Menu

Pioneiros em nossas famílias: Da discórdia familiar ao selamento

Wayne Crossen não se dava bem com sua mãe, então ele se mudou para o outro lado do país, levando ao seu batismo, casamento e selamento da família de sua esposa

Alguns santos dos últimos dias têm antepassados pioneiros que remontam a quase 200 anos. Outros membros da Igreja, são eles próprios os pioneiros em suas famílias. Nas semanas que antecedem o Dia dos Pioneiros, em 24 de julho, a celebração anual da primeira companhia de carroções a entrar no Vale do Lago Salgado, os membros da equipe do Church News compartilham histórias de pioneiros em suas famílias, alguns dos anos 1800 e outros dos anos 1900. Este é o quarto artigo da série.

Cresci morando em vários lugares dentro e fora dos Estados Unidos, e só via meus avós em visitas ocasionais. Mas minha mãe sempre me contava histórias sobre seus pais, especialmente como meu avô se filiou à A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e conheceu minha avó.

Manford Wayne Crossen nasceu em Ohio em 1927, e foi criado em San Francisco, Califórnia. Ele não se dava bem com a mãe, e assim, antes dos 18 anos, recebeu permissão dos pais para ingressar nas Forças Armadas em 1945. Eventualmente, ele alcançou o posto de tenente-coronel da Força Aérea dos Estados Unidos.

Após a Segunda Guerra Mundial, Wayne se mudou para Idaho, para morar com seu irmão Chuck. A sogra de Chuck apresentou Wayne à Igreja, e ele foi batizado.

Com o GI Bill [um benefício do governo para veteranos], Wayne foi para a Universidade Utah State em Logan, Utah, onde ingressou no clube de trilhas. Durante uma trilha, Joan Patten deslizou montanha abaixo e caiu aos pés de Wayne. Joan, um membro da Igreja de Provo, Utah, havia visto Wayne na rua e sabia que se casaria com ele.

Wayne e Joan Crossen no início dos anos 80. Os Crossen são os avós da repórter do Church News, Mary Richards.
Wayne e Joan Crossen no início dos anos 80. Os Crossen são os avós da repórter do Church News, Mary Richards. | Fornecida pela família Crossen

Após o noivado, o pai de Joan, Leland Stanford Patten, decidiu que deveria receber sua investidura no templo. Ele o fez no mesmo dia do selamento de Wayne e Joan, em 4 de junho de 1951, no Templo de Salt Lake, e voltou ao templo mais tarde para ser selado à sua própria esposa e filhos.

Quando vim para Utah em junho de 1997 para frequentar a Universidade Brigham Young, esperava ver meu avô enquanto ele lutava contra a ELA [Esclerose Lateral Amiotrófica]. Na manhã seguinte à minha chegada, soube que ele havia falecido aos 69 anos.

Meu avô valorizava a história da família, o trabalho missionário e o serviço. Ele gostava especialmente de servir no Templo de Bountiful Utah. A Igreja era importante para Wayne porque ele viu seus frutos. Ele conhecia a vida fora da Igreja e sentia que a vida era mais plena e rica como membro.

Wayne e Joan Crossen, ao centro, com seus filhos e os irmãos de Joan, são fotografados em uma reunião familiar em 1964. Os Crossen são os avós de Mary Richards, repórter do Church News.
Wayne e Joan Crossen, ao centro, com seus filhos e os irmãos de Joan, são fotografados em uma reunião familiar em 1964. Os Crossen são os avós de Mary Richards, repórter do Church News. | Família Crossen
HISTÓRIAS RELACIONADAS
Mary Richards: Aqueles que ‘seguiram em frente com fé e nunca olharam para trás’
Comitê Consultivo Militar da Igreja apoia membros do serviço militar e famílias em todo o mundo
NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.