Menu

‘Um lugar especial com propósito especial’: Como ajudar visitantes da casa aberta a verem um templo como a Casa do Senhor

“Todos os eventos do templo se concentram em nosso relacionamento de convênio com Deus, o Pai, e Jesus Cristo”, disse Russ Moody, presidente do comitê de casa aberta do templo de St. George

ST. GEORGE, Utah — Tours de casa aberta pelos templos recém-construídos ou reformados de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, oferecem uma oportunidade de se visitar os edifícios sagrados e de ter uma visão pessoal do design de alta qualidade, móveis, pisos, vitrais, trabalhos em madeira e outros materiais.

Este foi o caso da recente casa aberta do Templo de St. George Utah, onde cerca de 670.000 pessoas visitaram o templo recém-reformado e ampliado, o mais antigo da Igreja ainda em funcionamento, tendo sido dedicado em 1877.

Mas será que os visitantes da casa aberta, santos dos últimos dias, amigos de outras religiões e não religiosos, podem compreender o verdadeiro propósito espiritual da Casa do Senhor?

E como aqueles que organizam e dirigem essas casas abertas podem ajudar os convidados a compreenderem como os templos ajudam os santos dos últimos dias a fortalecerem seu relacionamento com o Pai Celestial e Jesus Cristo, por meio das ordenanças realizadas e dos convênios feitos, como parte da adoração e do trabalho nas Casas do Senhor?

Uma sala de selamentos no Templo de St. George Utah.
Uma sala de selamentos no Templo de St. George Utah. | A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
HISTÓRIAS RELACIONADAS
Veja fotos do interior do recém-reformado Templo de St. George Utah ao dar início à sua casa aberta

Russ e Dana Moody estão presidindo o comitê de casa aberta e rededicação do templo de St. George, com a casa aberta de nove semanas concluída em 11 de novembro e a rededicação sendo realizada em breve no domingo, 10 de dezembro.

‘Isto toca seu coração’

“A primeira linha de nosso treinamento [como presidentes do comitê] diz que todos os eventos do templo se concentram em nosso relacionamento de convênio com Deus, o Pai, e Jesus Cristo”, disse Russ Moody. “Não posso citar nenhuma outra parte do treinamento literalmente, mas essa ficou gravada em nossa mente como o foco e a intenção de nossos esforços nesta designação.”

Dana Moody acrescentou: “Sinto que quando as pessoas caminham pelo templo, elas não conseguem deixar de sentir o espírito que está ali e são tocadas por ele. Às vezes eles nem percebem o que estão sentindo.”

George Neville, 4 anos, e Hazel Neville, de 2 anos, de Medford, Oregon, brincam perto da fonte do Templo de St. George Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, durante o último dia de casa aberta ao público, em St. George, Utah, no sábado, 11 de novembro de 2023.
George Neville, 4 anos, e Hazel Neville, de 2 anos, de Medford, Oregon, brincam perto da fonte do Templo de St. George Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, durante o último dia de casa aberta ao público, em St. George, Utah, no sábado, 11 de novembro de 2023. | Nick Adams, para o Deseret News

Ela pode apontar vários exemplos:

  • O amigo judeu que acompanhou um santo dos últimos dias em um tour da casa aberta e disse: “Sinto paz, há algo diferente aqui.”
  • Uma mulher não religiosa com necessidades especiais, que enquanto caminhava pelo templo tocava o peito e dizia: “Deus está aqui. Deus está aqui. Deus está aqui.”
  • E o jovem santo dos últimos dias que, após um tour no início do período de casa aberta, anunciou a seus líderes: “Vou receber uma recomendação para o templo, vou me tornar digno.” O jovem retornou no final do período de casa aberta, após obter uma recomendação e realizar ordenanças no Templo de Cedar City Utah, o templo em funcionamento mais próximo, a cerca de uma hora de carro de distância.

“À medida que as pessoas passam pelo tour, elas sentem algo, mesmo que o templo ainda não tenha sido rededicado”, disse Dana Moody. “Elas podem sentir que é um lugar especial com um propósito especial e, portanto, isso toca seu coração.”

Uma fila de visitantes caminha em direção à entrada do Templo de St. George Utah de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no sábado, 11 de novembro de 2023, em St. ​George.
Uma fila de visitantes caminha em direção à entrada do Templo de St. George Utah de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no sábado, 11 de novembro de 2023, em St. ​George. | Nick Adams, para o Deseret News

Seu marido concordou. “A melhor parte que torna nosso trabalho tão fácil é que, assim que entramos no templo, sentimos que estamos na Casa do Senhor”, disse Russ Moody, acrescentando: “Ao olhar ao redor deste magnífico templo, não podemos deixar de reconhecer que este é um lugar que foi preparado para a presença de Deus.”

HISTÓRIAS RELACIONADAS
Deficientes visuais realizam visita tátil especial pelo Templo de St. George Utah

Vídeos pré-tour ajudam a definir o tom

Para ajudar os visitantes da casa aberta dentro do templo, cartazes são utilizados para identificar salas usadas para diferentes ordenanças ou propósitos: salas de instrução, batistério, salas de selamento, sala celestial, sala das noivas, salas de espera.

E mesmo antes de entrar no templo, os visitantes assistem a um breve vídeo que fornece mais detalhes sobre as ordenanças e convênios, e as bênçãos e perspectivas eternas fornecidas aos santos dos últimos dias que participam da adoração e do trabalho no templo. Esses vídeos são exibidos para pequenos grupos, geralmente em salas em uma capela adjacente, antes dos visitantes iniciarem o tour dentro do templo.

O batistério do Templo de St. George Utah.
O batistério do Templo de St. George Utah. | A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Em St. George, o comitê de casa aberta tentou dar o tom e convidar o Espírito nos locais de reunião, enquanto os visitantes esperavam para serem convidados a assistirem aos vídeos que a Igreja mostra há anos.

Na capela e salão cultural do outro lado da rua do templo, os convidados podiam assistir a pequenos videoclipes da Igreja, mas nada sobre o templo de St. George, sua estrutura, sua reforma, a história pioneira do templo ou da cidade. Em vez disso, os videoclipes apresentavam líderes como o Presidente da Igreja, Presidente Russell M. Nelson, Élder David A. Bednar e Élder Dale G. Renlund, do Quórum dos Doze Apóstolos, ensinando e testificando sobre o propósito dos templos e os convênios e ordenanças realizados em seu interior.

HISTÓRIA RELACIONADA
Vídeo: Presidente Nelson compartilha como os templos são ‘um símbolo de Jesus Cristo’
Vídeo: Élder Bednar sobre como os templos mudam corações

“O que queríamos era algo sobre o propósito do templo, algo que convidasse o Espírito e que direcionasse sua atenção para as ordenanças”, disse Dana Moody. “Todos [os vídeos] chamaram a atenção das pessoas para o propósito do edifício antes mesmo de entrarem nele.”

Os Moodys disseram ter visto múltiplas evidências de visitantes da casa aberta apreciando o propósito dos templos, testemunhando famílias e amigos parando em salas diferentes para falar sobre ordenanças, convênios e instruções. Eles até viram algo com os convidados no local, tanto no início quanto no final das sessões do tour, na tentativa de reunir famílias e amigos.

Membros da família Read, de Las Vegas, Nevada, posam para uma foto nos degraus do Templo de St. George Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no último dia de casa aberta ao público, no sábado, 11 de novembro de 2023.
Membros da família Read, de Las Vegas, Nevada, posam para uma foto nos degraus do Templo de St. George Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no último dia de casa aberta ao público, no sábado, 11 de novembro de 2023. | Nick Adams, para o Deseret News

“Eles não queriam continuar sem seus familiares, estavam esperando que eles se juntassem a eles”, disse Dana Moody. “É muito simbólico sobre o que queremos que aconteça por meio das ordenanças de selamento. Não queremos sair desta vida sem nossos familiares ligados a nós, não queremos partir sem os nossos queridos amigos ligados a nós.”

HISTÓRIAS RELACIONADAS
Por que o Templo de St. George ocupa ‘um lugar especial no coração dos santos dos últimos dias’

‘Plantar essas sementes agora’

Uma conexão eterna descreve os esforços feitos, e as emoções sentidas, pela família Craven, de Ivins, Utah, enquanto Phillip e Katrina Craven levavam seus seis filhos, com idades entre 2 e 12 anos, ao templo de St. George, durante o último fim de semana de sua casa aberta.

Katrina Craven fez uma pausa proposital com sua filha, Lydia, de 12 anos, para olhar os grandes espelhos que criam uma sequência aparentemente interminável de seus reflexos.

A sala celestial do Templo de St. George Utah.
A sala celestial do Templo de St. George Utah. | A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

“Minha esposa ficou um pouco emocionada ao ficar de pé entre os espelhos da sala celestial, olhando para nossa filha mais velha, vendo um pouco do futuro e imaginando um pouco como seria nosso futuro como uma família que frequenta o templo”, disse Phillip Craven, cuja família faz parte da Ala Ivins 3, Estaca Ivins Utah.

Katrina Craven acrescentou: “Queríamos que nossos filhos pudessem ver, tocar e sentir de alguma forma as coisas que vivenciamos aqui no templo. … Há muito simbolismo em nossa adoração no templo, por isso acho importante sermos capazes de plantar essas sementes agora e que eles possam ser capazes de ter os sussurros e a confirmação do Espírito confirmando as coisas para eles.”

Os Cravens disseram que queriam ajudar a transição da compreensão que seus filhos têm do templo, de ser um objeto e uma estrutura, para uma Casa do Senhor, com seus convênios e ordenanças.

A família Craven: Phillip e Katrina Craven e seus seis filhos, de Ivins, Utah, posa para uma foto após um tour durante a casa aberta do Templo de St. George Utah, em St. George, Utah, na sexta-feira, 10 de novembro de 2023.
A família Craven: Phillip e Katrina Craven e seus seis filhos, de Ivins, Utah, posa para uma foto após um tour durante a casa aberta do Templo de St. George Utah, em St. George, Utah, na sexta-feira, 10 de novembro de 2023. | Scott Taylor, Church News

“Penso que isso vem com a experiência e a introdução constante do que ele significa e por que estamos aqui”, disse Phillip Craven sobre estar no templo com sua família. “E depois teremos conversas sobre as salas onde eles estavam, o que essas salas significam e as experiências que sentiram lá.”

Katrina Craven comparou a ênfase nas ordenanças ao que tentam fazer na reunião sacramental para ajudar as crianças a se prepararem e participarem da ordenança do sacramento. “Aqui é mais ou menos assim”, disse ela, querendo que seus filhos desenvolvessem reverência e respeito pela Casa do Senhor. “Esperamos que isso ajude a prepará-los um pouco para o templo.”

Ela continuou: “Também penso em quanta paz o evangelho traz para mim em minha vida e, por isso, tendo todos eles aqui no templo, tenho grandes esperanças de que eles aprenderão e crescerão no evangelho, e terão a mesma fé que eu tenho, porque sei que isso me traz muita paz.”

Shyanne Swenson, à esquerda, de Santaquin, Utah, tem a proteção de seu sapato removida pelo voluntário Jordan Duke, após um tour pelo Templo de St. George Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no último dia de casa aberta ao público no sábado, 11 de novembro de 2023.
Shyanne Swenson, à esquerda, de Santaquin, Utah, tem a proteção de seu sapato removida pelo voluntário Jordan Duke, após um tour pelo Templo de St. George Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no último dia de casa aberta ao público no sábado, 11 de novembro de 2023. | Nick Adams, para o Deseret News

Mesmo antes de ir à casa aberta com sua família, Lydia já havia estado várias vezes no templo de St. George, ajudando a colocar proteção nos sapatos dos visitantes que entravam no templo. E ela participou de batismos e confirmações no Templo de Cedar City Utah, o templo em funcionamento mais próximo de Ivins, St. George e do resto do sudoeste de Utah, até que o templo de St. George seja rededicado e reaberto.

“Estou simplesmente maravilhada”, disse ela sobre estar no templo com sua família. “Eu diria que o templo é um lugar que me faz feliz e sei que posso ir até lá, sentir paz e me desconectar do mundo.”

‘Está esperando por você’

Esses sentimentos e emoções foram sentidos por jovens e idosos, membros e não membros da Igreja, conforme as pessoas que visitavam o Templo de St. George Utah o viam como a Casa do Senhor e um edifício sagrado com um propósito, e não apenas um marco histórico ou estrutura com acabamento ornamentado.

A partir da esquerda, Michelle Usselman, Mike Fjeld, Carson Fjeld e Teone Fjeld saem do Templo de St. George Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, após um tour no último dia da casa aberta em St. George, Utah, no sábado, 11 de novembro de 2023.
A partir da esquerda, Michelle Usselman, Mike Fjeld, Carson Fjeld e Teone Fjeld saem do Templo de St. George Utah, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, após um tour no último dia da casa aberta em St. George, Utah, no sábado, 11 de novembro de 2023. | Nick Adams, para o Deseret News

E esses sentimentos e emoções podem ser sentidos em qualquer casa aberta de um templo, com Russ e Dana Moody incentivando todos a aproveitarem as casas abertas que estão disponíveis antes da dedicação ou rededicação de um templo.

“Não perca, porque está lá”, disse Dana Moody sobre o testemunho do Espírito da casa do Senhor. “Isso acontecerá. Está esperando por você. Você não vai querer perder.”

Visitantes do Templo de St. George Utah de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias caminham pelo terreno do templo no sábado, dia 11 de novembro de 2023, último dia de visitas públicas, em St. George.
Visitantes do Templo de St. George Utah de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias caminham pelo terreno do templo no sábado, dia 11 de novembro de 2023, último dia de visitas públicas, em St. George. | Nick Adams, para o Deseret News
HISTÓRIA RELACIONADA
Perto de 670.000 pessoas visitaram o Templo de St. George Utah durante sua recém-concluída casa aberta
Presidente Holland rededicará o templo de St. George em 10 de dezembro
Casal centenário retorna ao templo de St. George 80 anos depois de ter sido selado no local
NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.

Veja como os jovens adultos solteiros se reuniram ao redor do mundo, do Camboja à África.

O guia de estudo desta semana inclui escritos do profeta Isaías registrados por Néfi.

“Eu iria a qualquer lugar do mundo para estar com os membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”, disse Presidente Holland sobre seu desejo de fazer a obra do Senhor.

Falando para mais de 100 pessoas reunidas no auditório do Museu de História da Igreja, Élder Kyle S. McKay, Setenta Autoridade Geral, explorou vários eventos históricos importantes da história da Igreja, para mostrar um padrão de revelação contínua na restauração do evangelho.

A Conferência de Mulheres da BYU anunciou seus palestrantes principais de 2024. As moças e suas líderes são convidadas a participarem de um evento na noite de quarta-feira.

Com sua habilidade de entrar em lugares que outros não conseguiam, Marcos ganhou o carinhoso apelido de la Pulga, espanhol para ‘A Pulga’. Sua história é a de se estar no lugar certo na hora certa, observa Lloyd Newell em “Música e Palavras de Inspiração” desta semana com o Coro do Tabernáculo na Praça do Templo.