades de serviço para membros da Igreja. “Não é uma questão dedinheiro”, ele disse. Também é feita quando os membros “devotam tempo, recursose esforços para ajudar outros”.

A irmã Sharon Eubank, primeira conselheira na presidência geral da Sociedade de Socorro, faz um tour com as esposas dos governadores dos E.U.A. pelas instalações do Centro Humanitário Santos dos Últimos Dias em Salt Lake City, e fala sobre as doações de roupas na quinta-feira, dia 25 de julho, 2019. | Kristin Murphy, Deseret News

Um líder da Igreja em Samoa recentemente detalhou como um projeto daIgreja para fornecer equipamentos médicos e especialistas “Mudou a saúde demilhares de pessoas” na ilha em que ele mora, disse o Bispo Waddell. “Não foi odinheiro que foi fornecido, foram as pessoas” que forneceram os serviços efizeram toda a diferença, ele disse.

Para a pergunta de se a Igreja está fazendo o suficiente, o Bispo Caussédisse: “Esperamos que possamos fazer mais e mais no futuro e com o crescimentoda Igreja, haverá mais oportunidades de fazer o bem”.

Investimentos da Igreja

Por causa da natureza sagrada dos fundos santos dos últimos dias, agestão das finanças da Igreja ocorre nos níveis mais altos da liderança daIgreja.

Os investimentos da Igreja, por exemplo, são supervisionados por doiscomitês, disse Bispo Caussé. O Comitê de Política de Investimento, lideradopelo Presidente Russell M. Nelson, é composto pela Primeira Presidência, ummembro do Quórum dos Doze Apóstolos e membros do Bispado Presidente. O segundocomitê é o Comitê de Investimento Executivo. Ele se reúne mensalmente e incluio Bispado Presidente e os diretores dos investimentos da Igreja. Este Comitêrevisa e prepara recomendações para serem levadas para o Comitê de Política deInvestimento.

O Bispo Caussé disse que a política financeira da Igreja é clara: “Nãogastamos mais do que as receitas esperadas. O orçamento é baseado nesteprincípio.”

Os fundos doados para a Igreja pertencem ao Senhor, ele disse.“Acreditamos que é necessário haver muito cuidado na administração das finançasda Igreja.”

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Com sua habilidade de entrar em lugares que outros não conseguiam, Marcos ganhou o carinhoso apelido de la Pulga, espanhol para ‘A Pulga’. Sua história é a de se estar no lugar certo na hora certa, observa Lloyd Newell em “Música e Palavras de Inspiração” desta semana com o Coro do Tabernáculo na Praça do Templo.

Professores podem agora registrar a frequência às aulas por meio do aplicativo Ferramentas do Membro.

Estes novos presidentes de missão e respectivas companheiras foram chamados a servir pela Primeira Presidência. Eles começarão seu serviço em julho.

A turnê do Coro do Tabernáculo pelas Filipinas começa com jovens apresentando danças tradicionais. Esta é a segunda parada da turnê “Hope” e a primeira vez do coro nas Filipinas.

Neste vídeo do Church News, “O êxodo de Nauvoo”, líderes e membros na histórica Nauvoo, Illinois, homenagearam os primeiros membros da Igreja, enquanto caminhavam cerca de dois quilômetro pela Parley Street, indo até o rio Mississippi.

Membro da Igreja no Alabama, Mary Helen Allred se sente feliz por poder usar o ServirAgora para continuar um legado de serviço