Menu

Como abertura de terra do templo de Port Vila foi particularmente comovente para esta família de Vanuatu

Mariella Kaun, uma mãe santo dos últimos dias de Vanuatu, buscou levar as bênçãos do templo a seu povo

A abertura de terra do Templo de Port Vila Vanuatu foi um evento alegre para milhares de santos dos últimos dias em Vanuatu, mas para uma família, o evento, e as potenciais bênçãos eternas que ele representa, foi especialmente significativo.

O bispo Katimal C. Kaun e sua esposa, Mariella Kaun, oraram por muitos anos pela bênção de um templo para sua ilha natal.

Os vanuatuenses nativos, ou Ni-Vanuatu, se alegraram quando, na conferência geral de outubro de 2020, Presidente Russell M. Nelson anunciou um templo para Port Vila, a capital do arquipélago de 13 ilhas principais e cerca de 70 menores.

Bispo Kaun, que é bispo da Ala Port Vila 3 na Estaca Port Vila Vanuatu, mantém na mesa de seu escritório uma carta emoldurada solicitando que ele e Mariella Kaun façam parte do comitê de abertura de terra do templo.

Em 8 de abril, o bispo Kaun e sua filha Katalyna Kaun Tiasinmal participaram da cerimônia em que Élder K. Brett Nattess, Setenta Autoridade Geral e presidente da Área da Igreja no Pacífico, dedicou o local, marcando o início da construção [em inglês].

HISTÓRIA RELACIONADA
Presidente e primeiro-ministro de Vanuatu participam da cerimônia de abertura de terra para o templo de Port Vila
Uma foto do bispo Katimal Kaun e sua filha Katalyna Kaun Tiasinmal em Port Vila, Efate, Vanuatu, em outubro de 2022.
Uma foto do bispo Katimal Kaun e sua filha Katalyna Kaun Tiasinmal em Port Vila, Efate, Vanuatu, em outubro de 2022. | A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Perto do final do evento, o bispo Kaun e Tiasinmal posaram para uma foto em frente à grande moldura do futuro Templo de Port Vila Vanuatu. Em seus braços, Tiasinmal segurava uma foto de sua mãe, Mariella Kaun, que faleceu no ano passado de câncer, aos 48 anos.

Tiasinmal disse à Sala de Imprensa da Igreja no Pacífico: “Minha mãe tinha uma ligação profunda com o templo. Durante seus últimos dias, ela falou sobre isso o dia todo, incluindo o dia em que faleceu.”

Fluente em três idiomas: francês, bislama e inglês, Mariella Kaun traduziu materiais da Igreja, inclusive discursos de conferência e as escrituras, e estava trabalhando em projetos de tradução do templo para tornar as ordenanças acessíveis a seu povo.

“De todas as traduções que ela fez, minha mãe gostou mais dos projetos do templo”, observou Tiasinmal.

Élder K. Brett Nattress presenteia o presidente de Vanuatu, Nikenike Vurobaravu, com uma estatueta do “Christus”, após a cerimônia de abertura de terra para o Templo de Port Vila Vanuatu, realizada no sábado, 8 de abril de 2023.
Élder K. Brett Nattress presenteia o presidente de Vanuatu, Nikenike Vurobaravu, com uma estatueta do “Christus”, após a cerimônia de abertura de terra para o Templo de Port Vila Vanuatu, realizada no sábado, 8 de abril de 2023. | A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Mariella Kaun era amada e apreciada por muitos em Vanuatu e no Pacífico, incluindo milhares de jovens adultos.

Com as oportunidades educacionais em Vanuatu escassas e caras, Mariella Kaun ajudou os jovens a entenderem as opções educacionais e como acessá-las. Ela traduziu documentos, ajudou os jovens a solicitarem bolsas de estudos e subsídios, e até mesmo os ajudou a se matricularem em faculdades e universidades da Igreja, inclusive na Universidade Brigham Young-Havaí.

Como forma de afeto, muitos daqueles que ela ajudou se referiam a ela como “tia Mariella”. Era comum ela viajar para as outras ilhas, às suas próprias custas, para ajudar alguns jovens.

“Ela podia ver o potencial de cada jovem”, observou o bispo Kaun.

Dean Westerlund, gerente educacional da Igreja na Área do Pacífico, estima que ela mudou o curso de mais de 3.000 jovens de Vanuatu por meio de seu serviço.

Na abertura de terra, Westerlund refletiu sobre o legado de Mariella Kaun e observou que sua longa visão para cada indivíduo incluía ajudá-los a adorarem no templo. “Seu principal objetivo para cada jovem, que ela ajudava a ser aceito em uma universidade em outro país, era levá-los a uma universidade próxima de um templo para que pudessem frequentá-lo e trazer o espírito do Senhor que encontraram no templo, de volta para Vanuatu e se tornarem líderes na Igreja”, disse Westerlund.

Mariella Kaun comemora com Lionel Patterson Lui ao receber seu chamado designação missionário em 2021 em Port Vila, Efate, Vanuatu.
Mariella Kaun comemora com Lionel Patterson Lui ao receber seu chamado designação missionário em 2021 em Port Vila, Efate, Vanuatu. | A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Lionel Patterson Lui, um dos jovens que ela aconselhou, também participou da abertura de terra do templo. “Ela foi um grande apoio para mim. Doeu quando ela faleceu. Ela foi uma mentora que me encorajou a ir e fazer o meu melhor”, disse Lui à Sala de Imprensa do Pacífico. “Ela ajudou a mim, e a todos os jovens da minha idade, a estudarem, a serem autossuficientes e fortes em nossa fé. Ela me ajudou a compreender a importância da adoração no templo. Eu sei que ela estava no terreno do templo conosco, eu podia senti-la lá.”

O bispo Kaun também disse que sentiu sua esposa por perto, se regozijando com ele do outro lado do véu durante o evento sagrado. “Foi tão maravilhoso, tão adorável senti-la ali.”

Embora esteja sentindo uma “terrível solidão” desde sua morte, o bispo Kaun disse: “Sei que Mariella está do outro lado cuidando de nós e me sinto abençoado por saber disso. Nossos convênios do templo são importantes.”

HISTÓRIAS RELACIONADAS
Membros em Vanuatu demonstram seu entusiasmo pelo templo em Port Vila
Vítimas do ciclone de Vanuatu são abençoadas com contêiner preparado com antecedência pela Igreja
NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.