Menu
Global

RootsTech 2023: 3 bênçãos que esta historiadora da família filipina viu em sua vida

Mona Magno-Veluz, a historiadora da família ‘Mighty Magulang’, compartilhou em uma palestra virtual da RootsTech 2023 sobre três bênçãos que ela viu em sua pesquisa

O marido de Mona Magno-Veluz [em inglês] é o caçula de 10 filhos. Seus pais também tinham vários irmãos e “as reuniões de família eram uma loucura”, disse a historiadora da família filipina, durante uma palestra virtual da RootsTech, onde ela compartilhou as bênçãos que tem encontrado na história da família.

Todos se conheciam e como eles estavam conectados. Eles também conheciam a história da família de como eles estavam relacionados a pessoas famosas na história das Filipinas.

“Todo mundo parecia ter essa informação à mão. E fiquei fascinada por isso”, disse Magno-Veluz, que é conhecida on-line como “Mighty Magulang”, ou “Mãe Poderosa”. Isso é diferente de sua própria família, onde ela é uma dos quatro filhos e, com seus pais, se mudaram para Manila quando ainda eram crianças. Ela conhecia seus pais, irmãos e avós, mas não muito além disso.

Nas reuniões de família, ela encontrava a pessoa mais velha na sala e ouvia suas histórias, algumas das quais provavelmente eram contos populares, disse ela.

No Natal de 2000, “decidi que um dos melhores presentes que poderia dar seria... um livro sobre nossa família. Eu queria documentar as histórias de amor dos tios e tias”, disse ela. “E foi aí que minha aventura começou.”

Enquanto trabalhava para encontrar registros e fontes, ela descobriu o Centro de História da Família perto do Templo de Manila Filipinas em Quezon City, na região metropolitana de Manila. Lá, ela encontrou uma mulher que a orientou e ensinou sobre microfilmes, registros disponíveis e onde encontrar informações.

À medida que Magno-Veluz começou a descobrir informações, essas conquistas a mantiveram em movimento. “E esses primeiros sucessos me permitiram ajudar outras pessoas que também estão no mesmo caminho”, disse ela.

As bênçãos que ela viu em sua vida com a história da família, incluem compaixão por seus antepassados, por encontrar propósito e por poder compartilhar por meio da tecnologia.

1. Abençoada por encontrar compaixão

Uma das “grandes descobertas” foi encontrar a certidão de nascimento de seu pai, disse Magno-Veluz. Foi por meio do documento que ela soube que seu pai não havia nascido na igreja católica, mas na Igreja Independente das Filipinas.

Quando ela perguntou ao pai a respeito, ele disse: “Ah, tinha esquecido.” Mas por meio dessa linha de pesquisa, ela ficou sabendo sobre os avós de seu pai.

Além disso, ela aprendeu sobre alguns dos hábitos frugais dos membros mais velhos da família, ao passarem por tempos de guerra.

Mona Magno-Veluz, das Filipinas, compartilha uma foto de seus pais, à esquerda, e dela com seus irmãos quando eram crianças, durante sua palestra na RootsTech 2023.
Mona Magno-Veluz, das Filipinas, compartilha uma foto de seus pais, à esquerda, e dela com seus irmãos quando eram crianças, durante sua palestra na RootsTech 2023. | Captura de tela da RootsTech.org

2. Abençoada por encontrar um propósito

“É importante para mim, que não seja apenas a nossa geração a ter acesso à informação e às histórias. Eu quero que meus filhos tenham a mesma coisa. Quero que meus filhos tenham mais”, disse ela.

Nas Filipinas, a manutenção de registros pré-coloniais era feita por meio de histórias orais, como acontece com muitos povos indígenas hoje.

É para aqueles “que têm a mesma pergunta ou os mesmos desejos, em termos de necessidade de entenderem sua história e a história de sua família”, disse ela.

3. Abençoada por poder compartilhar por meio da tecnologia

“Descobri que a tecnologia é um grande facilitador” para acessar registros, disse ela.

Ela ficou impressionada com quantos registros foram digitalizados no FamilySearch, quando antes ela teria que descobrir o microfilme. Ela ajudou a indexar registros como voluntária.

Ela espera que mais registros de mais organizações possam estar disponíveis digitalmente. Não se trata apenas de ajudar os filipinos, mas a diáspora em todo o mundo.

“Enquanto continuamos a apoiar uns aos outros e trabalhamos pelas mesmas coisas, podemos ver um futuro em que preservamos genuinamente o patrimônio de nosso país por meio de genealogia, pesquisa de história familiar e, é claro, um sistema robusto de manutenção de registros [e] registros digitais acessíveis”, disse ela.

Ela espera que muito mais filipinos possam encontrar suas próprias histórias.

“E espero que mais filipinos tenham essa bênção em sua vida. Mais filipinos terão esse conhecimento de onde vieram, como eles e suas famílias evoluíram e de onde viajaram”, disse ela.

Magno-Veluz também apresentou uma sessão sobre “A importância da comunidade de registros na pesquisa genealógica filipina”, com informações sobre registros filipinos disponíveis e digitalizados.

Para saber mais sobre o RootsTech 2023, consulte RootsTech.org

HISTÓRIA RELACIONADA
‘Sombras definem a luz’: Fotógrafa Me Ra Koh diz ao público da RootsTech para abraçarem toda sua história
A cantora Jordin Sparks inicia a RootsTech 2023 com música e memórias significativas
RootsTech apresenta novidades disponíveis para a história da família
NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Membro da Igreja no Alabama, Mary Helen Allred se sente feliz por poder usar o ServirAgora para continuar um legado de serviço

Estes novos presidentes e diretoras de templo foram chamados para servir pela Primeira Presidência. Eles começarão seu serviço em setembro, ou quando os templos forem dedicados.

“Em um mundo com muitos muros, precisamos continuar construindo pontes”, disse Élder Dieter F. Uchtdorf enquanto estava na fronteira entre os E.U.A. e o México, antes da dedicação do Templo de McAllen Texas.

O Coro e Orquestra do Tabernáculo se apresentarão na Flórida e em Atlanta, Geórgia, em setembro de 2024, como parte da turnê “Hope”.

‘Acredite que Deus conhece suas lutas e enviará milagres’, disse Sarah Jane Weaver, editora executiva do Church News, durante devocional da BYU-Havaí.

Saiba dos detalhes de como assistir ao devocional, quanto tempo durará e como se preparar