Menu

‘Vem, e Segue-Me’ de 6 a 12 de novembro: O que líderes e estudiosos da Igreja disseram sobre Hebreus 7 a 13?

O guia de estudo desta semana inclui escritos sobre fé, castigo e o Sacerdócio de Melquisedeque

O guia “Vem, e Segue-Me” desta semana abrange Hebreus 7 a 13, que inclui escritos sobre fé, castigo ou disciplina, e o Sacerdócio de Melquisedeque.

O Church News recentemente pesquisou os arquivos de para saber o que líderes e estudiosos disseram sobre estes capítulos.

Melquisedeque

“A [versão do Rei Jaime da Bíblia] contém muito pouco sobre o antigo grande sumo sacerdote Melquisedeque. Ele é brevemente mencionado em Gênesis 14 e novamente em Hebreus 7. ...

“É interessante que nas Bíblias comuns disponíveis hoje, muito pouco seja dito sobre Enoque ou Melquisedeque; mas no folclore e na tradição judaica, ambos são muito proeminentes. As fontes apócrifas também estão repletas de histórias desses dois patriarcas, indicando que em alguns tempos antigos as histórias de Enoque e Melquisedeque faziam parte dos registros sagrados.

“Não deveria surpreender, portanto, que a [Tradução de Joseph Smith da Bíblia] restaure informações extensas sobre estes dois [líderes] e os coloque novamente em posições de destaque nas Escrituras Sagradas. É realmente significativo, com o início da dispensação da plenitude dos tempos e da restauração de todas as coisas, que o tão necessário material perdido sobre Enoque e Melquisedeque seja disponibilizado, o primeiro relacionado à Sião; o outro, com os poderes do sacerdócio maior. Este conhecimento que os antigos santos tinham, mas que não foi preservado na versão do Rei Jaime da Bíblia, agora nos foi fornecido na Tradução de Joseph Smith.”

— Robert J. Matthews, ex-decano da Faculdade de Educação Religiosa da Universidade Brigham Young, revista Ensign de julho de 1982, “Coisas Simples e Preciosas Restauradas” [em inglês]

Andy Walker, à direita, sentado ao lado de seu filho, Johnny, durante a sessão do sacerdócio da 189º Conferência Geral Anual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no Centro de Conferências em Salt Lake City no sábado, dia 6 de abril de 2019.
Andy Walker, à direita, sentado ao lado de seu filho, Johnny, durante a sessão do sacerdócio da 189º Conferência Geral Anual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no Centro de Conferências em Salt Lake City no sábado, dia 6 de abril de 2019. | Ravell Call, Deseret News, Deseret News

Hebreus 7

“Na versão do Rei Jaime [da Bíblia], Hebreus 7:1-3 sugere estranhamente que Melquisedeque era um homem sem pai, mãe ou linhagem. Isto foi corrigido pelo Profeta para dizer que era o Sacerdócio de Melquisedeque, e não o homem, que não tinha linhagem. Isto é certamente uma melhoria e estabelece a distinção entre o Sacerdócio Aarônico, que nos tempos do Velho Testamento só veio através da linhagem de Aarão, e o Sacerdócio de Melquisedeque, que não está confinado a uma linhagem precisa.”

— Robert J. Matthews, ex-decano da Faculdade de Educação Religiosa da Universidade Brigham Young, revista Ensign de dezembro de 1972, “A Tradução Inspirada da Bíblia por Joseph Smith” [em inglês]

Hebreus 8

“Cristo ‘é o mediador de um melhor convênio’ (Hebreus 8:6). Este convênio permite que as exigências da justiça e da misericórdia sejam satisfeitas.

“Graças à Expiação de Jesus Cristo, que intercedeu por nossos pecados, temos a oportunidade de nos arrependermos e cumprirmos todos os requisitos do convênio. Ele tornou o acordo possível.”

— Élder Roseveltt Teixeira, revista Liahona de agosto de 2022, “O Mediador da Missão” [em inglês]

“Vem, e Segue-Me” de 6 a 12 de novembro abrange Hebreus 7 a 13, que inclui escritos sobre fé, castigo e o Sacerdócio de Melquisedeque.
“Vem, e Segue-Me” de 6 a 12 de novembro abrange Hebreus 7 a 13, que inclui escritos sobre fé, castigo e o Sacerdócio de Melquisedeque. | Melvin V. Rondilla

Hebreus 9

“Alguns podem perguntar: Há futuro para mim? O que um ano novo, um novo semestre, um novo curso ou um novo romance, um novo emprego ou um novo lar tem reservado para mim? Estarei seguro? A vida será boa? Posso confiar no Senhor e no futuro? Ou será que é melhor olhar para trás, voltar, ficar no passado?

“Para pessoas assim, de todas as gerações, conclamo: ‘Lembrem-se da mulher de Ló’. A fé tem a ver com o futuro. A fé edifica sobre o passado, mas não tem o desejo de permanecer ali. A fé confia que Deus tem coisas grandiosas reservadas para todos nós e que Cristo é realmente ‘o sumo sacerdote dos bens futuros’ (Hebreus 9:11).

— Élder Jeffrey R. Holland, revista A Liahona de janeiro de 2010, “O melhor está por vir

“A [Tradução de Joseph Smith da Bíblia – TJS] muda a palavra ‘testamento’ para ‘convênio’ seis vezes em Hebreus 9:15–20 (ver nota de rodapé 15c). A mudança é importante porque alguns estudiosos da Bíblia afirmaram que Paulo, ao falar da mediação do Salvador no “novo testamento”, estava pensando em termos de uma última vontade e testamento, e não de um convênio. Assim, aqueles que defendem esta opinião disseram que Paulo parece estar dizendo que o acordo entra em vigor, apenas com a morte do testador (ver Hebreus 9:16-17). Nesta base, poderia ser dito que, os termos que a versão do Rei Jaime usa expressam a ideia contida no ‘testamento’ ou ‘vontade’ em inglês melhor do que ‘convênio’.

“No entanto, a TJS sublinha o conceito correto do ensino de Paulo. Deus dita as condições de todos os convênios e estabelece os termos de cumprimento. As opções dos santos são aceitarem ou rejeitarem as condições. Portanto, a palavra “convênio” descreve com precisão o que o Apóstolo Paulo tinha em mente. Sua intenção é claramente mostrada no versículo 18 quando ele afirma, de acordo com a TJS, ‘o primeiro testamento não foi consagrado sem sangue’ (TJS, Hebreus 9:18, As Sagradas Escrituras: Versão Inspirada [1974]). Aqui, o Apóstolo Paulo se refere ao convênio mosaico e mostra que nenhuma morte foi necessária para a sua iniciação. Sendo esse o caso, o conceito de convênio, ou promessa, é mais preciso aqui do que a ideia de um ‘testamento’. Jesus é o mediador do novo convênio, não de um novo testamento. Ele cumpriu o antigo convênio, ou mosaico, e isso lhe permitiu estabelecer um convênio mais elevado entre Deus e Seu povo. …

“[Outro] exemplo, de como uma simples mudança de frase altera o significado de um versículo, é encontrado em Hebreus 9:28. A versão do Rei Jaime diz: ‘Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez por todas para tirar os pecados de muitos, aparecerá uma segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.’ A TJS muda o versículo para: ‘Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez por todas para tirar os pecados de muitos; aparecerá uma segunda vez, sem pecado, para a salvação aos que o procuram’ (TJS, Hebreus 9:28, Versão Inspirada – ênfase adicionada ao original). A versão do Rei Jaime enfatiza a aparição do Salvador, enquanto a TJS se concentra na salvação que o Senhor trará àqueles que O procuram.”

— Richard D. Draper, professor emérito de Escrituras Antigas da Universidade Brigham Young, revista Ensign de setembro de 1999, “Nova Luz sobre os Ensinamentos de Paulo” [em inglês]

Hebreus 10

“De todos os zelosos esforços sociais, religiosos e políticos de nossos dias, que o discipulado de Jesus Cristo seja nossa afiliação mais proclamada e assertiva. “Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração” (Mateus 6:21). Também não esqueçamos que, mesmo depois de terem “feito a vontade de Deus”, os discípulos fiéis “[necessitavam] de paciência” (Hebreus 10:36).

“Assim como a prova de nossa fé opera a paciência dentro de nós, quando exercemos a paciência, nossa fé aumenta. À medida que nossa fé aumenta, nossa alegria também aumenta.”

— Élder Jeremy R. Jaggi, conferência geral de outubro de 2020, “Que tenha … a paciência a sua obra perfeita” e que tenhamos “grande regozijo!

“Sua missão [de Jesus Cristo] foi a Expiação. Essa missão era exclusivamente Sua.. …

“Ninguém mais poderia realizar a Expiação. Nenhuma pessoa, mesmo com a maior riqueza ou poder, poderia salvar uma alma sequer, nem mesmo a sua própria (ver Mateus 19:24–26). E a nenhuma outra pessoa seria exigido ou permitido que derramasse sangue para a salvação eterna de outro ser humano. Jesus fez isso ‘uma vez’ (Hebreus 10:10).

— O então Élder Russell M. Nelson, revista A Liahona de abril de 2013, “A missão e o ministério de Jesus Cristo

Presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, cumprimenta duas meninas após uma das sessões da 193ª Conferência Geral Anual em Salt Lake City, no domingo, 2 de abril de 2013.
Presidente Russell M. Nelson, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, cumprimenta duas meninas após uma das sessões da 193ª Conferência Geral Anual em Salt Lake City, no domingo, 2 de abril de 2013. | Jeffrey D. Allred, Deseret News

“Ao longo de nossa vida, enfrentamos outros testes de confiança mais importantes do que aqueles que suportei em meu treinamento [no Exército]. Estes não são testes de confiança em nós mesmos, mas de confiança no que recebemos pelo Espírito de Deus. Profeta após profeta nos aconselharam a lembrar o que sabemos: manter a confiança no Senhor. ... Paulo foi ainda mais direto: ’Não rejeiteis, pois, a vossa confiança, que tem grande e avultado galardão’ (Hebreus 10:35). Cada um de nós encara um futuro incerto. Mas, quando o encararmos, a lembrança do que já sabemos nos ajudará a fazê-lo com fé. Podemos encará-lo com bom ânimo. Podemos fazê-lo com confiança.”

— Élder Lance B. Wickman, revista A Liahona de abril de 2010, “Testes de confiança do medo à fé na decisão do casamento

Hebreus 11

“Buscar implica esforço mental e espiritual — refletir, experimentar, tentar e estudar. Buscamos porque confiamos nas promessas do Senhor. “Porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que [E]le existe, e que é galardoador dos que o buscam” (Hebreus 11:6). Quando buscamos, reconhecemos humildemente que ainda temos muito a aprender, e o Senhor ampliará nosso entendimento, preparando-nos para receber mais.”

— Irmão Milton Camargo, conferência geral de outubro de 2020, “Pedir, buscar e bater

“O Espírito de Elias influencia as pessoas, dentro e fora da Igreja. Contudo, como membros da Igreja restaurada de Cristo, temos a responsabilidade por convênio de buscar nossos antepassados e de prover-lhes as ordenanças de salvação do evangelho. ‘Para que eles sem nós não fossem aperfeiçoados’ (Hebreus 11:40). E ‘nem podemos nós, sem nossos mortos, ser aperfeiçoados’ (D&C 128:15)”.

— Élder David A. Bednar, conferência geral de outubro de 2011, “O Coração dos Filhos Voltar-se-á

Élder David A. Bednar discursa durante a sessão da manhã de domingo da 181ª Conferência Geral Anual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no domingo, 3 de abril de 2011, em Salt Lake City.
Élder David A. Bednar discursa durante a sessão da manhã de domingo da 181ª Conferência Geral Anual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no domingo, 3 de abril de 2011, em Salt Lake City. | Tom Smart, Deseret News

“Três elementos importantes da fé são a paciência, a longanimidade e a perseverança até o fim. O Apóstolo Paulo fala da fé que tinham Abel, Enoque, Noé, Abraão e Sara, concluindo que, “todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na [T]erra’ (ver Hebreus 11:4-13). Estes santos fiéis sabiam que esta vida terrena era uma jornada, mas não seu destino final. …

“Quando as promessas do céu, às vezes, parecerem distantes, oro que cada um de nós abrace estas grandíssimas e preciosas promessas, e nunca as perca.”

— Élder Spencer J. Condie, conferência geral de outubro de 2007, “Reivindicar as Grandíssimas e Preciosas Promessas

“O Profeta Joseph Smith mudou uma palavra quando traduziu a definição de fé que se encontra em Hebreus 11:1. A versão do Rei Jaime da Bíblia diz: ‘Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem’. Joseph Smith mudou a palavra fundamento para certeza’ (ver Tradução de Joseph Smith, Hebreus 11:1). ‘Fundamento’ significa algo tangível, algo que podemos tocar, ao passo que certeza se refere a uma convicção interior ou testemunho proveniente do Espírito Santo. Portanto, fé é crença mais ação mais testemunho espiritual.”

— Élder Merrill J. Bateman, revista A Liahona de dezembro de 1999, “Viver uma vida centralizada em Cristo” [em inglês]

Hebreus 12

“Sim, devemos aprender com o passado; e, sim, devemos nos preparar para o futuro. Porém, o único momento de se fazer isso é agora. Agora é o momento em que podemos aprender. Agora é o momento em que podemos nos arrepender. Agora é o momento em que podemos abençoar outras pessoas e ‘levantar as mãos cansadas’ (Hebreus 12:12). …

“O adversário nunca dorme. Sempre haverá oposição à verdade. Repito minha admoestação desta manhã para que façam as coisas que vão aumentar seu ímpeto espiritual positivo... a fim de mantê-los prosseguindo em meio a quaisquer desafios e oportunidades que surjam.”

— Presidente Russell M. Nelson, conferência geral de abril de 2022, “Agora é o momento

Presidente Russell M. Nelson discursa durante a sessão da manhã de sábado da 192ª Conferência Geral Anual, no dia 2 de abril de 2022.
Presidente Russell M. Nelson discursa durante a sessão da manhã de sábado da 192ª Conferência Geral Anual, no dia 2 de abril de 2022. | A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

“Testifico que o Salvador é ‘o autor e consumador [de nossa] fé’ (Hebreus 12:2). Vocês vão convidá-Lo a ser o autor e consumador de sua história? …

“O sublime princípio do arbítrio, evidentemente, permite que escrevamos nossa própria história — Davi poderia ter voltado para casa, voltado a cuidar de ovelhas. Porém, Jesus Cristo está pronto para nos usar como instrumentos divinos, como lápis apontados em Suas mãos, para escrever uma obra-prima! Em Sua misericórdia, Ele está disposto a me usar, um lápis fino e frágil, como um instrumento em Suas mãos, se eu tiver fé para permitir que Ele assim o faça, se eu permitir que Ele seja o autor de minha história. …

“Por que desejamos que o Salvador seja o autor e o consumador de nossa história? Porque Ele conhece nosso potencial perfeitamente; Ele nos levará a lugares que nunca imaginamos. Ele pode nos tornar como Davi ou Ester. Ele vai nos elevar e nos refinar para sermos mais semelhantes a Ele. As coisas que alcançaremos ao agirmos com mais fé aumentarão nossa fé em Jesus Cristo. …

“Seremos julgados pelo livro de nossa vida. Podemos escolher escrever uma narrativa confortável para nós mesmos. Ou podemos permitir que o Autor e Consumador Supremo escreva nossa história conosco e que o papel que Ele precisa que desempenhemos tenha precedência sobre outras ambições.”

— Presidente Camille N. Johnson, conferência geral de outubro de 2021, “Permita que Cristo seja o autor de sua história

“A alegria é poderosa, e concentrar-nos na alegria traz o poder de Deus à nossa vida. Como em todas as coisas, Jesus Cristo é nosso exemplo supremo, ‘o qual pela alegria que [L]he estava proposta suportou a cruz’ (Hebreus 12:2). Pensem nisso! Para que Ele suportasse a experiência mais excruciante que experimentou na Terra, nosso Salvador concentrou-Se na alegria! ...

“Se nos concentrarmos na alegria que nós, ou as pessoas que amamos, receberemos, o que seremos capazes de suportar que atualmente parece avassalador, doloroso, assustador, desleal ou simplesmente impossível?”

— Presidente Russell M. Nelson, conferência geral de outubro de 2016, “Alegria e sobrevivência espiritual” 

“Gostaria de falar de determinada atitude e prática que precisamos adotar, se quisermos satisfazer as elevadas expectativas de nosso Pai Celestial. É o seguinte: Aceitar de bom grado e até mesmo solicitar a correção. ... Paulo disse o seguinte sobre a correção ou repreensão divina: ‘Porque o Senhor corrige o que ama’ (Hebreus 12:6). Embora seja difícil de suportar, devemos realmente ficar felizes por Deus considerar válidos o tempo e o trabalho exigidos para corrigir-nos.”

— Élder D. Todd Christofferson, conferência geral de abril de 2011, “‘Eu repreendo e castigo a todos quantos amo’

“Vem, e Segue-Me” de 6 a 12 de novembro abrange Hebreus 7 a 13, que inclui escritos sobre fé, castigo e o Sacerdócio de Melquisedeque.
“Vem, e Segue-Me” de 6 a 12 de novembro abrange Hebreus 7 a 13, que inclui escritos sobre fé, castigo e o Sacerdócio de Melquisedeque. | A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Hebreus 13

“Cheguei à conclusão de que talvez uma das principais razões pelas quais não nos relacionamos adequadamente com os membros da família é porque não aplicamos alguns princípios básicos de comunicação pessoal. Em Hebreus 13:16 lemos: ‘E não vos esqueçais da prática do bem e da mútua cooperação, porque com tais sacrifícios Deus se agrada.’ A comunicação na família será muitas vezes um sacrifício porque se espera que utilizemos o nosso tempo, os nossos meios, o nosso talento e a nossa paciência para transmitir, partilhar e compreender. Muitas vezes usamos o período de comunicação como ocasiões para contar, ditar, implorar ou ameaçar. Em nenhum lugar, no sentido mais amplo, a comunicação na família deve ser usada para impor, comandar ou constranger.”

— Élder Marvin J. Ashton, conferência geral de abril de 1976, “Comunicação na família” [em inglês]

HISTÓRIAS RELACIONADAS
‘Vem, e Segue-Me’ de 30 de outubro a 5 de novembro: O que líderes e estudiosos da Igreja disseram sobre Hebreus 1-6?
‘Vem, e Segue-Me’ de 23 a 29 de outubro: O que líderes e estudiosos da Igreja disseram sobre 1 e 2 Timóteo, Tito e Filemom
‘Vem, e Segue-Me’ de 16 a 22 de outubro: O que líderes e estudiosos da Igreja disseram sobre 1 e 2 Tessalonicenses?
NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Novos conversos, crianças de 11 anos e membros que retornam à atividade podem ‘ter outra experiência espiritual e outra conexão’, diz Élder Andersen

“Eles podem ajudar de alguma forma e, quando fazem uma descoberta, esse entusiasmo é contagiante”, dizem palestrantes da RootsTech 2024

“Nossa paixão é ajudá-los a encontrarem as peças que faltam”, diz Steve Rockwood no início da RootsTech 2024

Da Mongólia ao Quênia e ao País de Gales, veja como líderes e membros da Igreja estão construindo relacionamentos inter-religiosos

Não importa o que as pessoas tenham realizado no passado, a vida é uma contínua busca para sermos melhores, incluindo melhor espiritualmente para serem mais gentil, mais esperançosos e mais amorosos, compartilha Lloyd Newell esta semana em “Música e Palavras de Inspiração”.

Em um mundo definido pela polarização política, tensões raciais e divisões culturais, o evangelho de Jesus Cristo pode promover a união