Menu

Sarah Jane Weaver: Por que estudarmos o passado nos ajuda a moldarmos o futuro

Em 17 de março de 1842, 181 anos atrás esta semana, 20 mulheres se reuniram na Red Brick Store em Nauvoo para organizar a Sociedade de Socorro

Na primavera de 1842, enquanto os santos dos últimos dias trabalhavam para construir o templo em Nauvoo, IIlinois, um grupo de mulheres se reuniu na casa de Sarah M. Kimball, para discutirem como poderiam contribuir para o projeto do templo.

Como era comum naquela época, as mulheres escreveram uma constituição e estatutos para formarem sua própria organização e pediram a Joseph Smith que os revisasse.

O Profeta disse que o trabalho que as mulheres haviam feito era “o melhor que já tinha visto.” Em seguida, acrescentou: “Não é isto que vocês precisam. Diga às irmãs que sua oferta foi aceita pelo Senhor, e que Ele tem para elas algo melhor do que uma constituição escrita.”

Na semana seguinte, em 17 de março de 1842, completando 181 anos na próxima semana, 20 mulheres se encontraram na Red Brick Store [Loja de Tijolos Vermelhos] em Nauvoo. Joseph Smith as encorajou a buscarem “pessoas que necessitem de caridade”. Emma Smith, a primeira presidente da Sociedade de Socorro, declarou: “Faremos algo extraordinário. ... Esperamos ocasiões extraordinárias e chamados urgentes.”

A designer gráfica, Nicole Erickson, esteve envolvida no projeto de uma das mais recentes publicações da Igreja, “Filhas em Meu Reino”, que é a história da Sociedade de Socorro. Erickson trabalha em seu escritório na sede da Igreja em Salt Lake City na quinta-feira, 1º de setembro de 2011.
A designer gráfica, Nicole Erickson, esteve envolvida no projeto de uma das mais recentes publicações da Igreja, “Filhas em Meu Reino”, que é a história da Sociedade de Socorro. Erickson trabalha em seu escritório na sede da Igreja em Salt Lake City na quinta-feira, 1º de setembro de 2011. | Mike Terry, Deseret News

A história dessas irmãs está registrada em “Filhas em Meu Reino: A História e o Trabalho da Sociedade de Socorro”, que também observa que as primeiras minutas da Sociedade de Socorro estão repletas de manifestações do poderoso trabalho da organização: “de mulheres comuns fazendo coisas extraordinárias”.

  • “A Sra. Hawkes falou da família Drury, que ainda estão enfermos e precisam de nossas orações, se nada mais pudermos oferecer.
  • “A irmã Joshua Smith … foi visitar a irmã McEwen e a irmã Modley. Descobriu que elas e suas respectivas famílias passam necessidades. Precisam de auxílio todos os dias.”
  • “P. M. Wheeler … recomendou para a caridade desta sociedade a irmã Lew Francis Law, que está doente e não tem onde morar, uma viúva idosa e que no momento está carente de recursos financeiros.”
  • “A irmã Peck relatou que o Sr. Guyes e sua família estão enfermos e carentes. Ela lhes ofereceu auxílio. … A Sra. Kimball disse que o Sr. Charleston e sua família estavam doentes, a esposa está muito mal e precisa[va] urgentemente de uma enfermeira. Ela disse que os ajudou.”

“Filhas em Meu Reino” também documenta o trabalho da Sociedade de Socorro, depois que os membros da Igreja se mudaram para o oeste.

Assim que os primeiros santos dos últimos dias se estabeleceram no Vale do Lago Salgado, Brigham Young pediu a Eliza R. Snow que viajasse pelo território e ajudasse os bispos a organizarem as Sociedades de Socorro.

Eliza R. Snow, por volta de 1875.
Eliza R. Snow, por volta de 1875.

Ela ensinou que a Sociedade de Socorro iria “refinar e elevar” as mulheres “e acima de tudo, [fortalecê-las na] fé [do] evangelho, e ao fazer isso, pode ajudar a salvar muitas delas.”

Individual e coletivamente, a voz destas mulheres era forte.

Em uma época de grandes mal-entendidos para a Igreja em 1870, 46 mulheres convocaram uma coletiva de imprensa, expressando apoio aos profetas vivos.

A irmã Snow disse: “Era o momento certo [de] erguer-nos, na dignidade de nosso chamado e falar por nós mesmas. ... O mundo não nos conhece, e a verdade e a justiça para nossos irmãos e para nós mesmas exigem que nos manifestemos. ... Não somos inferiores às mulheres do mundo, e não queremos parecer que somos.

Repórteres de jornais consideraram um encontro extraordinário. “Na lógica e na retórica, as supostamente aviltadas senhoras do mormonismo são bem semelhantes às... mulheres do Leste”, escreveu um repórter.

Eliza R. Snow também ensinou outras mulheres a usarem sua voz. Emily S. Richards se lembra de ter sido convidada pela irmã Snow para falar em público. Ela se levantou, mas não conseguiu encontrar palavras. Em resposta, a irmã Snow disse: “Não se preocupe, mas quando for chamada para falar de novo, tente fazê-lo e tenha algo para dizer.”

Registro da organização da Sociedade de Socorro Feminina de Nauvoo, retratado aqui na pintura de Nadine Barton, é exibido na exposição Alicerces da Fé, na Biblioteca de História da Igreja.
Registro da organização da Sociedade de Socorro Feminina de Nauvoo, retratado aqui na pintura de Nadine Barton, é exibido na exposição Alicerces da Fé, na Biblioteca de História da Igreja. | A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Em 1889, a irmã Richards falou na convenção da Associação Nacional do Sufrágio Feminino, em Washington, D.C. Um jornalista descreveu a irmã Richards: “ela tremia um pouco, sob o olhar da multidão, mas [se mostrou] serena, segura de si, respeitável e tão pura e amável quanto um anjo. ... Não foram as palavras propriamente ditas, mas o espírito gentil [que] as acompanhava que conquistou o coração de todos.”

No Vale do Lago Salgado, as mulheres organizaram a produção de seda e o armazenamento de trigo. Elas influenciaram a saúde e o bem-estar das pessoas no vale, enviando mulheres para o leste para estudarem medicina, além de estabelecerem hospitais e defenderem seu direito de voto. Também fundaram seu próprio jornal, o Women’s Exponent.

Eliza R. Snow declarou: ““Não percebem que nossa esfera está aumentando? Nossa esfera de ação aumenta continuamente, e nenhuma mulher de Sião precisa chorar porque sua esfera de ação é muito restrita.”

Ela prometeu às mulheres, que já tinham muito o que fazer, que “encontrariam tempo para os deveres sociais, pois essas são responsabilidades que nos cabem como filhas e mães em Sião. Ao procurar realizar todos os deveres, vocês sentirão sua capacidade aumentar, e ficarão surpresas com o que são capazes de realizar.”

É uma promessa que permanece verdadeira até hoje.

A irmã Snow ensinou que a Sociedade de Socorro foi restaurada na Terra para esse propósito. “Embora o nome seja moderno, a instituição tem origem antiga”, disse ela. “Foi-nos dito por nosso profeta martirizado que a mesma organização existia antigamente na Igreja.”

Anos mais tarde, Presidente Spencer W. Kimball, o 12º Presidente da Igreja, observaria que “as mulheres que têm profunda gratidão pelo passado, se preocupam em construir um futuro digno.”

É nosso encargo, cada mês de março, honrar e celebrar o estabelecimento da Sociedade de Socorro.

— Sarah Jane Weaver é editora do Church News.

Missionárias atuando em “Women of Nauvoo” [Mulheres de Nauvoo], um espetáculo sobre a Sociedade de Socorro na histórica Nauvoo, Illinois.
Missionárias atuando em “Women of Nauvoo” [Mulheres de Nauvoo], um espetáculo sobre a Sociedade de Socorro na histórica Nauvoo, Illinois. | Susan Sims
HISTÓRIA RELACIONADA
Sociedade de Socorro se prepara para 180º aniversário com convite para servir
‘Todas pertencem e somos diferentes’: Sociedade de Socorro comemora 180º aniversário de ministérios e serviços
NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Com sua habilidade de entrar em lugares que outros não conseguiam, Marcos ganhou o carinhoso apelido de la Pulga, espanhol para ‘A Pulga’. Sua história é a de se estar no lugar certo na hora certa, observa Lloyd Newell em “Música e Palavras de Inspiração” desta semana com o Coro do Tabernáculo na Praça do Templo.

Professores podem agora registrar a frequência às aulas por meio do aplicativo Ferramentas do Membro.

Estes novos presidentes de missão e respectivas companheiras foram chamados a servir pela Primeira Presidência. Eles começarão seu serviço em julho.

A turnê do Coro do Tabernáculo pelas Filipinas começa com jovens apresentando danças tradicionais. Esta é a segunda parada da turnê “Hope” e a primeira vez do coro nas Filipinas.

Neste vídeo do Church News, “O êxodo de Nauvoo”, líderes e membros na histórica Nauvoo, Illinois, homenagearam os primeiros membros da Igreja, enquanto caminhavam cerca de dois quilômetro pela Parley Street, indo até o rio Mississippi.

Membro da Igreja no Alabama, Mary Helen Allred se sente feliz por poder usar o ServirAgora para continuar um legado de serviço